A alegria da família é viver na fé

Padre Junior Periquito

Padre Junior Periquito. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Por que temos de agradecer tanto a Deus? Porque somos Filhos d’Ele e somos membros da família divina.

Quanto maior o número de pessoas na nossa família, mais alegria temos. Ninguém gosta de ficar sozinho e triste, por isso precisamos da família, e caso não a tenhamos, devemos procurar os amigos para que eles sejam nossos familiares.

Vamos meditar o Salmo 125, que fala sobre as coisas que acontecem em nosso lar, porque a família é aquela que luta unida e está disposta a recomeçar todos os dias.

‘Cântico das peregrinações. Quando o Senhor reconduzia os cativos de Sião, estávamos como sonhando. Em nossa boca só havia expressões de alegria, e em nossos lábios canto de triunfo. Entre os pagãos se dizia: O Senhor fez por eles grandes coisas. Sim, o Senhor fez por nós grandes coisas; ficamos exultantes de alegria!Mudai, Senhor, a nossa sorte, como as torrentes nos desertos do sul. Os que semeiam entre lágrimas, recolherão com alegria. Na ida, caminham chorando, os que levam a semente a espargir. Na volta, virão com alegria, quando trouxerem os seus feixes’ – (Salmo 125)

Nesta Palavra, vemos toda a nossa caminhada, a qual, às vezes, passa por sofrimentos e dificuldades, mas não podemos perder a esperança. Não existe nenhuma família que não passe por tribulações.

A família é um dom de Deus, uma instituição divina. O Senhor a criou e infundiu nela Seus dons e o amor no sentindo físico, psíquico e espiritual. Na família, isso acontece por completo, porque nos preocupamos com nossos irmãos.

Se Deus nos quer amando como Ele amou, então, não podemos remoer sentimentos que ficaram para trás. Temos de perdoar. A família que vive a graça de Deus é capaz de recomeçar; ela é o berço das vocações, porque nela cada um nasce com uma vocação. Toda vez que voltamos para o convívio familiar, encontramos alegria, pois é lá que despejamos nossas angústias e dificuldade. A Palavra de Deus nos diz: “Os que semeiam entre lágrimas colherão com alegria”.

Quando temos uma família numerosa, precisamos reunir todos, porque é uma grande festa e é isso que eterniza as nossas lembranças.

Precisamos ser um sinal de luz na nossa família. Não podemos deixar de falar com nossos parentes para não nos tornamos tristes. Portanto, temos de protegê-la e amá-la.

Jesus nasceu no seio de uma família – Maria, José e o Menino Jesus –, exemplo de família para nós. Devemos compreender o nosso jeito de ser família também.

Pregrinos na Canção Nova família

“Nós somos famílias de Deus, então devemos pertencer a Ele!”, afirma padre Periquito. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Semear não é fácil, porque é preciso preparar a terra. A nossa família também é assim, precisamos preparar o terreno para depois lançar a semente. Nossos familiares precisam aprender a colher.

É dentro da nossa família que precisamos nos curar, por isso temos de lavar toda a roupa suja com amor, para que ela permaneça em unidade, porque unidos é possível vencer aqueles que a estão querendo destruir. Viver em família é tão bom! Não é possível ser feliz quando um só quer a felicidade, mas não a deseja aos outros. Enquanto um estiver triste, não podemos deixar de procurar um jeito de fazê-lo feliz.

Precisamos nos abrir para amar e não podemos ter preconceito entre nossos familiares. Devemos acreditar que o outro pode e vai mudar. A pessoa muda com a nossa oração e amizade; ela muda quando não a deixamos de lado.

Toda família tem dificuldades e problemas, mas devemos pedir a Deus que nos ensine a amá-la. Esta deve ser a nossa oração, porque não devemos pedir ao Senhor para mudar o outro, mas sim o nosso coração.

É de dentro do coração que brota a luz para mudar a nossa família. Com nosso amor e bondade, vamos transformar a realidade que está à nossa volta.

Vamos rezar juntos: “Senhor, iluminai o meu coração e tirai dele todas as obras das trevas, toda escuridão, toda tristeza, amargura, rancor, ódio e sentimento de vingança. Derramai Tua luz em meu coração e iluminai minha vida”.

Nada destrói um coração capaz de amar. Vamos encontrar dificuldades, mas se tivermos a luz de Deus, ela vai nos guiar, e assim não teremos medo de nada. A luz de Deus trilha nosso caminho.

Temos de procurar a luz no Senhor! Se a dificuldade é diária, a oração também precisa ser, por isso precisamos voltar o nosso coração para Deus, porque lá bebemos da fonte da vida.

Nós somos famílias de Deus! Então, devemos pertencer a Ele.

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges


Padre Junior Periquito


Celebra missa para cultura sertaneja

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo