Os discípulos de Cristo continuam Sua missão

Ricardo Ida. Foto: Wesley Almeida/cancanova.com

Ricardo Ida. Foto: Wesley Almeida/cancanova.com

A Palavra meditada está em São Marcos 16, 12-18: “Mais tarde, ele apareceu sob outra forma a dois entre eles que iam para o campo. Eles foram anunciá-lo aos demais. Mas estes tampouco acreditaram. Por fim apareceu aos Onze, quando estavam sentados à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, por não acreditarem nos que o tinham visto ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão os demônios em meu nome, falarão novas línguas, manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados”.

Acolha a Palavra de Deus para que esta possa gerar frutos em seu coração. Na Igreja, o mês de outubro é dedicado às missões. E quem são os missionários, os discípulos de Cristo? Todos nós!

Todos os batizados têm a missão de levar os ensinamentos do Senhor a todas as pessoas. Cada um de nós paroquianos temos essa ordem do próprio Cristo: levar a Boa Nova a todos. Mas de que maneira podemos fazer isso?

Jesus anunciou que cada um de nós é chamado a anunciar o Evangelho. Nós não somos enviados para inventar uma nova coisa, mas sim para pregar a doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Vamos ver três pontos que Jesus anunciou:

 

O primeiro ponto que Jesus anunciou foi o Reino de Deus. Ele nos ensinou que, em primeiro lugar, precisamos buscar o Reino do Céu, um lugar que está acima de todos os outros, um reino absoluto.

Vivemos tempos novos, quando as pessoas vivem a fé segundo seus caprichos. Tenho ouvido muito sobre a tal ‘idolatria do relativismo’, na qual as pessoas querem viver a fé segundo a sua própria mentalidade. Muitos dizem: ‘Eu confesso, mas procuro Deus e não um sacerdote. Eu tenho fé, mas não participo da Igreja!’.

O Reino de Deus é absoluto e a verdade não muda. Ouço alguns católicos dizendo que o Papa Francisco precisa mudar. Jesus disse: ‘Eu sou a verdade!’. Se fazemos parte deste reino, existe felicidade em nossa vida! É claro que existem sofrimentos, mas há a felicidade de saber que pertencemos ao Reino de Deus, e precisamos nos doar para fazer parte deste Reino.

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Infelizmente, para muitas pessoas, seguir Jesus é sinal de conforto, de riqueza etc. Mas Ele se doou por nós numa cruz.

Santa Maria Goretti caminhava 23 quilômetros até chegar à igreja mais próxima de sua região, para assistir a Missa. E muitos por aí dando desculpas de que não vão à Missa, porque a igreja é longe.

Jesus se fez homem, morreu e ressuscitou para nos introduzir no Seu Reino. Ele destruiu as obras de satanás por nós.

Deixe o pecado agora! Não deixe para mudar sua vida depois ou amanhã. Faça isso hoje! O Reino de Deus nos chama e precisamos fazer a vontade d’Ele.

“Nisto, aproximou-se dele um escriba e lhe disse: Mestre, seguir-te-ei para onde quer que fores. Respondeu Jesus: As raposas têm suas tocas e as aves do céu, seus ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça. Outra vez um dos seus discípulos lhe disse: Senhor, deixa-me ir primeiro enterrar meu pai. Jesus, porém, lhe respondeu: Segue-me e deixa que os mortos enterrem seus mortos” (Mateus 8,19-22).

Uma vez que escolhemos Jesus Cristo, não tem mais volta. Desse modo, Santo Afonso Maria de Ligório nos ensina, de maneira especial, a rezar e pedir a ‘esperança’ a Deus.

Cristo nos deu Vida Nova! Ele nos deu Seu Santo Espírito, Sua Palavra e Seus mandamentos; precisamos amá-Lo sobre todas as coisas.

Quantas pessoas não colocam a sua vida no coração de Deus, mas, constantemente, caem na tentação de olhar para trás! Ou somos de Deus ou não somos d’Ele. Não dá para ser amigo de Deus, pertencer à Igreja e, ao mesmo tempo, estar com o coração ligado aos prazeres deste mundo.

Cristo anuncia a salvação. O grande dom de Deus é a libertação do pecado e do maligno que nos oprimem. Precisamos lutar contra o pecado, fugir dele, porque o salário do pecado é a morte, para isso contamos com a ajuda do Espírito Santo de Deus para combater o maligno.

Deus é misericórdia, mas esta só acontece quando há conversão. Não há misericórdia para aquele que não se converte; não podemos morrer sem lutar contra o pecado!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

contribuicaocn1


Ricardo Ida


Missionário da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo