Encontrar o Cristo, limpar o coração

Eliana Ribeiro/ Foto: Arquivo CN

Eliana Ribeiro/ Foto: Arquivo CN

Todo joelho se dobrará
E toda língua proclamará
Que Jesus Cristo é o Senhor
Todo joelho se dobrará
E toda língua proclamará
Que Jesus Cristo é o Senhor
Nada poderá me abalar
Nada poderá me derrotar
Pois minha força e vitória
Tem um nome
É Jesus
Nada poderá me abalar
Nada poderá me derrotar
Pois minha força e vitória
É Jesus
Quero viver tua Palavra
Quero ser cheio do teu Espírito
Mas só te peço, livra-me do mal
Quero viver tua Palavra
Quero ser cheio do teu Espírito
Mas só te peço, livra-me do mal
Jesus! Jesus!

Essa música [“Força e vitória”], eu levei um ano para a compor. Antes mesmo de gravar o DVD “Barco a Vela”, o Senhor me pediu que eu gravasse um CD dedicado ao Seu senhorio. Quando o Senhor me pediu que eu a compusesse, na minha intimidade com Ele, eu disse ao Senhor que eu não era compositora, até que, um dia, fui levar minha mãe à rodoviária e na volta veio o refrão dessa música. E durante um acampamento de oração, veio a primeira parte da canção. A segunda parte foi inspirada em um evento em São Paulo conduzido pelo padre Edimilson. E eu a apresentei aos músicos, tomada por muita timidez, durante um acampamento, por sentir que o Senhor me inspirava a cantá-la. Nessa época, eu não vivia nenhuma dificuldade, e quantas cartas e e-mails recebo de pessoas sofridas que se encontraram com Deus com esta música.

Qual foi o dia em que você se encontrou com Deus? Você consegue identificá-lo? Eu lembro do meu encontro com o Senhor, e após esse encontro a minha vida foi dividida entre antes e depois dessa graça. Esse caminho que fiz de conversão é o caminho que todos fazemos. É importante reconhecer esse encontro, porque ele provoca em nós a vida nova. Antes eu era rebelde, mentia, fumava maconha, tinha vários namorados, mas, depois de meu encontro com Deus, mudei de vida: passei a rezar o terço, a fazer a comunhão diária, a buscar a confissão. Comecei a participar da Igreja e me engajei no grupo de oração e no ministério de música. Quantos sofrimentos meus pais viveram em função de minha vida desregrada! Deus foi capaz de me tirar do fundo do poço. E Ele não alcançou só a mim e, sim, minha família toda.

Seguindo a esse Deus que me resgatou, eu me encontrei com Jesus, em 1993, durante um retiro de oração com o saudoso padre Léo. Hoje eu renovo o meu encontro diariamente e proclamo que Jesus é minha força e vitória!

Hoje de manhã o Senhor me inspirou a partilhar com vocês que não nós lutamos contra as pessoas, mas sim contra as forças do mal.  Como diz a Palavra em Efésios, 6, 12: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”.

Hoje, no seguimento do Senhor, estou, com a graça de Deus, tentando manter o coração limpo e não focado nas pessoas.

Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia,
Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5, 16-22).

Temos a tendência ao mal, a qual nasce do pecado original, mas, além disso, existem os espíritos malignos que tentam nos roubar e nos matar. Há uma maquinação do mal para destruir os filhos de Deus. Assim como havia uma força que não queria que eu nascesse, pois demorei a nascer e vim ao mundo, roxa, com o cordão umbilical enrolado no pescoço. E, depois na minha juventude, quando, por causa da minha carência de pai e de mãe, comecei a usar maconha e a viver uma vida desenfreada e distante de Deus.

E com a graça de Deus, depois de meu encontro com Deus, fiz o caminho vocacional de discernimento e entrei na Comunidade Canção Nova. E depois de uns anos aqui, fui para casa da minha família com meu marido, Fábio, que na época já era o meu namorado e, na volta, quando meus pais vieram nos trazer, houve um acidente, no qual meu pai faleceu e eu tive várias fraturas pelo corpo. E mais uma vez tive que testemunhar e deixar Deus vencer na minha vida.

Quando engravidei do Daniel, me preparei para o nascimento dele rezando todos os meses pela gestação, e eu tive depressão pós-parto, quando novamente coloquei todas as forças para amar meu filho.

Aconteceram tantas coisas, até que eu cheguei a um grande desgaste físico e emocional. E digo que, mesmo sendo de Deus, fazemos escolhas erradas. Mesmo caminhando com o Senhor, precisamos nos empenhar para nos encontrar com Deus todos os dias. Em razão desse desgaste, em 2013 tive muitas infecções, pneumonia, HN1, infecção no intestino, na pele, porque minha imunidade estava muito baixa. E até que fui visitar uma menina chamada Natália, que estava com câncer, na cama, e essa visita marcou minha vida. Aquela menina tinha uma grande sede de evangelizar e de viver. E ali Deus, mais uma vez, me visitou, eu queria ter sede para evangelizar, mas estava esgotada. E, em 2014, tive a intervenção de Deus, um caminho lindo que fiz com o Senhor.

Deus me deu a música para evangelizar, mas ela não é o mais importante, eu posso pegar uma bactéria na garganta e parar de cantar. Não se apegue às pessoas, às coisas, ao seu trabalho. O mais importante é sermos de Deus. Pare de focar nos seus problemas e de colocar a culpa na vida dos outros, reconheça seus erros e perdoe.

O caminho é este: reconciliação com Deus, consigo, com os irmãos e depois cura interior. A cura interior é Deus que vem com Seu Espírito Santo para nos curar das investidas do mal em nossa vida. Não tenha medo de se retirar [para orar e se restaurar]. E proclame que o Senhor é a sua força e vitória.

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600contribuicaocn1

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo