A força de um clamor

A força de um clamor

Carlos Biajoni. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

 

Saiba a importância que tem o seu clamor e a sua oração diante de Deus

A Palavra de Deus tem o poder de mudar a nossa vida. Muitas pessoas dizem: “Carlos, eu preciso que você ore por mim”. E eu respondo: “Qual é a sua intimidade com a Palavra de Deus?”. Muitas pessoas não sabem dizer, porque não têm mais contato com a Palavra do Senhor.

Um ano atrás, Deus moveu o meu coração a escrever um livro, e minha meta era apenas fazer a vontade d’Ele. Neste livro,“A força de um clamor”, eu fui somente o escriba. Nele, eu conto as histórias que vivi e ouvi. Com o dom de cura que Deus me deu, eu pude tocar em muitas curas e testemunhá-las neste livro.

Nós somos chamados a amar as pessoas. E não há como amá-las se não passarmos pelas vias de sofrimentos, porque, se amarmos uma pessoa e a virmos sofrendo, também sofreremos com ela. Precisamos viver o sofrimento com o sentido redentor, mas precisamos pontualizar em nossa vida as vitórias de Deus.

A nossa oração precisa ser constante, pois Deus nos chama a andar e caminhar no Espírito Santo. A nossa vida, muitas vezes, joga sobre nós situações de dor; é nesses momentos que devemos rezar ao Senhor. Tenho pedido a Deus que se levante um povo de oração, o qual não se deixe esmorecer. Há pessoas que dizem: “Você é da Canção Nova, tem uma graça maior!”. Não é verdade! Temos a mesma graça, só respondemos a chamados diferentes.

Precisamos aprender a colocar a oração dentro das nossas situações. Deus não é indiferente a nossa dor.

“Considerai que é suma alegria, meus irmãos, quando passais por diversas provações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. Mas é preciso que a paciência efetue a sua obra, a fim de serdes perfeitos e íntegros, sem fraqueza alguma” (Carta de São Tiago 1,2-4).

A Palavra nos revela que, muitas vezes, precisamos passar com alegria pela provação, pois esta é a única forma de Deus nos purificar. A provação vem do Senhor; a tentação do inimigo. E Deus quer nos forjar, por meio da provação, para sermos homens e mulheres íntegros. Nós temos duas situações: ou aprendemos a lidar com as provações ou ficamos na murmuração e na lamúria.

Deus quer nos fazer vencedores! Eu peço a Ele, todos os dias, que me faça caminhar na Sua graça. Quantas situações eu tive de passar para escrever este livro, porque Deus queria forjar o meu caráter. Deixe-O forjar você.

Quando nós somos íntegros com o Senhor, pedimos algo e Ele no-los dá deliberadamente. Ele transborda em nós. “Pedi e recebereis” (Mateus 7). Se você quer caminhar em uma vida no Espírito, precisa de reação.

A força de um clamor

Fiéis participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

“Mas peça-a com fé, sem nenhuma vacilação, porque o homem que vacila assemelha-se à onda do mar, levantada pelo vento e agitada de um lado para o outro” (Tiago1,6). Perceba a importância da fé na nossa vida. Para transbordarmos a ação de Deus precisamos ter fé, precisamos nos colocar na vontade d’Ele, desprendermo-nos totalmente de nossas coisas e entregá-las ao Senhor.

Às vezes, as pessoas perguntam: “Que horas você reza?”. Eu digo: “Eu não tenho hora para rezar. Quando estou com você, estou em oração. Quando estou em minha casa ou fazendo qualquer outra coisa, estou em oração”. Vocês conhecem monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova? Ele tem uma vida transformada pela oração! Assim também precisa ser a nossa vida.

No livro de Daniel, no capítulo 9, ele se arrepende dos seus pecados e os coloca diante do Senhor. Muitas vezes, achamos que Deus é um empresário, e não rezamos com simplicidade. O nosso Deus não é complicado, nós que complicamos tudo. Mas quando nos arrependemos, tiramos as montanhas de nossos olhos e conseguimos ver Deus.

“Felizes os que guardam com esmero os seus preceitos e o procuram de todo o coração” (Salmo 118). Uma vez que nos esmeramos diante de Deus e da Sua Palavra, Ele se volta para nós e cura o nosso coração. Pare de carregar o fardo que não é seu, a culpa que não é sua! Deus quer curar nosso coração e nos fazer livres e libertos.

Quando alguém o ferir, pague-o com o bem. Jesus disse na cruz: “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem”.

“Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus. Quando nós colocamos as nossas preocupações no Senhor, a paz que excede todo o entendimento vem em socorro a nós” (Filipenses 4,6-7).

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

contribuicaocn

 

Adquira o livro:

.: A Força de um Clamor

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo