Com esperança vencerás a tribulação

Padre Paulo Ricardo
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Temos aprendido que a melhor forma de fazermos um bom exame de consciência é ao rezarmos a oração do Pai-Nosso. Temos visto como estamos sendo falhos em nossas atitudes, mas que temos uma intercessora por nós: a Virgem Maria.

São Tomás de Aquino, um dos grandes santos e doutor da Igreja, se perguntava se era lícito ou não pedir a Deus bens materiais. Se você e eu rezamos, saiba que não estamos livres do pecado uma vez que oramos, mas se você não rezar direito saiba que, no ato de orar, você pode pecar, um exemplo disso é pedir pela morte de alguém. Você pode transformar sua oração em pecado.

O que podemos pedir a Deus? Corremos o risco de pedir algo que desagrade a Deus. Nós, às vezes, pedimos coisas ilícitas. Diante da minha experiência como padre, percebo que a maioria dos pedidos que as pessoas fazem são pelos bens materiais. São Tomás de Aquino responde-nos que somente podemos pedir os bens materiais ao Senhor se eles forem necessários para a nossa salvação.

Podemos pedir bens que nos levem para o Céu, mas devemos evitar os pedidos que nos levam para o inferno. Somos, por vezes, como crianças pequenas que pedem de tudo aos pais, os quais, por amar seus filhos, não lhes dão aquilo que é mau. Com Deus é a mesma coisa.

O que importa é a nossa esperança que deve estar ancorada no céu, pois quando colocamos a esperança no mundo, a depositamos num navio que está prestes a afundar. Por causa da falta da esperança, estamos como cegos que não veem o “Corações ao Alto”, que se dá em cada liturgia, capaz de nos salvar e nos devolver a vida.

Vamos analisar a seguinte frase do Pai-Nosso: “O pão nosso de cada dia nos dai hoje”, é o pedido do Pão da Palavra. Será que você tem pedido pelos pregadores ou pelos padres que nos dão o testemunho da Boa Nova?

São Tomás também nos ensina que quando Deus, na Sua providência, dispôs aquilo que ia acontecer, dispôs também os meios por intermédio dos quais aquela situação iria acontecer. E por querer a salvação desse santo [Tomás de Aquino], o meio pelo qual o Senhor o salvou foi pela oração de Santa Águeda. Pela oração você se liga a Deus e mantém o coração em sintonia com aquilo que Ele quer de todos nós.

Você precisa pedir! É este ato que você precisa ter com Deus. Se percebe que lhe falta amor por Deus e que dentro de você há um clamor pelo amor de Deus, você está sendo visitado pela graça de Deus. Muitas vezes, pode acontecer que a graça que o visite seja a tribulação, e isso é um problema. A graça não está somente quando você pede graças e as recebe, mas a graça também está nos momentos de sofrimento.

Existe um santo na nossa Igreja chamado São Francisco de Borja, um jesuíta que antes de entrar para a Companhia de Jesus, era um jovem virtuoso que tinha uma grande admiração pela rainha do lugar em que ele morava. Logo que cresceu, São Francisco casou-se como uma cortesã com quem viveu um santo casamento e teve oito filhos. A rainha faleceu e Francisco foi delegado para escoltar o corpo até o local do sepultamento. Ao chegar no local do sepultamento, pelo costume da época “onde está a minha bela rainha, a quem eu devotei tanto serviço”, daquele dia em diante ele disse que não serveria a mais ninguém, a não ser Aquele que nunca morre: Deus.

"É pela misericórdia de Deus que temos tudo", lembrou padre Paulo Ricardo
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Depois que isso aconteceu, Francisco e sua esposa fizeram o voto de castidade; ele se tornou duque com trinta anos de idade. Logo depois que sua esposa faleceu, deixou o seu reinado para trás e entrou para a Companhia de Jesus e se tornou santo.

É pela misericórdia de Deus que temos tudo, mas também é pela misericórdia de Deus que também somos castigados. Mas como isso se Ele é Amor? É como um pai que castiga seu filho por amor. Irmãos, a tribulação pode ser um tempo de visita de Deus em nossa vida. São Máximo dizia que os idiotas clamam a Deus o dia inteiro, mas quando a graça chega não a reconhecem. 

Não sirva, como São Francisco, uma rainha linda e rica de bens materiais, cujo corpo, assim que morrera, tornara-se corruptível, mas sirva ao único Deus incorruptível!

A tribulação pode ser um grito da misericórdia de Deus que diz para você: “Pare de ofender a Deus buscando a felicidade em coisas aqui na Terra!”. Onde está a sua esperança? Está no Céu ou no navio que a afunda?

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo