Deus a nossa única resposta

Miguel Martini
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Não podemos viver como mendigos, pedindo esmolas, porque somos possuidores de uma grande riqueza: da graça de Deus.

Deus ama a cada de um de nós como se fôssemos únicos, Ele ama os prostitutos, os estupradores, pedófilos, eu e você. A diferença é que existem pessoas que estão abertas ao Seu amor e outras, não.

'Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo, e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos' (Ef 1,4).

Deus já nos deu a graça, Ele já nos abençoou, mas, muitas vezes, nos fechamos a ela. É como se estivesse chovendo e abríssemos um guarda-chuva, impedindo que fôssemos molhados.

Fomos criados para ser santos, ou seja, temos que ser santos. Por isso, se você ainda não está buscando a santidade, comece a buscá-la agora. Quando Deus, que é amor, nos cria, Ele nos cria para sermos santos, para sermos Seus filhos adotivos. Filho de peixe é peixinho, então, filho de Deus é “deusinho”.

'Cada uma de minhas ações vossos olhos viram, e todas elas foram escritas em vosso livro; cada dia de minha vida foi prefixado, desde antes que um só deles existisse' (Sl 138,13).

A nossa alma – a nossa vida – sem Deus é como um rio que seca, cujas terras são arrebentadas. Ficamos assim quando estamos distantes do Senhor. Temos saudades de Deus.

"Agüenta firme, meu filho e minha filha, Jesus largou o rebanho e está atrás de você"
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN
Todo mundo tem sede de ser alegre, de ser feliz porque o nosso ser interior veio de Deus e teve uma experiência com Ele, que é amor. Por isso, buscamos essa experiência novamente. Vamos atrás do poder, da fama, do dinheiro, então, percebemos que nada disso nos preenche. Santo Agostinho dizia: “Tarde te amei, beleza tão antiga e tão nova. Eis que eu procurava fora e Tu estavas dentro!”.

Eu era “católico domingueiro”, quer dizer, só ia à Santa Missa aos domingos; até que um dia Deus me tirou aquilo que eu pensava que era fé, até que me encontrei com a misericórdia d’Ele. Fiz uma experiência viva com o livro “A Bíblia foi escrita para você”. Nessa obra continha a seguinte frase: “A Bíblia é uma carta de amor de Deus Pai para você”. A partir daquele dia me comprometi em ler a Palavra de Deus, que é uma carta de amor, por intermédio desse livro.

Fui fiel à leitura e hoje sou fiel ao estudo e à vivência, e a partir dessa experiência encontrei-me com infinito, que é o amor de Deus. A grande e melhor decisão da minha vida foi por Deus.

Seja santo e será feliz. A felicidade está na comunhão com Deus.


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE (12) 3186 2600


Miguel Martini


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo