Precisamos perder a vergonha de ser bons!

O portal cancaonova.com convidou o missionário Dunga para explicar o que é e como surgiu o projeto “Gente do Bem”. O consagrado da Comunidade Canção Nova afirma que o principal objetivo do projeto é arrebanhar pessoas de boa índole, para que elas se aproximem, façam uma experiência com o amor de Deus participando da Santa Missa, fazendo adoração, rezando o rosário, confessando-se, para que, dessa forma, estejam prontas para promover o bem onde estão. Muitos não se aproximam de Deus por não se acharem dignos ou por terem perdido a esperança no amor e na bondade. 

:: Leia como surgiu a inspiração Gente do Bem.

Toda a inspiração “Gente do Bem” é embasada na Palavra: “Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade” (Filipenses 4,4). Segundo o missionário, essa é uma ordem de Deus para que avancemos para águas mais profundas e mudemos os conceitos de bondade deturpados e controversos da sociedade.

"Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade" (Fl 4,4).
Foto: Wesley Almeida/CN

 

Existem pessoas que não acreditam mais na bondade e até duvidam que realmente existam praticantes do bem. “O Senhor quer falar com aqueles que não acreditam mais no ser humano e acham que essas pessoas [praticantes do bem] não existem. É preciso mostrar-lhes o contrário!”, afirma o consagrado.

Por outro lado, também existem muitas pessoas que praticam boas obras no anonimato, por temerem ser vistas como "bobas" ou por serem mal interpretadas. Numa sociedade em que cada um busca a satisfação e os interesses próprios, o conceito de bondade está deturpado e esvaziou-se de sentido. Sair de si para ir ao encontro das necessidades do outro, além de ser algo cada vez mais raro, é quase inaceitável hoje em dia. “Precisamos perder a vergonha de ser bons! Ser bom não significa ser bobo”, alerta Dunga.

O "Gente do Bem" quer resgatar valores que estão sendo desvalorizados e esquecidos pela sociedade, como a importância da família e dos filhos, a responsabilidade de nosso trabalho na promoção do bem, o valor da castidade, a beleza e a importância do namoro, entre outros. A sociedade não pode sobreviver sem esses valores.

:: Confira a pregação: “Ser do bem é ser de Cristo” com padre Paulo Ricardo.

O idealizador do projeto também afirma que muitas profissões perderam a credibilidade porque são vistas simplesmente como oportunidade de obtenção de lucros. Ressaltando que esse quadro precisa ser mudado, porque existem muitos políticos que são honestos e coerentes; professores que dão a vida para que os alunos aprendam a ler, a escrever e a ser cidadãos comprometidos com a sociedade; médicos competentes que primam pela ética e pelo bem do paciente; advogados que lutam pela verdade, enfim, pessoas que realizam a profissão com fidelidade, compromisso e honestidade.

“Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade”, as qualidades e as boas obras de nossos irmãos precisam ser externadas para aqueles que moram perto deles, trabalham com eles, estudam na mesma escola ou que convivem com eles no dia a dia sejam estimulados a fazer o mesmo e os bons exemplos se multipliquem. “Quando tivermos a coragem de fazer o bem, e assumirmos o bem que fizemos, daremos bons exemplos para a sociedade”, recorda o missionário. É preciso deixar-se contagiar e enriquecer o outro com atitudes boas e valores cristãos. Somente assim construíremos a "civilização do amor", como Paulo VI e o beato João Paulo II nos pediram.

:: Assista ao clipe da música “Gente do Bem” com Dunga.

Venha participar do Kayrós "Gente do Bem" na sede da Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista (SP) ou acompanhe a programação pelo Sistema Canção Nova de Comunicação (RádioTVInternet).  

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo