Maria, medianeira das graças

Professor Felipe Aquino
Foto: Gustavos Borges/CN

“Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa” (João 19, 25-27).

Jesus estava no seu último instante de vida na cruz, mas antes de entregar Sua vida nas mãos do Pai, Ele viu Sua Mãe, e depois de ter dado a nós tudo que poderia ter dado, Sua vida e milagres, Ele ainda tinha Sua mãe para nos dar. Sem forças para falar, Ele diz a Maria: “mulher, eis aí teu filho”. Quem era esse filho? João. E todos os papas interpretam João sendo todos nós, todos os filhos de Deus.

:: Ensinamentos sobre a Virgem Maria

Jesus nos deu Maria para ser nossa mãe espiritual. Assim como temos uma mãe que nos deu a vida física, Ele nos deu a Sua Mãe como educadora espiritual.

João levou Maria para sua casa em Éfeso. E essa casa em Éfeso é hoje lugar de peregrinação até para os muçulmanos, pois Maria é venerada também por eles. Por que João foi morar em Éfesos? Porque lá era uma capital, desenvolvida. João foi para lá evangelizar, era uma cidade gigantesca na época do império romano.

Você já levou Maria para casa como Mãe? Não é porque você quer, mas porque Jesus quer. Maria veio para ser mãe de toda a humanidade, Jesus a deu para ser mãe de todos e não somente dos católicos. Lutero também tinha uma veneração profunda por Nossa Senhora.

Lutero diz: “Maria nos ensina como devemos amar a Deus”. Ele chamava Maria de Virgem Maria. “Maria não quer ser um ídolo. Não é ela que faz, é Deus que faz todas as coisas, ela deve ser invocada para que Deus por meio da vontade dela faça aquilo que pedimos”.

Eu não sei como aconteceu essa divisão trágica por causa da devoção de Nossa Senhora. Infelizmente há uma barreira que nos separa de nossos irmãos evangélicos, e essa barreira é a Mãe de Deus. Vamos tirar essa barreira e nos unir, não podemos deixar que essa diferença nos separe. Que nós cristão nos unamos para fazer força frente aos que não querem Deus.

A mediação de Nossa Senhora e dos santos não substituem a de Jesus, o único mediador indispensável entre Deus e os homens é Jesus, Ele é a ponte que liga a humanidade a Deus. Por que só Ele é essa ponte? Por que Ele é Deus e homem. A mediação de Maria é por dentro da mediação de Cristo. Se não fosse a mediação de Jesus, a mediação de Maria não teria eficácia.

"Se não fosse a mediação de Jesus, a mediação de Maria não teria eficácia", afirma professor Felipe Aquino
Foto: Gustavos Borges/CN

O que nossos irmãos separados pensam é que derrubamos a ponte que é Jesus para colocar Maria. Não é isso. Só em Jesus existe a salvação. Mas Deus quer cooperadores, Ele não quis salvar o mundo sozinho. Deus quer salvar o mundo com a nossa cooperação, por isso chamou os discípulos, chamou Maria. Você também coopera quando reza, jejua. Maria foi a que mais cooperou, porque foi Mãe de Deus, a mais humildade serva, por isso Deus a exaltou acima de todas as mulheres. Maria tem uma coroa de rainha, não é enfeite, ela foi coroada rainha do céu e da terra pela Santíssima Trindade. Tudo que essa rainha pede é claro que será atendido.

Se Jesus não fosse homem como nós, Ele não poderia ser nosso salvador e Maria deu a Jesus a vida humana. A Igreja valoriza tanto isso que ela colocou a festa de Maria Mãe de Deus no primeiro dia do ano porque a Igreja quer que estejamos protegidos por ela durante todo o ano.

Mesmo no país onde o cristianismo é rejeitado, você vai encontrar uma igreja dedica a Maria. Ela é Mãe de todos nós e seu poder intercessor ficou comprovado nas bodas de Caná. Era um casamento de uma pessoa simples, e faltou vinho. E Maria intercedeu a Jesus que manifestou sua glória. É o que a Igreja orienta, pede a Mãe que o Filho atende.

Os santos doutores dizem que todas as graças dadas passam por Nossa Senhora. São Luís de Montfort, que escreveu o “Tratado da verdadeira devoção a Nossa Senhora”, diz: “qual foi a grande graça que a humanidade recebeu? Jesus. E qual foi o canal? Maria. Então, você acha que as outras graças viriam a nós sem Maria? Maria é a Senhora das graças, pois abriu o caminho entre o céu e a terra”. Eu afirmo, o Pai é quem tem a graça, mas é a Mãe quem distribui.

Nossa Senhora não tira a cruz dos nossos ombros, mas é ela quem adocica a cruz. A cruz é amarga, mas é redentora, e Maria caminha conosco ao lado da cruz.

Nossa Senhora não é apenas Mãe de Jesus e nossa Mãe, Ela é Mãe da Igreja. Paulo VI proclamou Maria como Mãe da Igreja. É bonito ver quantas vezes Maria salvou a Igreja de situações difíceis. Deus nos deu Maria para ser nossa auxiliadora, leve Maria para casa, e mais que para a casa, a leve em seu coração.

Assista trecho dessa pregação


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186 2600

Conheça mais do nosso conteúdo:

:: Blog do Professor Felipe
:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade de relacionamento cristã
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


Prof. Felipe Aquino


Doutor em engenharia mecânica, pregador e escritor

Facebook
Twitter
Blog

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo