Educar para a verdade

Padre Paulo Ricardo
Foto: Elcka Torres

Nós estamos realizando este evento em sintonia com Papa Bento XVI que realiza o Encontro Mundial das Famílias no México.

Você veio para um Acampamento para as famílias e você tem buscado ajuda para conduzir seus filhos para Deus. Ao olhar para isso damos conta de que uma pessoa precisa mudar antes de seu filho. Quem? Você como mãe e você como pai precisam mudar para serem pais segundo o coração de Deus.

Deus colocou a sua filha, seu filho do seu lado para converter você.

Diga: “Meus filhos são dons de Deus para minha conversão. Porque eu tenho filhos Deus está me formando para ser uma pessoa madura, uma pessoa melhor”.

Pense bem no seu relacionamento com seu pai e sua mãe; é fácil condenar nossos pais quando somos apenas filhos, mas quando somos pais somos capazes de compreender o que eles passaram. O primeiro passo para ser um bom pai e uma boa mãe é perdoar seu pai e sua mãe. Se você está tendo dificuldade de ser um bom pai e uma boa mãe, o primeiro passo é esse: perdoar seus pais, pois a falta de perdão não deixa você amadurecer como pai, como mãe.

Se você não é pai, não é mãe você não é uma pessoa madura e não chegou ainda, no caminho que Deus planejou para você. Nós temos a vocação de ser filhos de Deus, e como filhos de Deus devemos fazer aquilo que Deus fez. O verdadeiro filho é aquele que imita o pai. Jesus também alcançou a maturidade de ser pai porque foi filho.

As mágoas com seus pais é o que o impedem de ser um bom pai.

Ser pai e ser mãe é uma escola de santidade. Seu filho não é macinha de modelar, ele é pessoa. Se você entrar num processo de transformação para ser um bom pai, uma boa mãe você será uma pessoa mais madura e feliz. Eu não sei qual será o resultado para seu filho porque existe uma coisa que se chama liberdade, o seu filho vai se abrir para a graça de Deus se ele quiser.

"Tenha paciência com seus filhos como Deus tem paciência com você"
Foto: Elcka Torres

Não existe formador melhor do que Jesus. Jesus escolheu Judas e Judas o traiu, pois no meio está a liberdade. Você vai dizer que Jesus não foi um bom formador para Judas? Jesus é o melhor formador. Deus não tira a liberdade de nossos filhos. Se a gente não acredita nessa liberdade humana, vamos ser controladores. Um pai controlador e uma mãe controladora faz mal aos filhos e a si mesmo.

Para que você seja um bom formador de seu filho, você precisa realmente ter paciência, e saber que seu filho não é cachorrinho que será adestrado, você precisa conviver com seu filho, o resultado final será de Deus. Não queira ser controlador.

Qual é o modelo de mãe que está no coração de Deus? Olhe para Nossa Senhora.

Chega uma hora que você precisa confiar no seu filho, dando a ele liberdade. Você não pode mantê-lo preso, esperar ele ter 21 anos para sair. Você precisa ir educando-o aos poucos, dando a ele responsabilidades, e essa dosagem deve ser dada aos poucos até seu filho ter responsabilidade. Vai dar certo? Eu não sei, mas você será santificado, e o entregará totalmente a Deus. Por causa dessa liberdade que os filhos têm, nós como pais não podemos controlar o caminho espiritual de nossos filhos.

Você não é tão importante assim, seu filho é livre. Você está deprimido porque acha que seu filho deveria ser diferente, mas seu filho é livre. O seu mérito por seus filhos serem bom é pequeno, e se seu mérito for grande, a sua culpa também será grande. Pai e mãe é dom de Deus e o que fazemos por somos filhos é muito pouco diante daquilo que Deus faz em nós quando somos pais. Somos triturados por Deus e transformados. Não é o controle que vai resolver o problema. Não queira controlar os seus filhos.

Para ter autoridade com seus filhos você precisa educá-los na verdade. Quando seu filho nasce ele não faz distinção entre verdade e mentira, e eles vão aos poucos descobrindo o que é a verdade. A verdade é uma realidade dos fatos que não pode ser alterada por mim, é algo que não posso mudar. Não queira poupar demais o seu filho diante das frustrações da vida. Tem pais que fazem dívidas imensas para dar todos os presentes que o filho quer, não cria o filho para o mundo real.

"Nossos filhos precisam ser educados para o bem maior, e o bem maior é Deus"
Foto: Elcka Torres

Você que é pai, ou mãe não castigue a sinceridade. Alguém jogou uma pedra na janela, “quem fez isso?” “Fui eu”. Não castigue a sinceridade, senão ele nunca mais conta a verdade para você. Se ele fala a verdade e você dá um castigo para ele, ele nunca mais contará a verdade, porque ele sabe que se falar ele vai se “lascar”.

Quando somos crianças vemos nossos pais como heróis, mas quando crescemos vemos os seus defeitos. Não esconda seus pecados de seus filhos, não justifique, confesse. Você não perderá a autoridade, diga sempre a verdade. A atitude de um pai e de mãe que confessa seus pecados diante de seus filhos cresce em maturidade e eles sempre acreditarão em você. Se seu filho joga seus pecados na sua cara e você os assume e diz que vai se confessar e mudar, você não perderá a autoridade, mas terá autoridade para dizer a ele, mude você também.

Quando seu filho vai crescendo você precisa dialogar com ele, para que ele seja seu amigo, e para dialogar é preciso também ouvir. Você sempre será pai e mãe de seu filho, mas é importante que com o passar do tempo você vai precisar ser amigo de seu filho, porque precisamos amar nossos filhos de verdade.

Você precisa amar seu filho de uma forma virtuosa, amar em Deus. Você ama seu filho porque ele é seu companheiro de céu. Essa é forma virtuosa de amar uma pessoa. Quando você começa a olhar a pessoa como companheiro do céu, sua visão a respeito dela muda.

Nossos filhos precisam ser educados para o bem maior, e o bem maior é Deus, é a salvação é o céu. Tenha paciência com seus filhos como Deus tem paciência com você.

Transcrição: Willieny Isaias


ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO TELEFONE
(12) 3186 2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo