A cruz é trono de glória

Padre Hamilton Nascimento
Foto: Flávio Costa

Neste dia do Senhor, dia de alegria e ressurreição, neste mês de setembro que é o mês da Palavra de Deus, e exatamente hoje que celebramos a exaltação da Santa Cruz, nós que somos terra boa, somos convidados a acolher esta Palavra.

Ninguém é ruim por excelência, pois todos nós temos uma essência boa, e por isso todos nós podemos mudar, a nossa essência não é o pecado, a nossa essência é o amor. São João define que Deus é amor e se o Senhor foi quem nos criou a nossa essência só pode ser o amor. Ainda que pequemos, que façamos coisas erradas, mas nossa essência é o amor e por isso não estamos condenados, pois podemos trilhar um caminho diferente.

Muitos de nós pensamos em abandonar nossa cruz e o Senhor nos diz: “Não abandone sua cruz, eu não abandonei a minha, não abandone a sua!” . Neste Evangelho de hoje Jesus fala com Nicodemos, este homem não havia ainda escutado a maior das noticias, mas saindo ele a noite e encontrando-se com Jesus, Jesus falou para ele: “Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna.”.

Jesus desceu do céu no seio de nossa mãe Maria Santíssima, e aquilo que Jesus sofreu na carne, Maria também sofreu na alma, todos os sofrimentos que seu filho padeceu no corpo ela também os sentiu em sua alma. Assim muitas mães hoje por causa de um filho que foi injustiçado, um filho preso, que foi humilhado, um filho que se perdeu por estas noites da vida, estas mães também sofrem o que os filhos sofrem na pele.

Porque a serpente foi erguida no deserto? Porque o povo de Deus que estava a caminho da terra prometida, que hoje para nós é o céu, este mesmo povo começou a reclamar, começou a murmurar. Quando o povo começou a pecar pela murmuração, o pecado começou a agir, apareceram umas cobras e começaram a picá-los e eles começaram a morrer.

Mas Deus que é infinitamente misericordioso e viu o pedido de perdão do povo, olhou o arrependimento do povo. E então disse a Moisés para fazer uma serpente de bronze e para colocar numa haste e quem fosse picado pelas serpentes e olhasse para aquela serpente seriam curados, ou seja, do mesmo jeito que aquelas serpentes fariam mal para o povo, seria também por aquela serpente de bronze suspensa que viria a cura.

Assim Jesus também foi suspenso no madeiro, na cruz e alguns dos antigos tinham a idéia de que a pessoa que era crucificada era suspensa para não tocar o chão, pois ela era considerada maldita, por isso não tocaria ao solo para não o contaminar. Mas aquilo que parecia maldição tornou-se benção para todo o mundo, pois por Cristo é que fomos salvos.

Tem muita gente que rejeita a cruz e murmura. E se continuar assim, murmurando, vai continuar sofrendo do mesmo jeito. Mas, se apesar desta cruz pesada você olhar para a cruz de Cristo e disser, “Senhor me ajuda a carregar esta cruz, pois ela esta pesada” , Deus te ajudará a carregar e aquilo que parecia maldição pode ser motivo de salvação para você.

Há muitas mães que lutam com seus filhos, mulheres sofridas que lutam, que entendem que aquilo que elas vivem é uma cruz. Mas não amaldiçoam, não murmuram, e pelo contrário oferecem o seu sofrimento pela salvação das almas, estas mulheres vão se tornando fortes. Hoje nós estamos em um mundo de gente frouxa e temos que ser homens e mulheres de têmpera. Nós vamos sofrer, mas nós vamos superar e em Cristo Jesus nos venceremos.

'Se grandes são nossos sofrimentos, maior será a glória que há de vir'
Foto: Flávio Costa

São Paulo diz que ninguém está neste mundo sofrendo à toa, e sabemos que nós não somos masoquistas, nós sabemos que não sofremos por sofrer, e sabemos que por causa do pecado original nós sofremos. Mas, sabemos que herdaremos o céu. O sofrimento de alguma forma que nos vem é para nos purificar, é para fazer de nós pessoas santas que não estamos sendo. E devemos saber que por causa do pecado original todo o tipo de mal vem sobre nós.

Enquanto estamos caminhando rumo ao céu, vamos sofrer e temos duas opções ou nós brigamos, xingamos e ficamos bravos por causa dos sofrimentos ou nós entregamos a Deus nossos sofrimentos e vivemos bem de forma que todo o sofrimento nos purifique. Portanto nós não precisamos ter medo, se grandes são nossos sofrimentos, maior será a glória que há de vir e Cristo nos sofrimentos esta conosco e nós também devemos desejar estar com Ele.

Conto uma história de um grande santo da Igreja chamado Dom Bosco. Houve um momento de sua vida em que sua mãe foi morar com ele e Dom Bosco cuidava de muitas crianças que eram rebeldes, pois não tinham amor, suas famílias eram desestruturadas e muitos deles faziam muitas artes. Estas crianças eram terríveis. Um dia a mãe de Dom Bosco disse a ele: “olha meu filho, eu não agüento mais.” .

E Dom Bosco perguntou: “Mas porque mamãe?”, e ela respondeu, “Por que essas crianças são terríveis, fazem tudo errado”, e depois de falar muito Dom Bosco perguntou a ela: “A senhora acabou de falar?”. Então ele disse para a sua mãe: “olhe para aquele crucifixo, Ele sofreu muito mais do que nós, bateram nele, judiaram, xingaram, mas ele foi até o fim, por amor de nós”. E aquela mulher acompanhou seu filho Dom Bosco até o fim e hoje os dois estão juntos no céu porque agüentaram firmes.

Depois da tempestade vai vir o sol, agüenta firme, você vai ver a graça, você vai ver o milagre acontecendo em sua vida!!!

Transcrição e adaptação: Flávio Costa


 ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:

(12) 3186-2600


Padre Hamilton Nascimento


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo