O amor jamais acaba num coração que diz 'sim' a Deus

Dom Antonio
Foto: Maria Andrea

O Senhor nos falou em parábolas e nos disse quem tem ouvidos ouça. Nessa parábola o que Senhor fez é como aquela brincadeira de criança. "O que é o que é que cai de pé e corre deitado? A água". O que é o que é que não deixa entrar? O que é o que é que não deixa sair? O que é o que é que não deixa continuar? O que é o que é que não deixa terminar? Ninguém sabe? O que é o que é que não deixa entrar? O joio do medo. O que é o que é que não deixa sair? O joio do infantilismo. O que é o que é que não deixa continuar? o joio do mimetismo. O que é o que é que não deixa terminar? O joio do ressentimento.

A parábola do joio nos ensina o que nos impede de ter um relacionamento maduro com Jesus Cristo. O medo de que Ele vai nos tirar alguma coisa. Há muitas pessoas que pensam: "Se nós nos relacionarmos verdadeiramente com o Senhor, Ele nos tirará as coisas boas da vida". O Anjo na anunciação disse a Maria: "Não tenhais medo, Maria. Os pecadores da Galiléia, quando aconteceu a tempestade, Jesus disse: “Não tenhais medo”. O Beato João Paulo também exclamava sempre: "Não tenhais medo de ser amigos de Deus. Ele não nos tirá nada. Ele nos dá tudo". Que os jovens não tivessem medo de se entregar à vontade de Deus, que não tivessem medo de viver os mandamentos de Deus, da Igreja, que é nossa mãe. A juventude brasileira precisa ser corajosa e não medrosa. O tempo da colheita é o PHN, nesses dias é tempo da colheita, Jesus pede que queimem o joio do medo e colham a verdadeira amizade com Cristo.

O que não nos deixa sair dos nossos vícios é o infantilismo, não queremos viver o processo de crescimento da nossa amizade com Cristo. Não queremos crescer, só queremos receber, que é próprio da criança, mas quando entramos na vida adulta, a lei muda, é a lei da doação. Paulo disse que Jesus pregou “há mais alegria em dar do que receber”. Jesus veio para fazer crescer em nós a fé em Deus. A fé nos leva a ter certeza das coisas que não se vê. Não podemos deixar de crescer na fé, na esperança e na caridade.

Que sejamos impulsionados por um amor que jamais acaba. O amor nunca acaba num coração que nunca diz "não" a Deus, ao próximo, à família. A lei do amor é a lei do "sim". "Sim" a Deus, como a Santíssima Virgem Maria fez, ela é nosso exemplo. A vida só vale, jovem, quando é uma vida de doação.

O que não nos permite continuar? Vocês que vieram aqui começaram uma caminhada nova, mas se vocês não cortarem pela raiz o joio do mimetismo não continuarão o que o Espírito começou a fazer. “Todo o mundo faz, eu farei igual. Todo o mundo vai por esse caminho, se eu for no sentido contrário vou ficar sozinho”. Isso é o mimetismo, nos falta autenticidade. Precisamos ser autênticos. Se eu não vou à discoteca, se eu não experimento tudo que todos experimentam, então eu vivo a autenticidade. O dia que cultivarmos o mimetismo, mudamos de nome, pois deixamos de ser filhos de Deus e somos o que todo o mundo quer que sejamos.

"Não tenham medo de se entregar à vontade de Deus!"
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com

:: Veja fotos no Flickr

O que não deixa terminar? Que sejamos pessoas pessoas maduras? O ressentimento, enquanto não colocarmos no nosso coração o sentimento de Cristo, sentimentos de clemência, de perdão. O mundo precisa de pessoas que terminem a obra que Jesus veio fazer nesse mundo. Se não cortamos o joio do ressentimento não podemos rezar o Pai-nosso. A quem eu não perdoei ainda na minha vida? De quem eu ainda tenho ressentimento? É preciso terminar a obra de redenção que nos faz homens e mulheres com o coração livre.

Muitas vezes, não deixamos o Espírito agir em nós porque somos uma pessoa muito melindrosa, tudo nos fere, tudo nos ofende. O amor jamais acaba num coração que quer crescer, amadurecer. Um amor nunca acaba num coração autêntico, o amor jamais acaba num coração misericordioso.

Deus depositou no coração de vocês o grão de mostarda, que será irrigado pelas águas do Espírito Santo de Deus. Em vocês existe o fermento que pode mudar o mundo. O fermento da caridade que pode mudar o mundo.

As quatros necessidades mais urgentes do mundo são: acabar com a fome, doenças, violência e o abandono. Medidas políticas podem acabar com a fome, a doença, a violência, mas para pôr fim ao abandono só o amor é capaz disso, principalmente o amor familiar, pois é na família que irá fermentar, pois na sociedade há muito joio que precisa ser cortado.

Ninguém tem maior amor que aquele que dá a vida por seus amigos. Vocês são os amigos de Cristo. E Ele pede que vocês vivam a brincadeira : o que é o que é uma pessoa corajosa? É uma pessoa que muda o mundo, que vai amadurecendo em Deus.

Jesus ficava comovido quando encontrava uma pessoa que lhe dizia "sim": "Eu quero Te seguir, Senhor, aonde quer que vás". Uma pessoa que vive o PHN é uma pessoa autêntica, que não se mistura com a massa. E Deus termina Sua obra quando encontra pessoas que são misericordiosas, que sabem compreender os demais, que levam um amor purificado, que sabem perdoar e confiar no próximo.

Vamos em frente e alegremos o coração de Deus!

 

Assista a um trecho da homilia:

 

 

 

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo