Eu escolho o meu amor!

Por  Adriano Gonçalves

Dia dos Namorados chegando, lojas de presentes lotando e, para muitos, o coração apertando. Conjugar o verbo no gerúndio foi bem de propósito, pois escolhi estes verbos por falarem de ações que estão acontecendo, não acabaram, ou seja, o processo verbal não está finalizado.

Mas aí você, que está lendo este artigo e esperava algo sobre o Dia dos Namorados, se frustra e se sente em uma aula de português… Calma! Isso aqui não é um vestibular.

Na verdade, tem tudo a ver com o tempo verbal utilizado, porque falar do amor é ter a noção de que esse sentimento não é algo pronto, com respostas acabadas e soluções já elaboradas. Pelo contrário, é algo a caminho, em acabamento e em constante elaboração. Requer decisão, escolha e perseverança todos os dias.

"Amar alguém é escolher todos os dias conquistar este alguém", recorda Adriano Gonçalves
Foto: Arquivo/Cancaonova.com
Você se lembra daquele filme, de 10 anos atrás, do Adam Sandler: “Como se fosse a primeira vez”? Henry, personagem interpretado por Sandler, era um cara paquerador, literalmente “o pegador” do Havaí, mas que, um dia, se apaixona por uma menina linda, a Lucy. Porém, todo amor vem com uma missão e a dele foi de ter que conquistar a mesma mulher todos os dias. Sim, isso mesmo, Lucy tinha um problema de perda de memória de curto prazo, ela esquecia fatos que acabavam de acontecer. Com isso Henry tem a grande missão de conquistá-la todos os dias para tê-la ao seu lado.

É um bom filme para falarmos da escolha da pessoa com quem namoraremos, noivaremos e um dia casaremos. Usei os verbos no futuro, pois o texto que escrevo quer tentar lhe oferecer critérios para ajudá-lo a fazer suas escolhas quanto ao amor e aquela (e) que você irá escolher para passar a vida com você. Mas se você já tem alguém este texto pode ajudá-lo a escolher a quem namora, noiva ou já está casado.

Henry tem que aplicar a grande "sacada" para manter um relacionamento: a conquista e a escolha do outro pelo outro mesmo. Ou seja, amar alguém é escolher todos os dias conquistar este alguém. Perdemos, na vida afetiva, quando deixamos a rotina entrar e, desse modo, a aventura da conquista se torna peça de museu em nossas vidas.

Não acredito na frase “Deus escolheu você para mim”, acho que, com essa ideia, "terceirizo" a parte que é minha, e se não der certo já tenho o culpado: Deus! Penso que Deus tem os planos e os sonhos d'Ele para mim, porém, por me amar tanto, me deixa livre para escolher Seus planos e sonhos. Eu escolho! É minha parte na história. Por isso acredito que Deus coloca pessoas em nossa vida, mas, em nossa liberdade, nós as escolhemos.

E como então escolher certo?

Darei cinco dicas que não são receitas mágicas.

1) Ame mais a Deus do que qualquer outra pessoa

Saiba que a pessoa mais interessada em sua felicidade é Deus, se você busca ter um relacionamento sincero com Ele, Ele lhe falará ao coração, lhe mostrará a beleza da vida e, assim, a amar de verdade. Amor que se doa, que acredita, que leva a uma superação constante. Ele é o especialista do amor. Ele é a fonte do verdadeiro amor. Se você bebe da fonte tem chances imensas de saber quando a "água" não vem d'Ele. Então, ao procurar saber se está namorando ou noivando com a pessoa segundo o coração de Deus, veja o quanto este relacionamento o está aproximando ou distanciando de Deus. A resposta a este questionamento lhe dará o termômetro do sucesso de sua vida amorosa.

2) Não queira se completar, mas sim, complementar

Muitos de nós estamos feridos em nossa afetividade e muitos tivemos aventuras sexuais na tentativa de “nos completarmos”, que só nos frustraram. Colocar nossas expectativas em alguém é trilhar um caminho para a frustração e o sofrimento. O outro é complemento, ou seja, ele vem dar sentido maior à nossa vida, mas não é o sentido de nossa vida! Diminuir expectativas é ficar mais lúcido para encontrar riquezas e pedras a serem trabalhadas em busca da preciosidade de alguém e de si mesmo.

3) Não existe minha metade, alma gêmea

Deus não faz nada pela metade nem é preguiçoso para usar uma fôrma para duas almas. Ele nos faz inteiros e não somos idênticos. Nesta diferença nos encontramos. Duas metades são encontro de duas carências. Busque no relacionamento uma integração com você mesmo, com Deus, com sua família, com amigos e com a(o) namorada(o), mas nestes relacionamentos é preciso ir de maneira inteira para não se perder de si mesmo.

4) Faça a prova do tudo!

Se o amor no namoro e noivado não passa pela prova do "tudo" (tudo crê, tudo suporta, tudo espera, tudo desculpa) não conseguirá dizer “para sempre” ao seu lado no dia do casamento. Aproveite o tempo para ir percebendo em você e nela (e) o quanto estão sendo aprovados. Amor provado é amor aprovado!

5) Não traia hoje seu futuro esposo!

Escolha sua namorada(o) no hoje e seja fiel à sua esposa(o) no agora. "Mas nem tô casado ainda", você pode dizer. Sim, por isso mesmo, por ainda não estar casado, se torna mais fácil de ser fiel a ela(e), mesmo que não a(o) conheça. O sexo é lindo, por isso tem lugar no sacramento (casamento); namoro e noivado são lugares de treino para a fidelidade que jurará no dia do casamento. E, nessa hora, com caráter de eternidade. Por isso pode namorar, beijar, abraçar, mas na descoberta de saber se é esta(e) que a(o) merecerá para sempre. Não traia no hoje. Não "avance o sinal"! Busque ser fiel e puro. Espere no amanhã e tenha o coração na eternidade.

Foram cinco dicas bem simples para fazê-lo pensar no quanto você está escolhendo sua futura(o) esposa(o). Mesmo que tenha certeza de que é ela(e), esta escolha precisa ser renovada a cada "TPM" [tensão pré-menstrual] dela, a cada incompreensão, a cada suspiro fundo ou não. Mas se chegar à conclusão de que não é ela(e), não tenha receio de terminar e buscar em Deus o que espera. Mas se perceber que é essa pessoa, mas que o relacionamento está difícil, fortaleça os joelhos e olhe para frente, pois amor verdadeiro é para aqueles que sabem que é questão de dar a vida e receber vida, então não tenha receio de lutar por ela(e) e continuar a(o) amando como se fosse a primeira vez!

Amor, eu escolho você nos dias difíceis e fáceis e até nos dias de "TPM", pois descobri que você me faz mais feliz e mais completo!


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo