Receba de graça a água da vida

Padre Fabrício Andrade
Foto: Robson Siqueira

“O Espírito e a Esposa dizem: 'Vem'! Aquele que ouve também diga: 'Vem'! Quem tem sede, venha, e quem quiser, receba de graça a água vivificante" (Apoc 22,17).

Quem tem sede? Foi essa a provocação que a Palavra foi fazendo em nosso coração. É diferente bebermos água quando estamos com sede. E é isso que fomos fazendo ao longo deste acampamento, fazendo com que vocês ficassem com sede, e comprovamos isso pela quantidade de pessoas que estavam no confessionário.

Temos sede de Jesus, mas nem sempre a matamos no Senhor, muitas vezes, a matamos com outras coisas. Aprendemos aqui que para permanecermos na bênção precisamos cumprir os mandamentos. Aprendemos também que é fácil ser feliz, mas que é preciso empenho.

A Palavra diz: "Quem tem sede, venha!" Mas exige que eu saia do meu comodismo, que eu pare de ficar querendo matar a minha sede com outras coisas. Deus não impõe, mas propõe, pois nos deixa livres.

Quem tem sede, venha e quem quiser! Preciso buscar a felicidade com empenho, não posso ficar de braços cruzados. Por que quando temos sede de Deus, passamos perto d'Ele e vamos querer matá-la [sede] na prostituição, e ficamos com mais sede ainda?

Existe um promessa na Palavra para quem tem sede e se dispõe a ir à fonte; é para quem quiser. No fim deste acampamento você tem sede, tem disposição de ir à fonte? Você quer realmente? São essas três perguntas que respondem se você tem acesso à promessa: Eu tenho sede de Deus? Tenho disposição de sair dos meus pecadinhos e, mesmo que eu caia, me levantar? A resposta determina se tenho acesso ou não à promessa.

A promessa é “Receber de graça a água vivificante”. Não precisar pagar, é de graça, mas só para aqueles que têm sede e estão dispostos a continuar buscando, pois tomaram uma decisão adulta para dizer: "Eu quero!"

Se eu quero e Deus quer dar, quem vai impedir? É desse jeito, atraindo a atenção daqueles que querem, que a Igreja por meio do seu Catecismo n. 2818 diz: "Pois a partir de Pentecostes a vinda do Reino é obra do Espírito do Senhor 'para santificar todas as coisas, levando à plenitude a sua obra'". A Igreja diz que Pentecostes está diretamente ligado com a vinda do Reino de Deus e que a segunda vinda de Cristo vai acontecer por obra do Espírito Santo de Deus.

"É preciso buscar a felicidade com empenho", afirma o sacerdote
Foto: Robson Siqueira

E toda obra de mudança, os vícios que renunciamos, nada disso vai continuar se não houver a obra do Espírito, pois é Ele quem amadurece a Noiva para o momento definitivo. O número 2819 do Catecismo da Igreja Católica diz: "O Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo" (Rm 14,17). Os últimos tempos que estamos vivendo são os tempos da efusão do Espírito Santo. Estamos nos tempos da efusão do Espírito Santo. Vocês serão enviados para um combate. Eu não posso enganá-los dizendo que vocês vão voltar para casa e tudo mudou, pois a única pessoa que mudou foi você, seus familiares continuam os mesmos.

"Eu vos exorto: deixai-vos sempre guiar pelo Espírito" (Gl 5,16). O Espírito Santo que não se impõe, mas se põe, que quer se dar de graça. "E nunca satisfaçais o que deseja uma vida carnal. Pois o que a carne deseja é contra o Espírito, e o que o Espírito deseja é contra a carne: são o oposto um do outro, e por isso nem sempre fazeis o que gostaríeis de fazer" (Gl 5,16b-17).

Veja se aqui não está escrito tudo o que existe no carnaval do mundo: "São bem conhecidas as obras da carne: imoralidade sexual, impureza, devassidão, idolatria, feitiçaria, inimizades, contenda, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Eu vos previno, como aliás já o fiz: os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus" (Gl 5, 19-21).

O Espírito, que está sendo lhe dado, tem outros frutos e serão reconhecidos para aqueles que viverem: “O fruto do Espírito, porém, é: amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, lealdade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não existe lei" (Gl 5, 22-23).

Se Deus quer dar de graça e vocês estão querendo, nada e ninguém pode impedi-los. Vocês estão com sede de Jesus. Mas agora começa uma luta entre duas pessoas, duas realidades: a realidade do "homem velho", que já produziu todos os frutos da carne e a do "homem novo". Nós não temos que dar para você outra coisa a não ser os frutos do Espírito! Existe uma correnteza lá fora que quer nos levar. E a luta do "homem novo" que você experimentou com a luta do "homem velho". Nós não conseguimos matar esse "homem velho", temos que lutar por muito tempo. É fácil ser feliz, mas exige muito empenho.

Você está disposto a sair do seu comodismo? Receba de graça a água que mata o vazio, que cura da depressão, que cura o coração sofrido, que lhe dá força para o combate. Essa água é o Espírito Santo de Deus. Peça: "Vem, Espírito Santo e me conceda os Seus frutos, o domínio próprio, a fortaleza para lutar, controle todo de meu ser, tudo que está em desarmonia em mim".

Quem tem sede, venha!

Transcrição: Regiane Calixto

Adquira essa pregação pelo telefone (12) 3186-2600


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo