Atitudes certas na provação

Ouça essa pregação, na íntegra

Não existe um professor melhor sobre a vivência correta da Quaresma do que Jesus, que passou quarenta dias no deserto.

Para você receber de Deus o que Ele lhe reserva neste tempo quaresmal, é preciso imitar três atitudes de Jesus.

Precisamos estar sedentos de Deus e pedir que Ele aumente a nossa fome e a nossa sede das coisas divinas, assim como aquele povo tinha para ouvir o profeta João Batista. Entre a multidão que o ouvia estava Jesus, pois Ele foi até João Batista para ser batizado na conversão dos pecados.

Quando não temos a humildade de reconhecer que somos pecadores, a nossa vida se compromete, o pecado se instala dentro da nossa casa, e nos viramos contra nossas famílias. O pecado se alastra na nossa alma, corrói o nosso espírito.

Nos dias de hoje, temos pessoas como o padre Jonas, padre Léo, padre Roberto Lettiere, entre outros, que denunciam, sem medo, o pecado, nos dizendo o tempo todo que precisamos levar a sério a Palavra de Deus na nossa casa, no namoro e no trabalho.

A primeira atitude de Jesus que precisamos ter para viver bem a Quaresma é ter um coração contrito, humilde. Precisamos saber exatamente o que nos amarra e nos atormenta.

Muitas vezes, vamos à missa, rezamos, mas a nossa vida não vai para frente, as coisas não caminham e, então, decidimos mudar de Igreja, mas é preciso verificar onde estão as brechas que permitem a entrada do demônio em nossas vidas, para que não pequemos contra a caridade ao lidar com nossos filhos, nossa esposa, com as diferentes necessidades de nossas casas. Por isso, existe o exame de consciência, para rever os nossos atos, os nossos erros, o que é algo muito importante e tradicional entre os cristãos.

Precisamos buscar o perdão com a ajuda de um sacerdote, buscar o Sacramento da Confissão que é muito rico, e especialmente nesse tempo quaresmal são realizados retiros de confissão e reconciliação que \”tampam\” as brechas que o pecado causa em nós, nos curando e nos libertando. O Sacramento da Confissão nos dá a graça de – ao deparamos com aquele pecado que cometemos –, nos sentirmos mais fortes para lutar contra ele.

A segunda atitude de Jesus é a oração. Jesus foi batizado no rio Jordão e se colocou em oração.

E o que é oração? É falar com Deus, é o nosso relacionamento de intimidade com Ele. Jesus se colocou diante do Pai num relacionamento íntimo. Imagine a alegria de Deus quando você entra em oração, chorando para pedir-Lhe ajuda para um problema. Jesus o acolhe, Ele valoriza tudo o que você sente, pois Ele está ao seu lado constantemente. Jamais Ele fica contra você.

As pessoas que cometem muitos pecados, mas depois encontram Deus, têm uma transformação de vida fantástica. Abrem seu coração e vêem suas vidas transformadas. Essa é a \”vingança\” de Deus: amar, perdoar e acolher para que as pessoas tenham a vida n\’Ele.

Precisamos orar muito, porque só é duradouro aquilo que renovamos todos os dias. Deixe seu coração amolecer, coloque-se em oração para a contrição e a confissão.

Jesus, no momento do Batismo, teve uma experiência com o Pai e o Espírito Santo, quando então, o Céu se abriu e o Espírito veio em forma de pomba.

Queira viver uma nova experiência, peça o amor do Pai sobre a sua vida. Depois, entre sempre em oração e experimente o Espírito Santo.

Jesus fez jejum, embora não precisasse jejuar porque era Filho de Deus. Ele queria que seguíssemos o Seu exemplo, porque o jejum não é apenas o se deixar de comer alguma coisa, temos de ter um propósito, precisamos orar e jejuar, porque só assim conseguiremos expulsar o demônio de nossa casa, pois certos tipos de espíritos do mal só são libertados e afastados de nossas vidas com o jejum. O jejum também nos ajuda na superação dos nossos limites.

Você conhece quais são os erros que você é tentado a cair? Peça ao Espírito que lhe mostre os erros que você não percebeu até hoje. Assim, Jesus fundamenta sua reação a cada tentação na palavra de Deus. Questione-se, você tem fundamentado suas reações na Palavra de Deus? Quem faz o retiro espiritual está fundamentando a sua vida em Deus.

A terceira atitude de Jesus foi praticar o bem, fazer gestos de amor concreto.

Antes de entrar no deserto, Jesus teve um coração penitente e orou, depois foi para o deserto, jejuou, fundamentou tudo na Palavra de Deus e, por fim, saiu para fazer o bem, praticando gestos concretos de amor para com as pessoas.

Se praticarmos essas atitudes, nossa experiência não será menor do que a de Jesus e nos tornaremos uma bênção para a vida dos outros ao praticar a caridade e ter gestos de amor com as pessoas que estão ao nosso lado. Assuma as três atitudes de Jesus na sua vida.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo