Espera no Senhor

Eliana Rieiro
Foto: Maria Andrea/cancaonova.com
Confiar que Jesus tem o melhor para nós; penso que este seja o maior desafio. Confiar a nossa vida a Ele, como acabamos de cantar: “Jesus, a Ti, eu entrego a minha vida (…)” é o maior desafio, mas, ao mesmo tempo, é o remédio, para a cura de tudo o que vivemos, inclusive da nossa ansiedade. Até mesmo para este tema: o fim dos tempos. Parece que a Vinda de Jesus está tão distante, mas precisamos saber que se Ele não vier, a qualquer momento, nós poderemos ir. Isso não é motivo de desespero, mas sim de confiança. É um motivo de esperarmos o cumprimento das promessas de Deus, que podem acontecer aqui nesta terra ou nos novos céus e na nova terra, como a Bíblia nos atesta.

Nossa vida, nossos sofrimentos e dores nos convencem de que o que não tem jeito é impossível Deus tirar um bem maior. Naquele mal, não conseguimos enxergar que há um bem maior… Eu os entendo, porque é muito difícil, mas eu afirmo para vocês: se há sofrimento, lutas e cruz, você está no caminho certo! E parabéns, porque mesmo com receios, você dá passos e percorre esse caminho com o Senhor! Em meio a tudo isso, todas as correntes contrárias, você, decididamente, escolheu ficar com o Senhor. Seja caindo seja levantando-se, você escolheu ficar com Ele.

Se o Senhor é verdadeiramente o Senhor da sua vida, nada pode abalar você, não há o que temer, nada irá fazê-lo perder a fé. Mesmo que as correntes sejam contrárias, que uma força diabólica queira destruir sua vida, nada fará você perder seu foco, porque o Senhor é sua força.

Pegue, em sua Bíblia, o Salmo 90 (91), um Salmo de confiança. [leitura do trecho desse livro sagrado]. Eu sou apaixonada pelos Salmos, porque eles retratam nossa vida. Nossa história se encaixa muito bem nesses livros bíblicos. O salmista, nesta demonstração de fé, de confiança no Senhor, declara sua confiança em Deus e, ao mesmo tempo, dispõe para nós as consequências dessa confiança. Ele nos diz: “Tu [como é o seu nome] que está sob a proteção do Altíssimo, que mora a sombra do Onipotente, dize ao Senhor: meu refúgio, minha fortaleza, meu Deus, em quem eu confio”.

Se você vive dessa forma, sob a sombra do Onipotente, com suas lutas, sua caminhada, com seus pecados, suas doenças, seja qual for sua situação, se assim você O proclama: “Meu refúgio, minha fortaleza, meu Deus, em quem eu confio”, as consequências disso são maravilhosas.

Olhe o que Deus pode fazer: “Pode te livrar do laço do caçador, da peste funesta, pode te cobrir com suas penas, sob suas asas encontrarás refúgio… não temerás os temores da noite… nem a praga que devasta ao meio-dia… nada te poderá atingir… pois fizestes do Altíssimo tua morada”. O Senhor, que está acima de todas as coisas, de tudo o que vivemos: “Ele te dará ordem aos seus anjos para que te guardem… sobre serpente e víboras andarás…”.

E aí vem a promessa de Deus, uma vez que nós O temos como refúgio: “Eu o livrarei, porque a mim se apegou. Eu o protegerei, pois conhece o meu nome. Ele me invocará, e eu responderei”. Para cada situação que nós temos vivido, que nossas famílias estão vivendo, os mais próximos, tantas situações difíceis, nós ansiamos uma resposta de Deus. Quantas dúvidas você traz em seu interior, e você quer uma resposta, e Deus lhe diz: “Ele me invocará, e eu responderei. Na angústia estarei com ele. Eu o livrarei e glorificarei. Vou saciá-lo de longos dias e lhe farei ver a minha salvação".

Obrigada, Senhor, porque, nesta hora, o Senhor renova a confiança em nós. Grandes maravilhas o Senhor faz. Agora pegue comigo o Salmo 37 (36), 3-7: “Espera no Senhor e faze o bem. Assim permanecerás na terra e terás segurança. Põe no Senhor tuas delícias e Ele te dará o que Teu coração pede… Descansa no Senhor e Nele espera”. Para mim, essa passagem fala de uma esperança que não é passiva, porque ela exige nossa atitude.

Como demonstrar, com minha vida, que eu espero n’Ele? É só esperar? O que a Palavra nos diz? “Fazer o bem”. Além de rezar, fazer o bem. Ter um coração disposto a fazer o bem, a lutar pelo bem, a renunciar a tudo aquilo que não é o bem. Assim eu terei, como testemunho próprio, que eu espero em Deus. Escolher o bem acima de tudo. Essa é a prova de que alguém realmente espera em Deus.

Todas as vezes que eu quis fazer do meu jeito eu fracassei. Todas as vezes que eu quis, com a reclamação e a murmuração, encontrar respostas para o que eu estava vivendo, eu fracassei, me desesperei, tive medo… Por outro lado, todas as vezes que eu esperei em Deus, Ele não me decepcionou. Dessa forma, eu encontrei forças para lutar contra aquela situação que queria me derrubar.

Eu posso dizer que não obtive uma solução definitiva para tudo, mas eu continuei esperando. Essa é a ordem de Deus para nós: “Espera no Senhor e faz o bem”. Declare, com sua vida, que você espera no Senhor fazendo o bem. Essas delícias de que o Senhor nos fala, eu entendo que não são somente os prazeres e as vontades, porque se aquilo que queremos não for para nossa salvação, Deus não nos dará. Precisamos ter confiança em Deus para acolher o Ele tem de melhor para nós. Eu entendo quando você é muito desconfiado de Deus, porque ainda estamos fechados em nossas ideias e nos esquecemos de que, o que Deus quer, é o melhor para nós. É o “desinstalar-se”, é o confiar no Senhor.

"Busque o seu consolo sob as asas do Senhor", diz Eliana Rieiro
Foto: Maria Andrea/cancaonova.com

Veja + fotos no Flickr



A fé em Deus está muito ligada à esperança que eu trago e à relação do tempo. Quando falamos em esperar, remetemo-nos inevitavelmente ao tempo. Se não respeitamos o tempo necessário, acabamos estragando tudo. E eu preciso dizer: Isso está muito ligado à vontade de Deus. Quantos jovens não conseguiram esperar o tempo de Deus, em seu namoro, e estragaram sua vida e a vida do outro, vivendo uma grande frustração. Da mesma forma, quantos erraram na sua vocação e hoje não são felizes e não fazem os outros felizes. Não souberam esperar em Deus. Quantos, ao irem atrás de uma profissão que dava mais status, ou ao seguirem a profissão dos pais, hoje estão frustrados…

No entanto, nada está perdido, porque enquanto há vida, há esperança, e o mais interessado em nos dar a salvação e nos trazer de volta é o Senhor. A resposta, o remédio para tudo isso, é retomar, é confiar de novo, é se abandonar em Deus Pai. Eu quero citar um testemunho, que aconteceu na minha família, sobre esta espera. Eu estou certa de que realmente precisamos confiar! Que precisamos fazer a vontade de Deus, porque esta é a melhor para nós. Se não fizermos isso, frustraremos os planos de Deus em nossa vida. Se nós não vemos, em vida, aquilo que nós esperamos, isso não é o mais importante, porque o que nos aguarda são novos céus e uma nova terra. Tudo isso vai passar. O mais importante é a nossa salvação. Eu acredito fielmente que “as delícias”, das quais Deus fala na Palavra, não são simplesmente o que trazemos como um sonho pessoal, porque o que mais deseja o nosso coração, do que ele tem mais sede, não são de coisas e pessoas, mas de Deus. E o Senhor quer nos saciar com Ele mesmo. Quando nosso coração estiver cheio de Deus, de Sua presença, de Seu amor, todas as outras coisas só serão acréscimos.

Meu irmão mais novo viveu, durante doze anos (desde o acidente que eu sofri no ano 2000), muito afastado de Deus. E eu e minha mãe rezávamos por ele. Ele viveu várias realidades, tentamos falar com ele, mas de nada adiantou. Depois ele se formou e foi morar em outra cidade, houve uma situação muito delicada. Minha mãe ligou afirmando não saber o que fazer, pensando em desistir, então eu disse a ela que aquele era o momento de agir, de fazer o bem, amar e cuidar…

Muitas vezes, nós nos cansamos de esperar. Rezamos, mas se Deus não resolve logo nosso problema, nos desesperamos. Mas isso só demonstra que ainda não confiamos totalmente em Deus. E minha mãe fez o que eu sugeri, visitou-o na outra cidade, amando-o, cuidando dele, e levou todo esse tempo… Até que, neste ano, minha família começou a se mobilizar com mais afinco para ajudá-lo. Nós nos unimos em oração por ele. Então, surgiu a oportunidade de meu irmão fazer a Agapeterapia [retiro de cura interior], e nós rezamos para que ele abrisse o coração, pois só assim o Senhor pode agir. Ele fez esse encontro e me ligou para pedir perdão e falar da experiência que teve. Finalmente, no meio da conversa, ele me disse: “Por que eu fiquei tanto tempo afastado de Deus? Agora eu entendo vocês… agora entendo o motivo de vocês serem tão apaixonados por Deus!”. Ele também havia “bebido da fonte” [participado da Igreja] quando era menor, mas fez as escolhas dele e se afastou. Agora ele afirmou que nos entende, porque fez a experiência com Deus. E a chave para tudo o que ele viveu foi o perdão. Ele viveu sob o jugo de um ressentimento por 12 anos, que o levou a tantas situações terríveis, mas hoje ele está liberto.

Muitas vezes, eu fico me questionando: e se ele não abrisse o coração naquela Agapeterapia, o que eu faria? Eu continuaria fazendo o que eu fazia antes: rezando por ele e o amando. O que mais importa não é a realização dos milagres, é a nossa salvação.

Eu rompo com a vida de pecado e faço a escolha pelo bem, e Deus vai me dar acréscimos, mas se Ele não me der esses acréscimos e minha vida for um vale de lágrimas, eu preciso continuar confiando n’Ele. Porque isso é o mais importante. Esta é a chave para todas as coisas: Esperar no Senhor cegamente, confiar n’Ele. Porque mesmo que você não veja seu filho, seu marido ou sua esposa convertidos ou a cura da sua enfermidade, saiba que as promessas que Deus tem para você são muito maiores que as realizações.

Já pensou que diante de toda sua fidelidade, suas perseguições, joelho calejado, seus sofrimentos, a sua busca vai lhe dar a graça de chegar ao céu? O que Deus tem para você é muito mais! “Espera no Senhor, fazendo o bem”.

Você pode perder tudo, mas não sua fé e esperança no Senhor. Se não fizermos dessas situações difíceis um adestramento para os finais dos tempos nós não iremos aguentar! Apresse-se, volte para Deus. Retome sua vida. Se for preciso, comece de novo. O que o aguarda é a vida eterna! Isso é o mais importante. Vamos avançar. Você não está sozinho. Segure a mão do seu irmão.

 
Transcrição e adaptação: Kelen Galvan

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo