Teu poder me conquistou

Jamir José

O poder de Deus é o amor divino

Jamir José – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Inicio esta pregação com a seguinte pergunta: O que é, afinal, o poder de Deus?

O poder de Deus é o amor de Deus, esse amor revelado na Sua Palavra, esse amor que conquista, que atrai. O modelo desse amor é Jesus, por isso Ele mesmo nos diz: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo” (cf. Jo 15,12). Portanto, não é amar como o Jamir ama, como fulano de tal ama, mas amar como Jesus ama. E Jesus nos ama gratuitamente. Devemos amar gratuitamente. Assim, deixaremos espaço para o Senhor agir na nossa vida.

Vamos ler a Palavra de Deus:

Jesus entrou em Jericó e ia atravessando a cidade. Havia aí um homem muito rico chamado Zaqueu, chefe dos recebedores de impostos. Ele procurava ver quem era Jesus, mas não o conseguia por causa da multidão, porque era de baixa estatura. Ele correu adiante, subiu a um sicômoro para o ver, quando ele passasse por ali. Chegando Jesus àquele lugar e levantando os olhos, viu-o e disse-lhe: “Zaqueu, desce depressa, porque é preciso que eu fique hoje em tua casa.” Ele desceu a toda a pressa e recebeu-o alegremente. Vendo isso, todos murmuravam e diziam: “Ele vai hospedar-se em casa de um pecador…”. Zaqueu, entretanto, de pé diante do Senhor, disse-lhe: “Senhor, vou dar a metade dos meus bens aos pobres e, se tiver defraudado alguém, restituirei o quádruplo”. Disse-lhe Jesus: “Hoje, entrou a salvação nesta casa, porquanto também este é filho de Abraão. Pois o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido” (Lc 19,1-10).

Qual foi o impacto da graça de Deus na vida de Zaqueu? Para responder essa pergunta, precisamos, primeiramente, entender quem era Zaqueu. Ele era um homem rejeitado pelos demais, pois era um pecador público. Zaqueu era um homem odiado pelos demais. Muitas vezes, as pessoas rejeitadas vivem num mundo ilusório, vivem no mundo das drogas, da depressão, da mentira. E Zaqueu foi atraído por esse desejo de ver quem era Jesus. Não era somente “ver” Jesus. Era “ver quem era” Jesus.

Para você, meu irmão, quem é Jesus? Para ver quem era Jesus, Zaqueu se expôs e se humilhou. Subiu numa árvore sem querer ser visto, pois o mais importante era ver quem era Jesus. Aquele homem precisava de uma cura espiritual, pois trazia muitos dilemas no seu interior.

Meus irmãos, ao longo desses mais de 25 anos de ministério de pregação, eu tenho visto milagres. E esses milagres acontecem com aqueles que desejam ver quem é Jesus, com homens e mulheres que, de uma forma ou de outra, se sentiram atraídos por Cristo.

“O mundo não compreende nossa alegria” (Jamir José) – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Muitas vezes, a nossa fé consiste numa fé de somente receber, receber e receber. Buscamos somente as graças que o Senhor tem a nos oferecer. No entanto, a nossa fé precisa nos levar à conversão, a uma verdadeira mudança de vida. Do contrário, eu e você corremos o risco de viver “negociando” com Jesus.

Jesus quer encontrar o nosso olhar

Nosso Senhor olha para Zaqueu e diz a ele: “Zaqueu, desce depressa, porque é preciso que eu fique hoje em tua casa.” Que coisa maravilhosa, meus irmãos! Jesus também está olhando para cada um de nós e quer encontrar o nosso olhar! Não fujamos do olhar de Cristo. Hoje, Jesus quer ficar em nossa casa.

Zaqueu teve uma conversão imediata. Ele quis reparar seus próprios erros. Isso é sinal de uma conversão verdadeira. Infelizmente, tem muita gente que se diz convertida, mas se puder tirar vantagem de outra pessoa, assim o faz sem hesitar. Zaqueu se converteu a partir daquele olhar amoroso de Jesus, e teve a sua vida toda transformada.

Meus irmãos, o poder de Deus que é o seu amor precisa estar encarnado em nós. E as pessoas ao nosso redor precisam “ler” em nós esse amor de Deus capaz de transformar nossa vida.

Leia mais: 
.:Uma breve reflexão do encontro de Zaqueu com Jesus
.:Continue a reflexão do encontro de Zaqueu com Jesus
.:Um encontro que transforma vidas: o momento entre Zaqueu e Jesus 

.: Baixe o aplicativo Canção Nova e tenha nosso conteúdo na palma da mão

Como vamos viver uma vida no Senhor, já que Ele nos chamou, a exemplo de Zaqueu? Jesus mesmo nos ensina que sem Ele nada podemos fazer. O mundo não compreende nossa alegria como cristãos. E essa alegria é fruto de uma vida que se envolve inteiramente da armadura de Deus – como o apóstolo Paulo escreve aos efésios –, e essa armadura é o próprio amor de Deus. O amor divino não é somente para ser meditado, mas é para ser vivido.

Para que eu emane o amor de Deus, eu preciso viver na verdade. Quando eu busco Jesus e desejo ver quem Ele é, Cristo passa a ser a minha verdade. Assim, eu conseguirei transbordar o amor divino.

Você é casa de Deus. Portanto, expulse o demônio dessa casa, pois o diabo é pai da mentira. E nos nossos corações não cabe mais a mentira, mas somente a verdade, que é Jesus.

Pregação de Jamir José de Souza – Fundador da Comunidade Transfiguração (Itajaí/SC).

 

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ