Artigo: "Motivar e tornar o Evangelho mais atraente ao jovem"


O tema central da 44ª Assembléia Geral da CNBB, a ser realizada em Itaici (09 a 17 de maio de 2006), será \”Evangelização da Juventude: desafios e perspectivas pastorais\”.

Todos sabemos da grande importância deste tema para a missão da Igreja em geral e para a caminhada de cada Igreja particular.

A Juventude ocupa um lugar especial no coração do Santo Padre Bento XVI. Haja vista sua calorosa mensagem aos jovens presentes na XX Jornada Mundial da Juventude, em agosto do ano passado, em Colônia, bem como a recente mensagem dirigida aos jovens do mundo inteiro, por ocasião da XXI Jornada Mundial da Juventude, celebrada no último Domingo de Ramos. \”Construir a vida sobre Cristo, acolhendo com alegria a Palavra e pondo em prática a doutrina: eis aí, jovens do terceiro milênio, qual deve ser o programa de vocês\”, exorta Bento XVI.

Nem sempre a Juventude ocupa o espaço que lhe pertence no seio da Igreja. Ela deve estar no coração da Igreja, porquanto, sem ela, não há renovação da comunidade eclesial e da sociedade. Deste modo, a Juventude, tema \”dígno do máximo interesse e de grandíssima atualidade\”, dizia Paulo VI, merece todo o nosso apreço e todo o nosso carinho.

Puebla afirma que os jovens são a esperança da Igreja, pois via na Juventude um verdadeiro potencial para o presente e o futuro de sua evangelização. Por isso, \”a Igreja faz uma opção preferencial pelos jovens\” (n. 1186).

Os participantes da 44ª Assembléia Geral da CNBB, ao elaborar o tema central, certamente haverão de se questionar: até que ponto as Igrejas particulares, empenharam-se em assumir essa \”opção preferencial?\”

Também o Documento final da IV Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, reafirmou essa opção, insistindo em que fosse assumida afetiva e efetivamente (cf. Santo Domingo, n.114).

Como se percebe, há um desejo comum e um consenso praticamente unânime na busca de pistas que respondam concretamente aos anseios da Juventude. O tema central da próxima Assembléia Geral da CNBB é mais uma tentativa nesse sentido.

Evangelizar a Juventude significa apresentar aos jovens o verdadeiro rosto de Cristo, levando-os a acolher sua mensagem, mesmo se exigente e marcada pela Cruz (cf. NMI, 9).

O que fazer para motivar e tornar o Evangelho mais atraente ao coração do jovem?

Precisamos reconhecer que nem sempre conseguimos levar os jovens ao essencial da Evangelização, isto é, a um encontro pessoal e vital com Jesus Cristo. \”Encontrar Cristo vivo significa acolher o amor com que Ele primeiro nos amou, optar por Ele, aderir livremente a sua pessoa e a seu projeto, que consiste no anúncio e na realização do Reino de Deus\” (EA, 68).

Seguir Jesus implica viver como Ele viveu, aceitar sua mensagem, assumir como próprios seus critérios, abraçar seu destino, partilhar seu projeto, que é o desígnio do Pai. Essa adesão e opção por Cristo transformarão o jovem, farão com que se comprometa, engajando-se numa comunidade de fé, tornando-se, em seguida, evangelizador dos próprios colegas.

Mais do que nunca queremos discernir e descobrir um jeito afetivo e efetivo de acolher e promover os jovens, de entusiasmá-los por Jesus Cristo e seu Evangelho.

Desafio urgente a ser enfrentado com seriedade e objetividade é igualmente o da diversidade ou pluralidade de grupos ou movimentos de jovens existentes em nossas comunidades. Os jovens estão ansiosos aguardando uma pista de ação concreta, que concilie unidade na diversidade, sem obstaculizar o trabalho em conjunto na construção do mesmo Reino.

Alimento enorme esperança de que caminharemos juntos para uma integração da Juventude e Movimentos jovens em vista de uma Evangelização consistente e permanente. Dessa missão, os jovens devem ser os primeiros protagonistas. Amemos os jovens! Esse é o jeito mais eficaz de evangelizá-los.

Nossa Senhora, Mãe e Mestra, seja nossa guia e companheira na Evangelização da Juventude.

Dom Nelson Westrupp, SCJ
Bispo de Santo André/SP
Presidente do Conselho Episcopal Regional Sul 1 – CNBB

Fonte: CNBB

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo