Bênçãos e maldições

Irmã Maria Eunice
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Em todo o tempo e lugar estão sendo derramadas sobre nós as bênçãos de Deus, e nós precisamos crer nisso. Em Deuteronômio 11, 26-28, lemos sobre a bênção e a maldição, mas sabemos que viemos aqui para escolher a bênção. Se obedecermos às leis de Deus, estaremos optando pelas bênçãos, mas se as desobedecermos estaremos na maldição.

A escolha é pessoal, é você quem escolhe, mas devemos viver dentro dos mandamentos, que são as estradas que nos levam ao céu. Cada mandamento é como uma placa que nos orienta. Andar na bênção é viver os mandamentos de Deus. Se observarmos a voz de Deus estaremos andando de acordo com a vontade do Senhor. É por isso que o Antigo Testamento, por diversas vezes, nos pede para ouvi-Lo e sabemos que a todo o momento o Senhor fala conosco. Somos o povo da Terra Prometida.

Se não os [mandamentos de Deus] praticarmos cuidadosamente estaremos longe da vontade de Deus e seremos alcançados pela maldição. É importante sabermos sobre a existência, pois o Senhor colocou diante de nós a vida e a morte e muitos de nós não escolhemos a vida, mas a morte. Permaneça unido a Deus. O Senhor veio trazer vida em abundância,  para nós, por isso devemos escolher a vida e não a morte.

Na Sagrada Escritura, lemos no livro de Deuteronômio que Josué optou por Deus, quando ele e sua família escolheram servir ao Senhor. É na fidelidade que Josué quis andar. O Senhor batalhava em favor daquele povo, pois este escolheu Deus como seu Senhor. Quanto a nós, irmãos, precisamos deixar de seguir os falsos ídolos e, assim como ele, optar por Deus e sermos inteiramente livres. Chega de cadeias e opressões! Você é livre, pois o Senhor o libertou de todos os tipos de escravidão. Temos a graça de sermos, diante de Deus, completamente livres.

"Somos chamados a abençoar", exortou a Irmã Maria Eunice
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Sejamos herdeiros da bênção, porque foi para isso que fomos chamados, como está em I Pedro 3, 9b. Fazemo-nos de cegos, abandonando o nosso Deus e, por vezes, pagamos o mal com mal. Vivemos armados, até os dentes, de raiva! A situação do mundo em que vivemos é essa: desarmonia, vícios, desentendimentos, no qual se paga o mal com o mal.

Quando perdemos ou cedemos diante de algumas situações, achamos que somos perdedores, mas nós não o somos! Aquele que cede à bênção é abençoado; e o que cede ao mal é amaldiçoado. Hoje em dia, é comum os filhos não pedirem mais a bênção aos pais, porque se esqueceram dos bons costumes! Amados, precisamos voltar para a bênção.

Somos chamados a abençoar, pois para isso fomos chamados pelo Senhor, como diz São Pedro em sua carta. As palavras malditas têm sido um costume cada vez mais forte dentro das nossas casas. Mas, você pode se perguntar: "A quem devemos perdoar?", e eu lhe respondo: a todos, até mesmo àqueles que nos fazem mal.

 
Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Irmã Maria Eunice


Missionária da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo