Há amor em mim

Só há um jeito de adquirirmos o amor que não desiste: pela força de Deus

Alexandre Oliveira
Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

Nos últimos meses, nós temos trabalhado com essa temática do “combatente”, uma série de livros do monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção Nova. Neste mês de junho, estamos trabalhando o livro “Combatentes no amor”. E a Palavra meditada hoje está em João, capítulo 10.

Deixe-me contar o que acontece a partir do capítulo 6, quando os discípulos abandonam Jesus, e isso foi uma grande dor para o coração d’Ele. No fim do capítulo 7, após Sua pregação, queriam prendê-Lo. No fim do capítulo 8, Ele estava fazendo outro discurso e queriam apedrejá-Lo. No fim do capítulo 10, Jesus faz aquele discurso bonito sobre Ele ser a porta das ovelhas, o Bom Pastor que dá a vida por Suas ovelhas.

Os discípulos acompanham Jesus ser abandonado por boa parte de Seus seguidores, ser desprezado, perseguido, ameaçado de morte.

João nos dá a receita de como fazer a experiência da Ressurreição no meio das forças de morte que nos assolam. O tempo todo estamos num combate espiritual terrível! As forças de morte rondam a nossa vida, o nosso matrimônio, nossos filhos, trabalho, estudo e nosso dia a dia.

A receita está numa palavra chamada autotranscendência, ou seja, sair de si. Muitas pessoas ao seu lado necessitam de amor, e o amor nos ressuscita, porém, não é um amor qualquer.

A palavra “amor” está sendo muito banalizada. E por que precisamos ser combatentes no amor? Segundo monsenhor Jonas, em seu livro, o Senhor quer ressuscitar-nos para o amor, quer nos curar profundamente de tudo aquilo que acabou com o amor em nós.

Muitas pessoas estão com o coração apodrecido por causa das palavras que dizemos e que ouvimos também. O amor é um combate, é uma luta. E só tem um jeito de adquirirmos o amor que não desiste: pela força de Deus! Você não o adquire num curso de graduação, nenhuma faculdade ensinará isso. Somente a força de Deus no Espírito Santo!

Leia mais:
.: Amar, o segredo da santidade
.:O amor leva à santidade, a santidade leva ao amor

Transcrição e adaptação: Karina Silva


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo