Fechando as portas para o mal

Se queremos nos libertar do mal, precisamos estar com Deus

Rogéria Moreira. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A Palavra meditada está em Efésios 4, 25.

Existem algumas regras de santidade que nos ajudam a nos livrar do mal: “Não roube. Não grite. Não use palavras maliciosas”.

Quando queremos nos proteger dos pernilongos, colocamos telas em nossa casa, porque eles entram por qualquer buraquinho. Com o demônio também é assim, se deixamos um espaço, ele entra em nós. Não podemos dar brechas ao mal.

Legalizar o mal

Se queremos nos libertar do mal, precisamos estar com Deus. Não podemos legalizar a ação do mal na nossa vida. E o que é legalizar o mal? É dar carta branca ao demônio.

Muitos de nós estamos legalizando a ação do mal na nossa vida, é uma mentirinha ali, outra aqui e, o mal, vai adentrando de uma vez em nós. O demônio é astuto, ele tem um discurso muito bonito e nos tornamos cegos.

O dom do discernimento

No nosso caminho de crescimento espiritual para que percebamos a mudança, precisamos pedir o dom do discernimento. Esse é o dom que precisamos pedir a Deus para seguirmos os caminhos do Senhor.

Três tentações entram no nosso caminho para nos impedir de alcançar o discernimento: a preguiça, a dúvida e o medo.

A preguiça

Davi caiu duas vezes na tentação. Primeiro, ele não quis ir para a guerra, não assumiu o posto que era dele, quis descansar. Segundo, Davi foi passear na varanda e, de repente, viu uma mulher muito bonita que era casada e a desejou (cf. II Samuel 11,2).

Ocupamos a nossa vida com coisas superficiais e nos afastamos de Deus. Não podemos deixar que as redes sociais nos escravizem, pois, muitas vezes, não temos mais tempo para Deus. Precisamos ter o nosso tempo de descanso, mas não fiquemos muito tempo debaixo da sombra.

A dúvida

Quando questionamos Deus e as coisas d’Ele, o pecado também entra em nós. A passagem da serpente diz que Eva começou a duvidar se Deus queria o bem dela e de Adão. Muitas vezes, começamos a duvidar se os mandamentos de Deus estão corretos, começamos a duvidar das coisas d’Ele. Quando estivermos com dúvida, peçamos o dom do discernimento, não deixemos a dúvida matar a nossa fé.

O medo

Jonas fugiu porque teve medo de assumir as coisas de Deus em sua vida. O medo abriu uma grande brecha na vida dele. O medo de trabalhar para Deus e de segui-Lo nos leva à escuridão (cf. Jonas 1). Jonas teve outra chance e retomou a sua vida, mas será que teremos a mesma chance?

Que o medo, a preguiça e a dúvida não nos atrapalhem a conquistar o dom do discernimento.

.:Clique AQUI e veja mais fotos deste evento

São Arsênio nos ensina três coisas para escaparmos da preguiça, do mal e do medo:

Foge: Se você não tem forças, se não aguenta a tentação: foge;
Cala: Cale a voz que quer falar com você, não grite, não perca a paciência. Cale a voz que quer te afastar de Deus;
Repousa: Repouse no coração do Senhor, confie n’Ele.

Confira também: 
.:A vitória sobre o mal
.:Declare o Reino de Deus em sua família e afaste o mal
.:Quais atitudes podem atrair a maldição para nossa vida?

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Karina Silva.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo