Convertei-vos e crede no Evangelho

Diácono Melquisedec Ferreira
Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

A Quaresma está ligada a mudança de vida 

Quando o sacerdote traça o sinal da Cruz com as cinzas, durante a Quarta-feira de Cinzas, uma das frases que ouvimos é: “Convertei-vos e credes no Evangelho.”

A Quaresma está intimamente ligada a uma postura de vida. E, qual é a atitude que esse período nos convida a ter? Uma mudança de vida.

São Tomás de Aquino diz que a conversão acontece por meio da intervenção de Deus. Não existe mudança sem que haja uma ação sobrenatural do Criador.

Essa conversão, ao mesmo tempo intermediada pelo Senhor, tem uma resposta do ser humano, somos livres para essa decisão.

Quaresma, tempo de mudar de vida

O tempo Quaresmal é um período de 40 dias de retiro espiritual, sob à luz da Palavra, dedicado à reflexão.

Todo o processo de conversão passa pelas perguntas: “quem é Jesus?”; “o que Ele quer para a nossa vida.”

A conversão é o marco inicial da resposta de quem deseja ter uma experiência com Deus. Mas, para isso, temos que lutar contra algo que está dentro de nós: a cultura do relativismo.

Vivemos dias nos quais a nossa fé é confrontada.

Converter é: não buscar no tempo Quaresmal, tudo o que nos molda aos “padrões do mundo”.

A oração e a conversão são lutas diárias e, contra a todo esse “padrão”, Deus quer levantar homens e mulheres de oração.

Orientações para a conversão sincera

O Criador nos indica três regras para viver a conversão diária:

Reconhecer o pecado;

Resistir à tentação;

Renunciar ao mal.

Precisamos colocar em práticas essas regras. Sabemos quais são as nossas fragilidades e, por isso, precisamos nos proteger. 

Assista a um trecho da pregação: 

Leia mais:

.: O ‘sim’ da conversão
.: Quaresma, tempo de jejum e penitência
.: Para viver bem a quaresma

 

Transcrição e adaptação: Letícia Barbosa

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo