Cura da história de salvação

Por padre Reinaldo Cazumbá

Quando pensamos na nossa história de salvação imediatamente nos vêm à memória as coisas negativas e as feridas que aconteceram conosco. Contudo, ao falar de história de salvação, precisamos nos remeter ao dom da vida e ao caminho no qual Deus nos acompanhou e acompanha.

A história é um caminho de encontro com Deus, que está conosco apesar dos acontecimentos tidos como “negativos e positivos”.

A história é o lugar de encontro e redenção, de salvação e misericórdia, de tomar consciência e posse, de assumir e restaurar, de vida e superação da morte.

"Este é o caminho da história humana: um caminho um caminho para encontrar Jesus Cristo Redentor, que dá a sua vida por amor […], o lugar de encontro com a Cruz e com o Cristo. Hoje olhamos para a Cruz, a história do homem e a história de Deus". (Trecho da homilia Papa Francisco, 14 de setembro de 2013).

"A história é um caminho de encontro com Deus", disse o sacerdote
Foto: Arquivo/Cancaonova.com
É preciso aprender a tomar consciência da própria realidade existencial nos seus acontecimentos positivos e menos positivos. Não podemos desprezar nada daquilo que aconteceu conosco. Existem coisas que precisam ser curadas, restauradas, transformadas e ressignificadas. Algumas vezes, é preciso usar todos os recursos que temos ao nosso dispor para compreendermos a nossa vida e a nossa história, como o recurso da psicologia (seus estágios do desenvolvimento) e da oração de cura. Mas, para isso, é essencial deixarmos Jesus caminhar conosco, pois Ele nos ajuda a reconhecer que a vida não para nos fatos em si.
“Reconhecer na própria história não somente as feridas, mas também toda aquela positividade que receberam como dom e que marcou a sua história”, afirma Amedeo Cencini.

A nossa história precisa ser reconstruída pela oração, precisamos rezar nossa história, rezar cada fato, cada decepção, cada medo, cada coisa que não compreendemos. "Que a história do sujeito se torne, progressivamente, lugar de oração, e a oração cada vez mais semelhante a uma busca da presença de Deus na história, como uma pergunta constante”, aconselha Amedeo Cencini.

.: Participe do Aprofundamento de Cura Interior

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo