Bate-Papo Musical

Bate Papo Musical com grandes Nomes da Música Católica

Dentro do Acampamento para Músicos com o tema “Cremos no que cantamos” aconteceu um bate-papo com Padre Joãozinho,Dunga, Eliana Ribeiro e Fábio Roniel no auditório São Paulo aqui na sede da comunidade Canção Nova.

Músicos e instrumentistas presentes neste acampamento puderam fazer perguntas sobre liturgia, espiritualidade, música evangélica, trajetória da música católica no Brasil e música secular. Veja como foi esse momento de formação:

Dunga fala da relação da música católica x televisão aberta, e da importância de estarmos participando ativamente da nossa comunidade local.

Neste bate-papo, Eliana Ribeiro fala da sua experiência de ter sido convidada para participar de um DVD secular onde ela teria que cantar samba. Ela disse: “ Eu tive que dizer eu canto no seu DVD desde que eu cante a minha música, aquela que uso para evangelizar.” Com essa declaração Eliana alerta os músicos sobre a responsabilidade de não abrir mão da identidade de músico católico que não se pode abrir mão.

:: Confira Eliana ribeiro falando sobre conciliar Vida e Missão:

Dunga encerra o momento aconselhando os músicos a não papar em suas dificuldades, mas avançar sempre. Ter a unção suficiente para suportar a missão de evangelizar.

 

Veja também:

::. É preciso contemplar o poder de Deus através da música
::. A música está presente na história da Canção Nova

Os compositores, letristas, animadores, salmistas, cantores, instrumentistas exercem um verdadeiro ministério litúrgico (cf. SC 29). Para um bom desempenho desse nobre serviço, é necessário que:

– Os compositores (letristas e músicos) conheçam profundamente a função ministerial de cada canto na ação litúrgica e traduzam, numa linguagem poética, mística, orante e performativa os textos e melodias destinados a cada momento da celebração litúrgica;
– Os instrumentistas utilizem seus instrumentos musicais para sustentar e nunca se sobrepor ao canto dos fiéis (cf. MS 64);
– Os animadores sustentem o canto da assembleia sem jamais lançar mão dessa sua função para dar “show”, ou seja, chamar a atenção sobre si próprio;
– Os salmistas jamais deverão substituir o Salmo Responsorial por outro canto. Se, porventura, não puderem cantá-lo, que o recitem com o refrão do povo (cf. IGMR 2002, 61);

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo