A vocação do leigo na Igreja

Wilker Henrique

Wilker Henrique | Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

Neste mês de agosto, a Igreja do Brasil se debruça sobre as vocações. Hoje, vou tratar sobre a vocação do leigo na Igreja. A temática que estamos experienciando hoje é: “Se ouvirdes a voz de Deus”.

Nesta hora, o Senhor quer atender a necessidade do nosso coração. Meditemos a Palavra segundo Jeremias 18,1-5:

“‘Vai e desce à casa do oleiro, e ali te farei ouvir minha palavra’.Desci, então, à casa do oleiro, e o encontrei ocupado a trabalhar no torno. Quando o vaso que estava a modelar não lhe saía bem, como costuma acontecer nos trabalhos de cerâmica, punha-se a trabalhar em outro à sua maneira. Foi esta, então, a linguagem do Senhor: ‘casa de Israel, não poderei fazer de vós o que faz esse oleiro? – oráculo do Senhor’. O que é a argila em suas mãos, assim sois vós nas minhas, casa de Israel.”

Jeremias necessitava ouvir a Palavra de Deus, neste capítulo temos o relato de um momento de escuta maravilhoso. Necessitados de uma Palavra queremos entrar em comunhão com o Senhor por meio da escuta, por isso, é necessário criar um ambiente.

Muitas vezes, em nossas expectativas, imaginamos que o contexto que nos fará ter experiência com a Palavra será glorioso e estrondoso. Mas existe algo na vida que simboliza mais a simplicidade do que a palavra “casa”? A casa é aquele lugar onde não usamos máscaras, onde podemos descansar e, em família, trabalhar a responsabilidade. Casa é aconchego, acolhimento, mas também, dom e tarefa.

Deus está na simplicidade

Hoje, o Senhor nos convida a descer. Talvez, idealizamos muito a nossa experiência com o Senhor, mas esquecemos que é na simplicidade que Ele resolveu se manifestar. Ao assumir a nossa humanidade, submeteu-se à simplicidade de uma vida comum.

Todos nós sempre voltamos para a nossa casa, porque é na simplicidade que Deus escolheu estar em nossa vida.

Enquanto leigos, vocacionados e cristãos, todos são chamados à santidade. Somos portadores da promessa e destinatários da Palavra de Deus, mas toda e qualquer resposta à vocação depende da escuta da Palavra e, por isso, a importância de abrirmos espaço para a escuta em nossa vida.

A jovem de Nazaré foi escolhida para ser a Mãe de Deus. Antes de Maria conceber Jesus em seu ventre, Ela acolheu em seu coração a Palavra de Deus.

A escuta da Palavra de Deus

A escuta se dá num ambiente ordinário, porque, enquanto cristãos e leigos, é na nossa vida que o Senhor vai se manifestar. Pense na sua rotina, você acorda, cuida dos filhos, depois tem de cuidar do almoço, da casa. No seu dia a dia existe um espaço para a escuta da Palavra de Deus?

Sem a escuta da Palavra não há como responder ao chamado de Deus. O homem e a mulher que professam a fé, precisam ser homem e mulher da escuta. Não estou dizendo que precisamos fugir da nossa realidade, porque os documentos da Igreja são muito sábios e nos dizem que é na lida do nosso dia a dia que escutamos a Deus.

O leigo é o povo de Deus

No nosso português, a palavra “leigo” é usada para esclarecer aquele que não tem experiência em algo. De acordo com a Palavra de Deus, leigo significa laicos do povo. Para a compreensão da Igreja, leigo é conhecido como o povo.

Deus escolheu salvar a humanidade e manifestar-se ao mundo constituindo para si um povo. Quando a Igreja fala que o leigo é o povo, é para dizer que somos povo de Deus.

A Palavra meditada está em I Pedro 2,9-10:

“Vós, porém, sois uma raça escolhida, um sacerdócio régio, uma nação santa, um povo adquirido para Deus, a fim de que publiqueis as virtudes daquele que das trevas vos chamou à sua luz maravilhosa. Vós que outrora não éreis seu povo, mas agora sois povo de Deus; vós que outrora não tínheis alcançado misericórdia (Os 2,25), mas agora alcançastes misericórdia.”

Precisamos compreender a importância de assumirmos essa dimensão tão particular. Estamos inseridos no povo, o leigo precisa ser o homem que tem amor pela Igreja.

O Senhor quer clarear e trazer luz para a nossa missão de leigos, Ele quer nos avançar para águas mais profundas.

Leia mais:
.:Leigo, você tem uma vocação!
.:Mês das vocações: qual é o meu papel como leigo?
.:A missão de fé dos leigos na vida cotidiana e na Igreja

A missão do leigo

O fiel leigo tem a missão de não ser uma pessoa que vive às margens. O homem e a mulher da Igreja são de entrega e não têm medo de viver a verdade da sua fé.

O cristão na sua realidade pode ser presença de Cristo na vida do outro. Na sua missão, naquilo que você tem como vivência de Igreja, você leva a mensagem de Deus para o outro? Somos chamados a ser portadores da Palavra de Deus para o próximo.

O cristão leigo é o portador da Palavra de Deus e, fazendo-se mensagem, torna-se Cristo nas outras realidades.

Banner Vocação

Transcrição e adaptação: Karina Silva

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo