As estações do coração influenciam no crescimento da semente da Palavra de Deus

A vivência das estações da alma

Padre Arlon. Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

Estamos celebrando a memória de Padre Pio de Pieltrecina, um homem que sentia as dores de Nosso Senhor Jesus Cristo e as ofertava.

Jesus nos conta no Evangelho de hoje uma parábola de um semeador que semeava sementes. Por onde o semeador andava e passava caiam algumas sementes pelo caminho. O solo que recebe a semente da Palavra de Deus é o nosso coração. O desafio é que a cada dia estamos de um jeito; ora triste, ora feliz e esse solo é afetado.

Muitas pessoas vivem a vida como as estações do ano. Algumas vivem na primavera, estou bem no meu casamento, no trabalho e não tenho dívidas. Algumas vivem no verão, acaloradas, tempo de férias e aproveitando a família. Mas muitas pessoas vivem a estação do inverno. O frio do amor, o frio do coração e o frio da caridade. O humor é afetado porque só queremos ficar dentro de casa, sentar no sofá e ligar a televisão. Têm pessoas que vivem o inverno da alma, onde não tem vontade de perdoar, de amar, de fazer nada.

Diz a parábola do semeador que é importante cultivar o terreno do nosso coração. É importante viver a nossa vida tendo em mente que o inverno do coração precisa a primavera.

A nossa alma precisa estar branca, sem mancha de pecado, para vivermos bem a nossa missão. O Senhor nos seduz diariamente para que a semente continue crescendo e, para isso acontecer, é preciso um esforço. Você precisa aprender a ofertar os seus sofrimentos, fazer sacrifícios e assim deixar a semente crescer.

Meus irmãos, a semente cai em nosso coração cresce e daí somos nós que devemos semear entre nossos amigos, familiares e, assim, fazer pelos outros o que um dia fizeram por nós.

Para isso acontecer é preciso ter uma decisão e a escolha acontece na liberdade.

Confira um trecho da pregação:

Leia mais:

:: As cinco pedrinhas da Misericórdia
:: A vida interior

Transcrição e adaptação: Fernanda Zapparoli


Padre Arlon Cristian


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo