Tempo de conversão

tempodeconversaoJimmy

Jimmy Fioramonte, missionário da Comunidade Canção Nova, prega nesta quinta de adoração. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Iniciamos o tempo da Quaresma, momento maravilhoso que o Senhor nos propõe. Ser missionário de Deus nos dá a graça de irmos ao encontro do povo que luta e necessita cada mais d’Ele.

Graças a Deus, estamos no tempo da Quaresma, um momento propício para a conversão e a santidade. Como é gratificante termos este tempo que a Igreja nos oferece para nos aproximarmos de Jesus!

Meditemos juntos a Palavra de Deus em Mateus 3, 1-12: “Naqueles dias, apareceu João Batista, pregando no deserto da Judeia. Dizia ele: Fazei penitência porque está próximo o Reino dos céus. Este é aquele de quem falou o profeta Isaías, quando disse: Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas (Is 40,3). João usava uma vestimenta de pêlos de camelo e um cinto de couro em volta dos rins. Alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. Pessoas de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a circunvizinhança do Jordão vinham a ele. Confessavam seus pecados e eram batizados por ele nas águas do Jordão. Ao ver, porém, que muitos dos fariseus e dos saduceus vinham ao seu batismo, disse-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da cólera vindoura? Dai, pois, frutos de verdadeira penitência. Não digais dentro de vós: Nós temos a Abraão por pai! Pois eu vos digo: Deus é poderoso para suscitar destas pedras filhos a Abraão. O machado já está posto à raiz das árvores: toda árvore que não produzir bons frutos será cortada e lançada ao fogo. Eu vos batizo com água, em sinal de penitência, mas aquele que virá depois de mim é mais poderoso do que eu e nem sou digno de carregar seus calçados. Ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo. Tem na mão a pá, limpará sua eira e recolherá o trigo ao celeiro. As palhas, porém, queimá-las-á num fogo inextinguível”.

Depois de lermos a Palavra, rezemos: “Convertei-nos, porque o Reino dos Céus está próximo”. Reze com fervor, assim como João Batista orou. Durante toda nossa vida, vivemos esse caminho de conversão, porque, como seres humanos dotados de sabedoria e inteligência, temos a chance de aprender com os nosso erros.

A Quaresma é um tempo propício para investirmos na nossa conversão. Todo ano, precisamos viver este tempo para refletirmos sobre como estamos vivendo a nossa vida cristã rumo à conversão. Somos chamados por Deus a viver este tempo com muito esforço, esmero e alegria.

A mãe Igreja nos convida a ter um coração dócil e penitente. Vamos pedir a Deus: “Eu quero, neste tempo de Quaresma e conversão, a graça de ter um coração dócil. Dai-me, Senhor Jesus, um coração dócil, eloquente, fervoroso e aberto para viver este tempo. Dai-me um coração penitente, porque eu preciso”.

tempodeconversao

Peregrinos são instruídos a experimentarem nesta quaresma a conversão e exercício do perdão. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Devemos compreender que para ter um coração dócil é preciso entrar neste caminho de conversão. Precisamos ter um coração aberto para Deus para viver bem este retiro quaresmal.

O caminho de conversão nos leva para o céu. Precisamos seguir alguns passos e a primeira coisa que o Senhor nos convida é reconhecer que somos pecadores, por isso devemos reconhecer as nossas fragilidades.

Não podemos ser homens e mulheres ingênuos e não reconhecermos que somos pecadores e temos as nossas fragilidades. Não importa nosso tamanho nem idade, só Deus sabe o que cada pessoa viveu.

Devemos aprender a perdoar, porque todos nós erramos. A proposta do retiro popular deste ano é perdoar, porque tudo começa por meio deste gesto de perdão.

Não podemos viver uma vida sem o sacramento da reconciliação, porque o pecado nos afasta de Deus. Precisamos nos reconciliar com Ele. Uma vez reconciliados com o Senhor, é necessário nos reconciliarmos com os nossos irmãos.

É preciso buscar, neste caminho de conversão, a coragem para chegar na pessoa que magoou e pedir perdão, pois se não realizarmos este ato de reconciliação diária, acabamos afastando e fazendo com que a outra pessoa se torne indiferente na nossa vida. Portanto, esta Quaresma é tempo de quebrar o orgulho para alcançar a conversão.

Para entrar no Reino dos Céus precisamos ser homens e mulheres de oração, porque só ela é capaz de nos levar a Deus. A Igreja nos faz muitos convites para termos uma vida de oração, mas existem muitos empecilhos que nos afastam dela.

Devemos fazer este retiro espiritual, senão, seremos sempre a mesma pessoa. Deus é capaz de fazer maravilhas na nossa vida, por isso comece rezando e fazendo penitência. Como católicos não podemos cair na tentação dos vícios que nos afastam do Senhor, do céu, e nos leva para o inferno. O autodomínio é fruto do Espírito Santo, por isso somos convidados a viver a conversão.

Não podemos fazer penitência só por fazer, mas sim para termos o coração convertido. Devemos rasgar o nosso coração para Deus, pois o Senhor conhece as nossas fragilidades. Quaresma é tempo de caridade e de atitudes para alcançar as virtudes, e uma delas é o amor.

Peça a Deus a conversão neste tempo de Quaresma, abra o seu coração e peça que o Espírito Santa venha dilatá-lo para que a sua graça seja abundante.

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges

 

Adquira esta pregação pelo
telefone (12) 3186-2600

 


Jimmy Fioramonte


Missionário da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo