Você é uma carta de amor de Deus

Alexandre de Oliveira
Foto: Wesley Almeida
Antes de começar, vou contar a vocês uma história: Um árabe muito temente a Deus fazia parte de uma caravana, mas o senhor desta, um homem muito rico, não temia o Senhor. E questionava por que o árabe rezava tanto. Então, o árabe se aproximou e lhe disse: “Como o senhor conhece uma carta que lhe é enviada?” E o outro respondeu: “Descubro quem a mandou pela letra”. E prosseguiu fazendo perguntas àquele senhor abastado: “Quando o senhor está na sua tenda, no deserto, como sabe qual animal está chegando?” E a resposta dele foi: “Eu vejo as pegadas na areia e reconheço de qual animal é”. Então aquele árabe convidou o outro homem para contemplar o céu. Olhou para o alto e disse: “Aqueles sinais ali não podem ter sido feitos por mãos humanas”. No mesmo instante, aquele rico senhor parou e se juntou ao árabe por ter reconhecido ali os sinais de Deus.

“Não há dúvida de que vós sois uma carta de Cristo, redigida por nosso ministério e escrita, não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, em vossos corações” (II Coríntios 3,3).

O apóstolo Paulo nos diz que nós somos a carta de Cristo e esta é escrita com a caligrafia de Deus, com o Espírito Santo. Eis a novidade.

“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito. Não te maravilhes de que eu te tenha dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito” (João 3,5-8).

Aquele que vive segundo o Espírito vive segundo a rotina; se você sair dela, você vai sofrer e fazer sofrer. Nós fomos condicionados a viver na rotina. Quando o mundo lhe diz para sair da rotina, isso significa dizer: Bagunce sua vida, aventure-se. O apóstolo dos gentios nos diz que não devemos aceitar isso, pois somos cartas de Cristo, mas não somos nós que estamos escrevendo essa história. Ela é escrita por nosso intermédio, através de nós e das pessoas que Deus coloca em nossa vida. Ele escreve com Seu Espírito por meio dos acontecimentos. Um dia após o outro, não é simples rotina, é uma linda história de fé.

"Há um jeito de encarar a vida e há um jeito de encarar a morte"
Foto: Wesley Almeida

O Senhor quer nos dar a graça de interpretarmos, na nossa vida, a escrita d'Ele, aquilo que Ele quer para cada um de nós. Se não tivermos o discernimento de interpretar a escrita do Todo-poderoso nós vamos sofrer muito. Nós precisamos entender o que Ele tem escrito em nossa história.

“Havia certo homem já de idade avançada e de bela aparência, Eleazar, que se sentava no primeiro lugar entre os doutores da lei. Queriam coagi-lo a comer carne de porco, abrindo-lhe a boca à força. Mas ele, cuspindo e preferindo morrer com honra a viver na infâmia, caminhou voluntariamente para o instrumento de tortura, como devem caminhar os que têm a coragem de rejeitar o que não é permitido comer por amor à vida” (Macabeus 6,18-20).

Há um jeito de encarar a vida e há um jeito de encarar a morte. É preciso entender isso nessa escrita de Deus. O Senhor hoje quer nos ensinar como encarar as duas realidades [a vida e a morte]. Nós podemos cair na tentação de viver uma vida em desonra, mas não podemos deixar essa tentação nos dominar. O que há em nós é maior do que o que está no mundo; por isso, não viva em desonra! Viver a vida em desonra é viver sem conversão.

Honre a Deus, eis que é o tempo de honrarmos o Senhor! Honrá-Lo com a própria vida, não somente com palavras. Não adianta irmos para a igreja e continuarmos sendo desonestos. Honre seus compromissos. Estamos falando de honra e muita gente tem sofrido por estar vivendo uma vida de desonra. Temos que honrar os compromissos com este mundo.

A Palavra nos ensina a viver uma vida em honra e também nos ensina a ter uma morte gloriosa. Para nós cristãos a morte é muito mais que o fim; a morte é para nós a passagem para a vida eterna. É a passagem desta vida para o banquete eterno. A morte gloriosa é precedida por uma vida de temor de Deus. Para bem morrer é preciso bem viver. É isso que o Senhor está nos falando e escrevendo a cada dia na página do nosso coração, pois nós somos a carta de Cristo.

Nós devemos encarar a vida com honra para que tenhamos uma morte gloriosa; a nossa fé nos convida a isso. É isso que o Senhor escreve em nossa vida. Você não vai ser poupado do sofrimento, mas todo sofrimento em Deus será superado, porque o Altíssimo é mais forte que tudo.

"Olhe para tua vida e veja quantas belezas o Senhor já escreveu"
Foto: Wesley Almeida

É preciso saber escolher. O que é prioridade na sua vida? O que as pessoas têm lido na sua história? Se as pessoas não veem esta carta que Deus escreveu, você vai passar por esta vida com desonra, não vai deixar nada neste mundo. Deus nos colocou neste mundo para fazermos a diferença. Passe para as gerações futuras uma vida de honra. Ensine as crianças desde pequenas que a vida é luta, mas não é só luta, é superação, e que tudo passa e só Deus permanece.

Olhe para tua vida e veja quantas belezas o Senhor já escreveu. Ele não escreve “baboseira”. Ele é maravilhoso, só escreve a verdade, a justiça, a honra e o amor. Quando Deus quer é assim. A vontade d'Ele está acima de tudo. Não somos nós que escrevemos a carta da nossa vida, é Jesus Cristo que a escreve com a letra do Espírito Santo. Você é uma carta de amor de Deus.

Veja também:

:: Divulgue sua paróquia na Canção Nova
:: Conheça o conteúdo Canção Nova disponível no iPhone

:: Faça parte do grupo "Eu acesso o cancaonova.com"


Acompanhe as pregações pelo twitter @cancaonova e
retuite a mensagem que mais falar ao seu coração.

ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:
(12) 3186 2600


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo