A evangelização deve ser explícita

Padre Anderson Marçal - Foto: Daniel Mafra

Padre Anderson Marçal – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Jesus disse à multidão: “Está escrito pelos profetas: todos serão discípulos de Deus. Ninguém vem a mim se o Pai não o atrai”.

Poderíamos ir até Deus mesmo sem que ninguém tivesse nos falado sobre Ele, mas o caminho seria muito mais longo. E olhando para o mundo de hoje, com tantas seitas, com tanta gente longe do Senhor, ficamos desconfiados dessa verdade, mas foi o próprio Jesus quem disse: “Todos serão discípulos de Deus”.

Ser cristão está cada vez mais difícil! O Cristianismo sempre foi perseguido. Veja o que está acontecendo em tantos países, pessoas morrendo pelo simples fato de serem cristãs.

Essa é a leitura que mais me deixa mexido. O eunuco está saindo de Jerusalém, lendo a Palavra de Deus. Felipe pergunta a ele: “Compreende o que está lendo?”. A resposta do eunuco é a resposta de muitos de nós: “Como posso entender se ninguém me explica?”.

É isso que precisamos fazer nos dias de hoje, uma evangelização explícita. Basta de uma fé gelada, social, só para preceitos! É preciso coragem para ter uma fé explícita na evangelização.

Esse eunuco procurava Deus, mas não sabia onde Ele estava. Sabe aquele marido bêbado, aquele filho drogado? Eles estão à procura do Senhor, mas não sabem onde Ele está.

A Igreja está atenta aos acontecimentos. É preciso voltar ao princípio, por isso a importância do pontificado de Bento XVI, aquele que esteve atento ao fortalecimento da fé. Agora, vivemos o pontificado de Francisco, que nos chama a ser Igreja em saída. Não tenhamos medo de anunciar o nome do Senhor.

Claro que nosso testemunho fala por nós, mas não podemos ter medo de falar. Precisamos fazer parte da profecia de Jesus. Quem é católico precisa falar do que a Igreja fala, do que ela ensina. Evangelização direta é anunciar Jesus ao outro.

Não sei se você já se escandalizou com alguém que fala bonito, mas, quando vemos, fazem o contrário do que dizem. Quantas pessoas revoltadas com a Igreja por isso!

O que o Papa Francisco tem dito sobre a Ideologia de Gênero? Ele diz que ela é um retrocesso da pessoa humana. Querem destruir o que a pessoa humana é.

Peregrinos participam da Quinta-Feira de Adoração. Foto:Daniel Mafra/cancaonova.com

Peregrinos participam da Quinta-Feira de Adoração na Canção Nova. Foto:Daniel Mafra/cancaonova.com

Não sejamos bobos de pegar uma frase e dar a ela um contexto errado. Peguem a catequese do Papa e leia-a inteira. O Papa não está falando meias palavras, e se somos Igreja não podemos ficar apenas com contextos pela metade.

A evangelização direta tem como consequência a cruz de Jesus. Quem estamos anunciando? Quem queremos anunciar? Saiba que os aplausos não levam ninguém para o céu, mas a cruz sim. Seja um discípulo de Deus, tenha misericórdia, seja verdadeiro. Devemos acolher a todos, mas também dizer que quem salva é Jesus.

O que eu recebo de Deus devo levar ao outro. Precisamos ajudar as pessoas como Felipe ajudou o Eunuco. Ele não quis aplausos nem anunciou a si mesmo, tanto que, depois de terminar o anúncio, Felipe sumiu.

Se somos verdadeiramente discípulos, que Jesus cresça e nós diminuamos. O Eunuco não era mais o mesmo, não era mais aquele que não sabia o que aconteceu.

Outro ponto da liturgia de hoje: precisamos de uma evangelização corajosa. Não tenhamos medo de perder tudo, porque nada pode nos separar do amor de Deus. Uma evangelização corajosa não fala o que os outros querem ouvir, diz o que os outros precisam ouvir, mas com misericórdia.

Se somos discípulos de Deus e queremos fazer parte da profecia de Jesus no Evangelho, devemos ter a coragem de dizer aos outros que eles estão errados, denunciar o pecado, desmascarar o diabo e anunciar o Senhor.

Jesus é o verdadeito Pão. A fome das pessoas de hoje é a mesma do eunuco: todos temos fome e sede de Deus.

Quando falo de coragem, também preciso falar sobre os riscos do Evangelho. É preciso viver as bem-aventuranças, não podemos ter medo de falar de Jesus. Uma evangelização corajosa não fala o que os outros querem ouvir, fala o que é preciso. Mesmo que nos matem como estão fazendo com os cristãos no Oriente, tenhamos a coragem de fazer parte da profecia do Senhor.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair 

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600

contribuicaocn


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo