'Eu faço parte dos 30 anos da Canção Nova', testemunha Adriana

Adriana
Foto: Robson Siqueira

Comemorar os 30 anos da Canção Nova é celebrar 30 anos de muita história. 30 anos de muitas lutas, 30 anos vendo quantas manifestações do amor, do carinho e do cuidado de Deus conosco.

Ouça

Eu tenho uma história linda com a Canção Nova, ela começou quando eu tinha mais ou menos uns 10 ou 11 anos, e eu participava dos Rebanhões em Cruzeiro (SP).

Mesmo criancinha sempre estive ligada à Canção Nova. Depois veio a rádio, que o monsenhor conseguiu, e nós a ouvíamos o tempo todo, assiduamente. Assim a Canção Nova foi fazendo parte de todo o meu crescimento. Comecei a conhecê-la quando eu era criança, a primeira vez que a ouvi, eu tinha uns 8 anos para 9 anos e desde então ela sempre esteve presente na minha vida, na minha adolescência, na minha juventude. E estamos aí caminhando com os 30 anos da Canção Nova. Estou muito feliz de ver o quanto essa obra já cresceu, de quanto ela já fez na vida das pessoas.

Eu vi a Comunidade Canção Nova quando tudo era feito com pedaços de madeira; até o palco, onde nós cantávamos, era bem baixinho e feito de madeira. Tudo muito no começo, tudo era muito novo. Nós íamos comprar os lanches em barracas feitas de tábuas. E o quanto Deus já estava preparando a Canção Nova que é hoje.

Eu me senti muito privilegiada por participar durante quase quatro anos da banda [Canção Nova], participando diretamente com o Dunga, com o monsenhor Jonas, com o Nelsinho Corrêa. Foi um tempo muito profundo para mim, um tempo em que eu aprendi muitas coisas com esses homens, de maneira especial com o monsenhor Jonas Abib, essa santidade.

Nós percebemos o quanto a Canção Nova é de Deus. Eu que a conheço desde o começo e vendo os passos, os degraus que ela foi galgando ao longo desses 30 anos. Vemos nitidamente a mão de Deus em tudo, vemos que é uma obra inteiramente d'Ele, pois esse projeto primeiro era d'Ele. O Senhor tinha esse propósito e escolheu monsenhor Jonas Abib para assumi-lo para nós.

Eu viajo pelo Brasil e quantos testemunhos já ouvi da Canção Nova. Quantas famílias resgatadas, quantos jovens que deixaram uma vida velha e hoje vivem literalmente o homem novo, a mulher nova. Homens e mulheres sarados, porque a Canção Nova foi a ponte, foi a fonte que trouxe tudo isso para tantas pessoas que encontramos por este Brasil.

Eu não tenho dúvida de que tudo o que eu vivo, hoje, no meu ministério de evangelizadora através da canção, neste Brasil afora, tem fundamentalmente a participação da Canção Nova. A Canção Nova que me sustenta, a Canção Nova que me ensina, a Canção Nova que me forma. Sem dúvida nenhuma, eu falo isso – sem medo de errar – que muito do meu ministério hoje é porque a Canção Nova esteve presente na minha vida.

Parabéns pelos 30 anos! E obrigada, Canção Nova, por estes 30 anos! Se hoje eu posso falar com mais propriedade, com mais profundidade desse Deus maravilhoso é porque essa obra me ensinou. Parabéns! Nós estamos juntos nestes 30 anos!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo