Ser discípulo de Jesus é ser cristão de atitude

Alexandre Bastos

Alexandre Bastos, missionário da Comunidade Pequeno Rebanho. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Eu sou missionário da Comunidade do Pequeno Rebanho, sou casado e tenho dois filhos. Há mais de 20 anos, atuo na Renovação Carismática Católica e vivo o carisma da minha comunidade.

O tema da nossa palestra de hoje é inspirado no livro ‘Cristão de atitude’ escrito pelo padre Mário Bonatti. Ser discípulo de Jesus é ser um cristão de atitude.

Vamos abrir o Evangelho de São Marcos 3,13-14: “Depois, subiu ao monte e chamou os que ele quis. E foram a ele. Designou doze dentre eles para ficar em sua companhia”.

Deus nos chama a sermos discípulos e missionários; portanto, vamos juntos repetir: “Jesus Cristo é sempre o mesmo de ontem, hoje e por toda a eternidade”. Devemos perceber que Jesus não mudou e continua chamando os Seus discípulos da mesma forma. Hoje, o Senhor está atualizando o Seu chamado.

Jesus nos diz que passou uma noite orando por nós. Ele fez uma vigília de oração por cada um de nós, para chamar cada um pelo nome. Quando esquecemos esse chamado, corremos o risco de a nossa caminhada perder o ritmo.

Jesus não se enganou a nosso respeito, por isso reservou um momento para orar, junto de Seu Pai, por cada um de nós. Cristo passa para o Pai o nome dos discípulos que Ele quer alcançar com o Seu amor.

Por que o Senhor escolhe Seus discípulos? É simples! Porque nós somos chamados e escolhidos por Ele e Seu amor transborda por cada um de nós.

Sabemos o quanto é ruim não ser escolhido por alguém. Mas quando o Senhor nos escolhe, Ele apaga todas as rejeições que sofremos ao longo da vida. Deus nos quis e nos escolheu.

Ao sermos chamados para ser discípulos de Jesus, nos tornamos seguidores d’Ele. O nosso discipulado serve para recebermos os ensinamentos, aprender, acolher e nos deixarmos transformar por Jesus.

discipulos e missionáiros

Jesus nos convida a sermos Seus discípulos, portanto devemos ficar atentos a esse chamado. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Quando somos escolhidos para ser missionários, Ele deseja que sejamos íntimos d’Ele e sigamos os Seus passos. Jesus não coloca barreiras para estarmos em Sua companhia. Não podemos esfriar o nosso relacionamento com Jesus, esta é a tentação daqueles que já caminham com o Senhor há algum tempo.

Com o passar do tempo, acabamos nos contentando com aquilo que recebemos do Senhor. A intimidade com Jesus precisa ser crescente e relevada para nós. Um verdadeiro discípulo tem uma sede insaciável de “beber” mais de Seu mestre.

Há quanto tempo Deus não o surpreende? Não o deixa de boca aberta com algo que Ele fez na sua vida? Se há muito tempo o Senhor não o surpreende, talvez seja porque você tenha parado no caminho, sem permitir que Ele lhe faça surpresas.

A postura de um discípulo é estar aos pés de Jesus para ouvi-Lo e compreender os Seus ensinamentos. Como queremos ser missionários de Cristo se não temos intimidade com a Palavra de Deus? A Sagrada Escritura não pode ser enfeite na nossa casa, mas precisa ser o Deus se revelando a nós por meio da oração.

Nos dias de hoje, não podemos deixar de ter intimidade com a Palavra. A fé vem por meio das palavras de Deus! Como vamos viver o combate espiritual e vencê-lo se não temos a Palavra de Deus conosco?

Precisamos ouvir a Sagrada Escritura e colocá-la em prática. Não podemos abrir mão de termos a Palavra como a coluna central da nossa casa. Devemos ser homens e mulheres que tenham a Bíblia em mãos, porque sem ela não há discipulado.

Ser cristão de atitude é ser santo! Quanto melhor a nossa qualidade de vida cristã mais perto estaremos da santidade. E ser santo é não desistir da proposta que o Senhor lhe fez.

Não podemos desistir do chamado que o Senhor tem para nós. Mesmos quando caímos é preciso se levantar e voltar a seguir o caminho proposto por Cristo.

Este caminho é de configuração a Cristo, porque o iniciamos no discipulado, mas a nossa meta é sermos como Jesus. A santidade contempla a realidade missionária, porque precisamos ir ao encontro do outro.

Nós temos de evangelizar e fazer da nossa vida uma missão anunciadora! Devemos ter o amor como alicerce principal e não podemos ser egoístas de querer apenas receber as bênçãos, mas sim desejar transbordar o amor de Deus.

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges


Alexandre Bastos


Comunidade do Pequeno Rebanho

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo