O valor da simplicidade

Precisamos encontrar, na simplicidade do nosso dia a dia, o meio de tocar em Deus

Antonieta Sales. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A humanidade avança numa velocidade tremenda e, com isso, estamos correndo o risco de ficar na superficialidade. Estamos complicando aquilo que é simples; tudo pode ser mais fácil se for mais simples.

Deus nos chama a viver uma vida simples, Ele é o centro e a motivação de tudo que nós fazemos. Por que complicamos a nossa vida? Porque Deus não tem sido a maior motivação da nossa vida.

Meditamos o Evangelho de São Lucas 1,16 para contemplar a simplicidade de Maria.

A simplicidade de Maria é grande

Na simplicidade de Maria, quando o anjo Lhe aparece, Ela não exige grandes explicações. Ela entrega-se totalmente à vontade de Deus. A simplicidade de Maria é tão grande que até questionamos; porém, Ela não exigiu e nem pediu explicações.

Maria, sabia muito bem como se “fazia” um filho, Ela não estava morando com José. Ela não exigiu explicação e nem se recusou porque era livre.

As respostas de Deus

Quando Deus bate à nossa porta, ficamos com o “pé atrás” ou levamos anos para responder a resposta d’Ele. Maria deu uma resposta totalmente voltada para a vontade de Deus a seu respeito. Onde podemos encontrar simplicidade maior do que a da Virgem Maria?

Não nos abrimos para fazer aquilo que Deus está nos pedindo com simplicidade. Quando Deus quer algo de nós, é para sermos instrumentos para que outros possam experimentar a graça da salvação.

É com simplicidade que damos uma resposta a Jesus, porque a pergunta d’Ele é grande. Quando nos abrimos à vontade de Deus, Ele vai nos potencializando para que a vontade d’Ele aconteça em nossa vida.

Santa Teresinha do Menino Jesus é a santa das coisas simples do dia a dia. Ela não queria nada complicado, porque era simples. A santidade é simples, somos nós que a complicamos, queremos tudo complicado.

A simplicidade não ambiciona honra alguma

Precisamos encontrar, na simplicidade do nosso dia a dia, o meio de tocar em Deus, que é simples, e sair desta vida complicada. A simplicidade é caracterizada por não ambicionar honra alguma, assim como fez Maria.

Maria não saiu procurando honra nenhuma, porque recebeu uma visita do Céu. Ela continuou sem aparecer, continuou na sua vida de serviço. O simples é inteiramente abandonado em Deus e, Maria, é exemplo de uma pessoa abandonada em Deus.

Precisamos abandonar a nossa vida em Deus

Complicamos a nossa vida porque temos medo de nos abandonar em Deus. Queremos ter as rédeas da nossa vida em nossas mãos, confiamos mais naquilo que cremos do que no abandono em tudo o que Deus pode fazer em nós.

Precisamos deixar a defesa das nossas causas e da conversão que precisamos na simplicidade. Nunca é vã a confiança dos simples, quanto mais se abandona em Deus, mais Ele zela pelos nossos interesses.

“O Senhor protege os simples: eu era fraco e ele me salvou” (Salmo 116).

A alegria é uma das características dos simples. Quem não é simples tem uma vida carrancuda e triste.

Maria, educou Jesus e se fez discípula e seguidora d’Ele, essa é, também, uma das características dos simples: serem discípulos e seguidores de nosso Senhor Jesus Cristo.

Confira também:
.:A presença da Virgem Maria na vida de cada um de nós
.:Partilha da Palavra: a visita de Maria a sua prima Isabel
.:Maria quer trazer o amor e a simplicidade de volta para nossa vida

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Karina Silva

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo