O que Deus uniu o dinheiro não separe

Bruno Cunha

O que Deus uniu o dinheiro não separe

Bruno Cunha
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Em Marcos 10, Jesus estava indo para a Judeia e as multidões se juntavam em torno d’Ele para ouvi-Lo. E lá alguns fariseus perguntaram a Ele se era certo o homem se separar de sua mulher, então, Jesus respondeu a eles com outra pergunta.

“Alguns fariseus aproximaram-se d’Ele para pô-Lo à prova, perguntando: ‘É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher?’. ‘O que Moisés ordenou a vocês?’, perguntou Ele. Eles disseram: ‘Moisés permitiu que o homem lhe desse uma certidão de divórcio e a mandasse embora’. Respondeu Jesus: ‘Moisés escreveu essa lei por causa da dureza de coração de vocês. Mas no princípio da criação Deus ‘os fez homem e mulher”. ‘Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu o homem não separe” (Marcos 10, 1-9).

Neste último verso, a palavra ‘homem’ não significa apenas a pessoa, mas também as coisas dos homens, as coisas do mundo. Que nada do mundo separe o que Deus uniu.

Não podemos deixar que o dinheiro governe a vida do casal e seja motivo de separação de uma união que Deus abençoou

No Brasil de três casamento um termina em divórcio. Essa pregação é justamente para trazer luz a um casal que esteja em conflito e distanciamento, especialmente pela questão financeira. Os números são bem impressionantes, pois 1984 a 2016, 384 mil casais se divorciaram.

Por isso precisamos pensar para nós e ajudar outros casais para que o que o dinheiro não separe o que Deus uniu. Não deixemos que as famílias se enfraqueçam como tem acontecido tanto. 

O dinheiro como causa de separação

Uma pesquisa nos Estados Unidos mostra que o principal motivo da separação entre os casais é o dinheiro, situação financeira, contas. É uma realidade muito comum e a solução não é enriquecer. Ganhar mais dinheiro não resolve todos os problemas do casal, porque não é garantia de felicidade.

O conforto financeiro traz facilidades, mas ele não é tudo. O Senhor nos traz um sentido mais profundo em relação ao casamento, onde uma relação profunda com Deus é a solução para tudo.

Leia mais:
.:A importância do diálogo financeiro entre o casal
.:O que a Divina Providência tem a ver com o orçamento familiar?
.: O dinheiro pode ser motivo de separação no casamento?
.: Como os casais de fé planejam o orçamento familiar?

Dicas para finanças equilibradas

Um passo muito importante para um casal na parte financeira é ser sempre transparente em relação às contas. Porque, se formos infiéis nas pequenas coisas, podemos nos tornar infiéis nas grandes coisas. 

A segunda dica é aprender e depois ensinar para os filhos o valor do dinheiro. Mostrar o esforço que existe por trás daquele dinheiro e, assim, ensiná-los que o mais importante não é ter, e sim ser, evitando o consumismo.

Nós devemos dar passos em relação à Palavra de Deus para cumprirmos quando diz que o homem deverá deixar Pai e Mãe e unir-se à sua mulher. Sendo assim, deixar a realidade de casa, deixar a história financeira de casa, da criação.

Muitas vezes acontecem brigas, pois cada um veio de realidades financeiras diferentes em que o dinheiro era tratado de modo diferente. Por isso o casal deve aprender a lidar, juntos, com o dinheiro.

O dinheiro não deve governar o casamento

O dinheiro deve servir, e não governar o casal. Nós precisamos ter as rédeas da nossa vida, e não viver em razão de ganho material. Contudo, também, não podemos deixar de ter responsabilidade financeira.

Dentro da vida do casal não se pode transformar todos os momentos em uma conversa sobre dinheiro. Os economistas indicam que o casal separe um momento específico para focar nesta realidade, desse modo não se cria um mal estar em todos os momentos que estiveram juntos.

Falar sobre dinheiro é complicado, e a realidade brasileira não é fácil. No entanto, quando nos organizamos e fazemos um planejamento, isso pode auxiliar muito. Sempre lembrando de não comparar-se com os outros, além de pensar sempre em ajudar os que não têm, pois sempre tem alguém que está necessitando mais do que nós.

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ