Mostra-nos o Pai

Padre Antonello Cadeddu
Foto: Robson Siqueira / Fotos CN

Na Comunidade Aliança de Misericórdia nós aceitamos a todos sem distinção, ricos, pobres, crianças, jovens, idosos, criminosos, policiais e temos a missão de anunciar a Misericórdia de Jesus até os últimos confins da terra, pois é o Senhor que nos envia.

Deus sempre nos ama, se por um só momento Ele parasse de nos amar, nós não seriamos nada, é preciso assumir este amor de Deus, é preciso dizer: “O Pai me ama”. Talvez você não se sinta digno, se sinta uma pessoa ruim, mas é preciso assumir este amor do Pai.

Filipe disse a Jesus: “Mostra-nos o Pai”, e a Comunidade Aliança de Misericórdia vem fazer seu papel levando o Pai a todos que necessitam conhece-Lo. O nosso desejo é chegar ao ápice, mostrar-lhes o Pai, se vocês se sentirem amados pelo Pai, e cada um disser: “entendi, finalmente estou sentindo este amor do Pai”, já valeu a pena, pois atingimos nosso objetivo.

O amor do Pai do céu transforma as nossas vidas, no Evangelho de João, capitulo 14, versículo 2 diz:

“Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais. E vós conheceis o caminho para ir aonde vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho? Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim“.

Podemos observar nesta Palavra, os níveis diferentes, Jesus falava sobre as coisas do céu, sobre o Reino e a vida eterna, enquanto Tomé imaginava que Ele falava sobre coisas terrenas. Jesus quer revelar o amor do Pai, quer revelar este caminho que nos leva ao Pai.

Deus é amor, quem ama conhece a Deus, enquanto Jesus falava explicando sobre o amor do Pai, Filipe vem e pede-lhe: “Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta”. Nós precisamos dizer como Filipe disse, então diga: “Senhor Jesus mostra-nos o Pai e isso nos basta. Senhor tira de nós todos os males, eu quero me lançar nos braços do Pai, tira de mim toda a mentira, pois eu preciso chegar a essência do Evangelho”.

Jesus disse a Santa Faustina quando se revelou a ela como amor misericordioso, “Eu quero que os meus sacerdotes anunciem a Misericórdia do Pai, eu quero que os homens saibam que o Pai não é um juiz de cara feia”. O demônio quer que tenhamos uma visão errada sobre o Pai, o Pai é amor, é perdão, é compaixão, por isso você que está no pecado, nos vícios, que se acha indigno, saiba que todo este pecado que você traz, nada mais é do que um grito dizendo, “O Pai me basta”.

"A nossa vida se resolve no abraço do Pai…" diz Padre Antonello
Foto: Robson Siqueira / Fotos CN

A nossa vida se resolve no abraço do Pai, nestes dias queremos fazer este caminho e recebermos este abraço. Porque quando falamos deste abraço do Pai ficamos encantados, porque ficar no abraço do Pai é nossa meta, porém muitas vezes temos dificuldades em receber este abraço. O inimigo quer nos mostrar um Deus rabugento, os meios de comunicação, o mundo, nos ensina isso e não é novidade, pois desde o Gênesis o inimigo já queria nos convencer de forma errada sobre Deus. O mentiroso nos mostra Deus como se Ele quisesse nos impedir de alcançar a divindade, porque a mentira do demônio foi semeada entre nós, isso acontece conosco, muitas vezes ele nos coloca medo de confessarmos nossos pecados, ele semeia a acusação para nós termos medo de Deus.

Entendam, que por maior que seja o nosso pecado, é como uma gota que cai no oceano da misericórdia de Deus e o inimigo nos tenta para nos acharmos indignos, mas Deus não quer que nos sintamos indignos. Até mesmo com as pessoas que são as piores temos que ter um olhar de misericórdia sobre elas, não podemos julgá-las.

Parece que o demônio nestes últimos anos tem trabalhado para destruir a imagem do abraço do Pai, com isso ele quer nos matar. Tantas filosofias estão sendo trabalhadas contra Deus, de forma a destruir a imagem de Deus e por isso este tempo esta sendo permitido tantas coisas que nos deixam órfãos de Deus Pai.

Antes, Adão e Eva podiam falar com Deus face a face e Deus passeava entre eles, quando eles fizeram a opção pelo pecado, eles romperam este relacionamento com Deus, assim acontece hoje, nós demos as costas para Deus e estamos buscando algo que possa nos dar a paz, buscamos o sexo, o álcool, a droga e na verdade estamos a busca de Deus, porém não O encontramos pois buscamos nos lugares errados.

“Mostra nos o Pai e isso nos basta”, deve ser o desejo de nosso coração. Saiba que mesmo sendo pecador, mesmo destruído por satanás, Deus quer ter você nos braços Dele.

Que possamos nos sentir abraçados por Deus Pai!

Transcrição: Flávio Costa.


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE
(12) 3186-2600


Padre Antonello Cadeddu


Fundador da Comunidade Aliança da Misericórdia

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo