A disposição de buscar a face de Deus

Padre Anderson Marçal - Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Padre Anderson Marçal – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

A liturgia de hoje nos ajuda a perceber se estamos realmente dispostos a buscar a face do Senhor Deus de Israel, pois quem está disposto a buscá-la precisa saber que o Senhor transborda em nós como a luz.

Não podemos buscar Deus simplesmente para que Ele faça o queremos, mas para transbordá-lo por meio de nós. Não podemos ter uma lâmpada e deixá-la embaixo da cama, porque ela não vai iluminar ninguém.

A primeira coisa que a liturgia nos ensina é ter a consciência de que o Senhor precisa transbordar por meio de nosso testemunho, numa vida saudável e feliz.

Que coisa feia é ver um cristão com uma cara triste! A primeira atitude que devemos ter é a de colocar a alegria que recebemos de Deus em um lugar alto, para que outros sejam iluminados por ela.

Muitas vezes, insistimos para que as pessoas próximas a nós mudem de vida, mas será que estamos dando o testemunho a elas? Precisamos permitir que transborde em nós alegria de ser de Deus.

Muitos têm vergonha de dizer que vão à Missa, mas nós temos de ter a coragem de dizer onde fomos. De que adianta uma lâmpada ficar escondida ou dentro de um caixote?

Na Canção Nova, monsenhor Jonas [fundador da comunidade] sempre nos ensinou que o nosso hábito é o sorriso, e isso é um convite para cada um de nós demonstrar a alegria de ser cristão. A primeira disposição para fazermos parte da geração dos que buscam a face do Senhor é não nos retermos, mas deixarmos o Senhor transbordar por meio de nós.

Não podemos esconder a alegria do Evangelho, senão, nos tornaremos cristãos tristes.

A segunda disposição é o que continua a dizer o Evangelho: “Assim, tudo o que está escondido deve tornar-se manifesto”. Quando o Senhor entra em nós, Ele nos revela o que há de mais escondido, tanto para o nosso pior pecado quanto para nossa maior qualidade. Devemos deixar o Senhor revelar tudo o que está escondido em nós.

Se fizermos parte da geração dos que buscam a face do Senhor, precisaremos ter a disposição de deixar que o Senhor revele o que gostaríamos que permanecesse escondido. Jesus é aquele que, muitas vezes, nos diz a verdade que não queremos ouvir. Ele a revela para que possamos mudar de vida e nos aproximarmos cada vez mais d’Ele.

O Senhor faz isso não para nos acusar, porque quem acusa não é Deus, mas o diabo. O Senhor nos revela para que sejamos melhores. Muitos não se comprometem com Deus, porque têm medo de que Ele revele o que precisa ser mudado em nós. Esta é a segunda disposição para os que querem fazer parte da geração dos que buscam a face do Senhor.

Peregrinos durante a Santa Missa da Quinta-feira de adoração.

Peregrinos durante a Santa Missa da Quinta-feira de adoração.

Deus Pai também vai nos revelar onde Ele não consegue entrar, e isso pode ser uma mágoa, um rancor, uma falta de perdão. Muitas vezes, batemos na tecla de que a pessoa não merece o nosso perdão, mas não é isso que está em questão, o que está em questão é a sua disposição de fazer parte da geração dos que buscam a face do Senhor. Deus revela o que eu e você gostaríamos de esconder, e é aí que Ele quer nos encontrar.

Deus nos revela dizendo: “Aqui eu não consigo entrar”. Pedimos que o Senhor arranque algumas coisas de dentro de nós, mas como Ele vai tirar se não O deixarmos entrar em nosso coração?

O Senhor bate à nossa porta, mas ela não tem fechadura, porque a porta do nosso coração só se abre por dentro. Até quando vamos ficar com a porta fechada para o Senhor? Até quando vamos querer fazer parte da geração dos que buscam a face do Senhor, mas sem disposição para deixá-Lo entrar?

Você pode estar se perguntando: “Por que precisamos buscar a face do Senhor?”, “Por que preciso estar disposto a deixar que o Senhor revele aquilo que eu gostaria de deixar escondido?”.

Nenhuma religião ousa dizer que Deus se encarna, mas nós ousamos, porque o Verbo se fez Carne e habitou no meio de nós. Quando o Senhor encarnou, Ele nos abriu um caminho novo e vivo, não um caminho de morte. Se não tivermos as disposições já citadas, trilharemos um caminho velho e de morte.

Quando uma pessoa envelhece, ela precisa redobrar o cuidado para não cair; diferente de um jovem, que pode ficar despreocupado. Se não tivermos as disposições para ver a face de Deus, podemos trilhar um caminho velho que se rompa facilmente.

Se insistimos a não nos dispormos a revelar o Senhor aos outros e não permitimos que Ele revele o que está dentro de nós, estaremos trilhando um caminho velho e de morte, que se rompe muito fácil e pode nos levar à morte eterna. E a morte eterna é estar eternamente fora da presença de Deus.

Você quer um caminho novo e de vida? Esteja disposto a deixar que o senhor transborde em você e revele o que você gostaria de manter escondido.

Como fazer isso? É preciso ter um coração cheio de fé, purificado de toda má consciência, e um corpo lavado pela água pura.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo