Perdoar para viver bem a vocação

Perdoar_para_viver_bem_a_vocacao

Padre Marlon Múcio. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

A providência do Senhor é maravilhosa, pois o Evangelho que acabamos de meditar fala exatamente sobre o perdão, e é ele que realiza um divisor de águas em nossa vida.

Lemos na liturgia que a Arca da Aliança estava com os sacerdotes; nela, estavam as tábuas da lei, o que tinham de mais precioso. Quando os sacerdotes pisaram no rio Jordão, as águas se dividiram, não pela força dos sacerdotes, mas por causa do próprio Deus. Quando chegamos com o Senhor, as águas têm que recuar, a porta tem de se abrir. Estamos sendo treinados a viver nessa dinâmica da fé.

As bençãos nos serão concedidas não pela nossa força, pelo nosso sobrenome nem pela nossa conta bancária, mas sim se tivermos “costas quentes” no céu. Isso, no entanto, se mudarmos de vida. Se não mudarmos a nossa maneira de enxergar, definharemos e ficaremos amargos, não nos realizaremos de forma nenhuma. Estar bem, ser feliz, não estar bem neste mundo, mas estar bem com o Senhor é viver na terra com o coração nas alturas.

Muitas pessoas que nos feriram chegaram até nós com a arma do desamor e da indiferença, fizeram como um assalto e levaram nosso coração. Por isso, temos de nos colocar junto de Deus, pois é Ele quem restabelece todas as coisas.

O Senhor abre as águas para que não morramos afogados. Ele abre as águas como abre o céu e permite que o nosso coração esteja junto d’Ele, mesmo que andemos sobre a face da Terra.

Recusemos qualquer chave ofertada que não seja pela Igreja. O Senhor deu a Pedro a chave do céu, para ligar aqui o que precisa ser ligado lá; desligar aqui o que precisa ser desligado lá. Essa chave é o perdão, e a nossa ligação deve ser espiritual, pela força do amor.

Perdoar 70×7 significa que precisamos perdoar tantas vezes quantas forem necessárias. Há remédios que precisam ser tomados para o resto da vida, mesmo que você não queira, mas porque é necessário. A todo tempo estamos nos machucando uns aos outros, ferindo o outro; então, precisamos viver no Senhor o tempo todo, carregando-O e sendo carregado por Ele. Se estivermos com o Senhor, as portas se abrirão, haverá um divisor de águas em nossa vida.

Perdoarparaviverbema_vocacao

Fiéis acompanham a Santa Missa na Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Peça a Deus a graça de carregá-Lo por onde você for e que Ele também o carregue, para que você não se fira tanto e fira menos seus irmãos. Peça a graça de ser a alegria da Igreja e da sociedade.

O Senhor não quer que reproduzamos padrões ruins. Podemos mudar o padrão da nossa família. Não é porque todo mundo sempre brigou, que temos de ser assim também. Não é porque todo mundo bateu, que temos que ser assim também. Precisamos inaugurar um novo tempo em nossas famílias. É por meio de nossas atitudes que os rios se abrirão e as muralhas cairão.

Para quem você olhar, é Deus olhando; quem você tocar, é Deus tocando. Peça ao Espírito Santo que ilumine a sua consciência e lhe mostre com quem você não foi gentil e leal. Não fomos feitos para a guerra, mas para a paz; não fomos feitos para apontar os erros, mas para viver os acertos na própria vida e contagiar aqueles com quem convivemos.

Se você não vive o perdão, você não vive em Deus. Você pode ser tudo nesta vida, mas se não for de Deus, você não é nada. Você pode ter tudo nesta vida, mas se não tiver Deus, não tem nada. O Senhor está fazendo uma grande coleta, neste dia, e não é a coleta do dinheiro, mas sim do nosso coração. Ele está pedindo: “Dê-me o seu coração e você verá o que sou capaz de fazer em sua vida”.

Transcrição e adaptação: Míriam Bernardes

contribuicaocn


Padre Márlon Múcio


Sacerdote da Comunidade Missão Sede Santos

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo