Lidando com nossas feridas

lidando_com_nossas_feridas

Frei Elias Vella. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

“É o amor que cura as nossas feridas, porque Deus é amor. Quanto mais amamos, mais ficamos curados.”

“Falava ele ainda, quando se apresentou um chefe da sinagoga. Prostrou-se diante dele e lhe disse: Senhor, minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe-lhe as mãos e ela viverá. Jesus levantou-se e o foi seguindo com seus discípulos. Ora, uma mulher atormentada por um fluxo de sangue, havia doze anos, aproximou-se dele por trás e tocou-lhe a orla do manto. Dizia consigo: Se eu somente tocar na sua vestimenta, serei curada. Jesus virou-se, viu-a e disse-lhe: Tem confiança, minha filha, tua fé te salvou. E a mulher ficou curada” (Mateus 9,18-22).

Na Palavra, vemos uma mulher que sofreu doze anos de hemorragia e tocou no manto de Jesus. Temos dois momentos: a mulher que toca Jesus, e Jesus que toca a mulher. Ela foi muito ousada ao tocá-Lo. Ela sofria de um fluxo de sangue e, de acordo com a lei judaica, isso era considerado impuro. Impureza, na mentalidade judaica, não é como nós a olhamos hoje; naquela época, falavam de uma impureza ilegal. Uma pessoa que estava doente era considerada ilegalmente impura.

Jesus sempre dizia que, quando a pessoa estivesse doente, fosse apresentar ao sacerdote a sua impureza. Aquele lugar não era para aquela mulher, por isso, quando Jesus perguntou quem O havia tocado, ela ia se sentir condenada, pois estava doente e não podia seguir a multidão. Essa mulher ousou entrar na multidão e tocar o Senhor.

Hoje, Cristo está nos dizendo: “Toque-me!”. O que significa tocar em Jesus, confiar n’Ele? Muitas vezes, queremos que outras coisas preencham o nosso coração, por isso não tocamos o Senhor. Veja a mulher samaritana: ela pensava que viver com um homem pudesse preencher seu coração; ela já estava com o quinto homem, e ainda não se sentia amada. Maria Madalena andava de um lugar para outro, procurando alguém que pudesse preencher seu coração. Veja Zaqueu, ele achava que poderia preencher seu coração com dinheiro.

A mulher da Palavra disse: “Se eu apenas poder tocar, eu ficarei curada”. Ela confiou em Jesus e ficou curada. Quando Ele disse: “Quem me tocou? Senti uma força sair de mim”. Esse mesmo poder está saindo de Jesus para muitos de nós. Ele é o mesmo de dois mil anos atrás. Cristo está vivo, da mesma forma que Ele estava vivo antes. Ele continua libertando e curando as pessoas. A mesma força de Jesus, antes, é a força de Jesus agora. Você precisa crer que o Senhor pode libertá-lo e fazer coisas maravilhosas na sua vida.

Quando Ele toca em nós, as coisam mudam. Veja: Jesus quer curar a todos, mas não da mesma forma. Isso é importante você ter em mente. Precisamos saber que Jesus nos ama, Ele não nos ignora. Muitos de vocês são pais e mães, sabem que não podem amar os filhos e ignorar seus problemas? Jesus quer nos convencer disso: “O Pai sabe de todas os cabelos que caem da nossa cabeça”.

Veja um pedaço desta pregação:

Isso significa que Jesus sabe de todos os detalhes da nossa vida. Olhem para os pássaros! Existem milhões, mas nenhum deles morre sem que Jesus não saiba. Os lírios do campo, hoje, estão aqui, mas amanhã já não estarão. Então, por que se preocupa, se sabe que tem um Pai que o ama?

Jesus, no Evangelho, não tem critério na cura. Quando o homem de Jericó se aproximou d’Ele, mostrando que era cego, Jesus disse: “Ok, veja!”. Um outro, que também era cego, aproximou-se de Jesus, mas Ele colocou lama em seus olhos e lhe disse: “Agora você vai e lave-se na piscina de Siloé!”. Ele começou a enxergar as coisas turvas, e o que via não sabia se era uma pessoa ou uma árvore, até começar a ver tudo. Então perceba: Jesus usa dois critérios para curar os cegos.

Muitas vezes, não reconhecemos os planos de Deus. Mas tenha em mente que o plano do Pai é sempre um plano de amor.

Quando estiver rezando por uma cura, tenha a convicção de que Jesus está ouvindo você. Então saiba: não é necessário que Jesus dê aquela coisa específica que você está pedindo. Talvez você possa pensar: “Deus não me ouve. Ele está de férias”. Tenha em mente que, quando estamos rezando, Ele está ouvindo você. Deus não tem problema nenhum de nos ouvir, nós que temos problemas de ouvi-Lo. Ele está sempre nos ouvindo e nos dando, talvez, não a coisa específica que está pedindo, mas Ele o atende.

A mulher dizia que há doze anos ia aos médicos e nada acontecia. Gastou todo seu dinheiro e nada acontecia. Ela estava desapontada. A única coisa à qual ela podia se agarrar era na sua fé em Jesus. Muitas vezes, é isso que acontece conosco, buscamos muitas coisas e nos sentimos vazios, mas somente Deus pode nos curar.

Nesse momento, a mulher disse: “Se ao menos eu tocar na barra da sua bainha!”. Jesus disse:” Venha, coragem!”. É isso o que Ele está nos dizendo hoje: “Coragem!”. O Senhor quer lhe dar algo, e a força que vem d’Ele toca seu coração, sua mente e todos os seus sonhos e visões. Jesus lhe diz: “Não tenha medo! Eu estou com você!”.

Muitas vezes, em nossa vida, lutamos, lutamos, e nada acontece. Sempre medito na passagem da barca, quando Pedro estava na tempestade e Jesus estava dormindo (Mateus 8). Eu não creio que Ele estivesse dormindo. Como você pode dormir com as ondas sendo jogadas de uma lado para o outro? Mas Pedro pensou que Ele estivesse dormindo. Talvez, ele tenha pensado: “Eu sou um pescador, e ele somente uma carpinteiro, porque deveria acordá-lo?”.

Pedro confiava apenas na sua pessoa, nas suas experiências de mar, mas chegou um ponto que ele percebeu que não dava mais; foi nesse momento que Ele acordou Jesus: “Acorde! Você não se importa que estamos afogando!”. Jesus disse: “Homens de pouca fé!”. Era como se Jesus lhe disse: “Vocês não sabiam que estava aqui? Poderia me chamar na hora da tempestade, mas teve fé em si mesmo, não em mim!”. Jesus se levantou e, apenas com uma palavra, acalmou o mar e os ventos. Fracassamos quando tentamos fazer as coisas com a nossa própria força, claro que precisamos fazer a nossa parte, mas confiar em Deus. Precisamos entender que em Jesus vamos resolver nossos problemas.

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio. 

Adquira esta pregação pelo telefone: (012) 3186-2600

contribuicaocn1


Frei Elias Vella


Franciscano e exorcista

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo