Ide, pois, fazei discípulos entre todas as nações

Padre Gevanildo Torres

Padre Gevanildo Torres | Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Hoje, voltamo-nos ao Senhor, damos uma intensidade maior à Adoração e a Jesus no meio de nós.

A Palavra meditada está em Mateus 28,16-20:

“Os onze discípulos foram para a Galileia, para a montanha que Jesus lhes tinha designado. Quando o viram, adoraram-no; entretanto, alguns hesitavam ainda. Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: ‘Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.’”

Esse trecho da Palavra encerra o Evangelho de Mateus. Mateus foi aquele que mais se dedicou aos feitos de Jesus e, em seu Evangelho, temos vários ensinamentos. Mateus nos mostra a presença de Jesus no meio de nós.

O tema desta pregação é: “Ide, pois, fazei discípulos entre todas as nações”. O Senhor não quer que somente alguns de nós sejam discípulos. Ele escolheu os doze para que propagassem os Seus ensinamentos. Todo o mundo, todos os homens são chamados a serem discípulos de Jesus.

——- continue lendo depois da publicidade ——-

O discípulo Mateus é o que mais emprega a palavra “discípulo” na Sagrada Escritura, porque, para ele, isto era importante, o fazer discípulos.

As mídias sociais estão aí, e seguimos as pessoas que nós queremos, as pessoas que se parecem conosco e nos fazem bem. Falamos de seguimento do mundo, mas Jesus foi diferente. Não foram os discípulos que O escolheram, foi Ele quem os escolheu.

Jesus não queria firmar o discipulado sobre pessoas que O amavam, que estariam com Ele sempre, o Senhor quis firmar a Sua Igreja e o Seu Evangelho não num chão firme, mas em homens frágeis e pequenos. Temos o costume de guardar coisas preciosas em locais seguros, mas Jesus confiou a Sua Palavra a homens pequenos e frágeis.

Sabemos como foi a vocação de Mateus, era um publicano, cobrava impostos caríssimos a pedido dos romanos, ele roubava os seus próprios irmãos.

Jesus não escolhe os melhores

Já entendemos que, para sermos discípulos não precisamos ser os melhores. Jesus não escolheu os discípulos porque eram os melhores, mas porque Ele sabia o que o Espírito poderia realizar a partir da vida daqueles homens.

Foi somente depois de Pentecostes que os apóstolos tiveram a coragem de sair ao encontro dos discípulos. Eles estavam com medo, inseguros, mas o Espírito Santo era capaz de transformar o coração deles. A debilidade se torna força em Deus, a fraqueza se torna vigor em Deus, por isso, Ele não olha a nossa fraqueza e limitação, porque sabe o que o Espírito Santo pode realizar em nós.

O que é o discípulo? É aquele que fala o que o seu Mestre quer. Quem é o Mestre? Jesus. Somos chamados a fazer discípulos de Jesus, não levando o nosso achismo, mas levando o próprio Jesus.

Trazemos em nós algo muito precioso: a Palavra do Mestre. Somos discípulos missionários.

O discípulo não abandona o Senhor

Não podemos levar aquilo que não experimentamos, não podemos dizer daquilo que não conhecemos. Somos chamados a fazer discípulos, pois, o discípulo é aquele que não abandona o seu Senhor.

O que é fazer discípulos? É fazer homens e mulher apaixonados por Jesus que não O abandonam. Antes de sermos missionários, precisamos ser discípulos. Não podemos levar apenas a nossa palavra, precisamos levar a Palavra de Deus.

Confira também:
.:Leigos (as): discípulos(as) missionários(as)
.:Os discípulos de Cristo continuam a sua missão
.:Devemos ser discípulos fiéis e não fãs de Jesus Cristo

“Ide, apresentai-vos no templo e pregai ao povo as palavras desta vida” (Atos dos Apóstolos 5,20).

Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Jesus é a vida, e somos chamados a levar vida para as pessoas. Fazer discípulos é fazer a vida brotar onde há morte.

É importante tomarmos consciência de que temos de permanecer com o Senhor, pois, só leva Jesus, aquele que permaneceu com Ele. Os apóstolos permaneceram com Jesus cerca de três anos e aprenderam o que é a vida.

O discípulo é aquele que não deixa o seu Senhor, que não O abandona. Somos chamados a ficarmos juntos d’Ele. É com Ele que aprendemos e vamos nos tornando melhores para testemunharmos o Evangelho.

A melhor qualidade de um discípulo é conhecer o seu Mestre. Será que nós conhecemos a Jesus? Será que somos discípulos? Precisamos aprofundar o nosso discipulado em Jesus, saber quem Ele é para nós (cf. Mateus 16).

Precisamos levar a força de Deus que está em nós para as pessoas, porque fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Trazemos em nós uma força, uma graça e, por isso, somos chamados a levá-Lo.

Como batizados, somos chamados a encontrar discípulos. O Evangelho é a força que passa pela fraqueza humana.

 

 

Transcrição e adaptação: Karina Silva

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
ClipeThiagoTome