Sua vocação é o amor

Adelita Frulane. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Adelita Frulane. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Hoje é dia de Santa Mônica, e quem a conhece sabe que ela lutou pela conversão de seu filho. Vamos aproveitar este dia para interceder por nossos filhos!

Eu me chamo Adelita e há 22 anos faço parte desse ministério, cuja função é resgatar a santidade nas crianças. Eu sou uma contadora de histórias, e isso veio por meio de meu pai.

Aos 12 anos, fui chamada para estar aqui. Ouvi uma história do rei Davi, que derrotou o gigante Golias e percebi que aquele garoto contou apenas com a ajuda de Deus para derrotar o gigante. Naquele dia, levantei-me do sofá e disse que falaria com o Papa, porque, assim como Davi, eu também venceria com a ajuda de Deus.

Aos 15 anos, ganhei da minha mãe um livro que falava de Santa Teresinha do Menino Jesus. Interessei-me pelo desejo de fazer a mudança, pois tínhamos o desejo de fazer as mesmas coisas.

O que me chamou à atenção foi a pequena via de Santa Teresinha, e isso fez bem à minha adolescência! Deus colocou em meu coração que eu deveria pegar os escritos dela e escrever para que as crianças pudessem ler.

Recebi muitos testemunhos, mas o que mais tocou o meu coração foi o de uma família que se converteu por meio da leitura dos livros. Eles não eram religiosos, mas a filha começou a pedir que o pai lesse, todas as noites, o livro que falava de Santa Teresinha. Eles se converteram, frequentam a Missa, grupos de oração e, hoje, são uma família que caminha com o Senhor!

Jesus coloca em meu coração que as meninas de hoje estão sendo levadas pelo mundo, o qual lhe dita que elas precisam ser magras, com o cabelo liso e precisam de um príncipe encantado. O tempo todo, os “filminhos” têm nos mostrado isso. Não estamos dando a elas um motivo para viver.

Escrevi o livro “Lindas e santas”; dentro dessas histórias, o Senhor me mostrou que as meninas são importantes, que não existe ninguém, neste mundo, sem uma missão.

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

As famílias estão sendo destruídas e nossas crianças estão ficando de lado. Muitas crianças de hoje estão caindo no mundo da depressão e das drogas, porque lhes falta um incentivo.

O que os nossos jovens fazem hoje? Onde está o compromisso com seus filhos? Que exemplo os pais estão dando a eles? Muitas vezes, preocupamo-nos tanto que nossos filhos estejam bem calçados, bem vestidos, mas estamos pensando na vida espiritual deles?

Nós somos tão egoístas, pensamos somente em possuir, em comprar, mas se ensinarmos nossos filhos a “ser”, eles poderão perder tudo, mas jamais vão deixar de ser! Precisamos conservar o bem que há em nosso coração, porque, quando o mal chegar, não nos atingirá. João Paulo II perdeu tudo, sua faculdade, todos da sua família morreram. Ele ficou destruído? Não, ele se levantou e hoje é um santo!

Você está construindo quem dentro da sua casa? Construa o amor nas pequenas coisas! Hoje, Jesus nos convida a não desistir, a tomar as rédeas da nossa vida por amor, a parar de ter o olhar egoísta, de pensar somente em nós. O mundo tem o chavão de pensar e falar: “Eu tenho direito de ser feliz!”, e nessa busca desenfreada de ser feliz encontram nas coisas erradas a felicidade. Contudo, só em Deus encontramos felicidade!

Podemos estar numa situação difícil, como numa cama doente, porém realizados por estarmos firmes em Jesus. O que estamos ensinando aos nossos filhos? Estamos ensinando o amor e a doação ou o egoísmo?

Depende de nós! Não podemos pensar como o mundo, onde tudo é descartável. Talvez, Jesus tenha chamou você para estar inteiro em sua casa. O chamado que Deus tem para você é amar!

Reze com Adelita Frulane:


Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

contribuicaocn1


Adelita Frulane


Missionária da Comunidade Canção Nova e Apresentadora do Programa Educar na Fé – TV Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo