O pecado e graça

.: Ouça essa homilia na íntegra

A Igreja, desde Quarta–feira de Cinzas se revestiu da cor penitencial, ela quer entrar no deserto junto com o nosso Mestre. Quando Ele colocou a cinza em nós, disse: \”Convertei-vos e crede no evangelho\”.
Na quaresma, somos convidados a ser caridosos. A quaresma é um tempo de dominar a nossa natureza. Nós devemos, nesse período, arrumar a nossa vida e submetê-la à graça de Deus. Devemos viver segundo a vontade dEle.

O demônio vem nos oferecer \”veneno\”; e o maior veneno é o pecado da prepotência, do orgulho, da auto suficiência que nos afasta de Deus.
Ele nos leva a viver por nós mesmos, a acreditar que não precisamos de Deus. Deus sem mim continua sendo Deus, mas eu sem Ele não sou nada.

O jejum nos reeduca, pois morremos para nossa vontade. Com o jejum aprendemos a nos submeter à vontade do Pai. Jejuar é difícil, mas precisamos morrer para as coisas pequenas, como uma simples vontade de comer um chocolate ou tomar um refrigerante.

Precisamos aprender a viver com o essencial em nossa vida. Quantas vezes guardamos entulho dentro e fora da gente! Aprendi que tudo que fica parado no meu guarda-roupa por um ano não é essencial para mim.

Submeta-se a vontade de Deus. \”Convertei-vos e crede no evangelho\”: esta é a ordem de Deus para nossa vida. O Senhor não suportava mais a desobediência; Ele é paciente, é misericordioso, mas também é justo.

Na arca, Deus convidou todos à conversão, mas apenas 8 pessoas ouviram o apelo – e foram 40 dias e 40 noites de muita água. Ali, Ele lavou a nossa humanidade.

Deus não destruirá mais a humanidade como destruiu no tempo de Noé em que se salvaram apenas 8, mas hoje a Igreja é a \”grande arca\”.

Jesus morreu por nós e fez a sua parte, agora é preciso que façamos a nossa. Ainda que seja pequena, precisamos fazê-la.

Deus tem tido paciência conosco. Se olharmos para nossa vida perceberemos quanta misericórdia foi derramada em nossa história.
Não podemos nos acostumar com a presença de Deus em nossa vida.


Frei Josué Pereira de Sousa


Ordem dos Frades menores conventuais da Província de Brasília

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo