Santidade: caminho de salvação

Jimmy Fioramonte
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Não podemos ter medo de investir a nossa vida em busca da santidade

 

A Igreja nos convida a criarmos um caminho de santidade, e assim, nos encontrarmos com o Senhor. A Quaresma é um tempo propício para nos deixarmos encontrar com Cristo.

Custou muito caro ao Senhor nos libertar. O preço alto, foi o preço da Cruz. E de fato, Ele nos salvou. Nós vamos entrar dentro de alguns dias no mistério da “Cruz, Morte e Ressurreição“, e foi nesse contexto, que a salvação veio à humanidade.

Hoje, nós somos convidados a sermos testemunhas dessa salvação, porque esperamos a segunda vinda gloriosa do Senhor.

Não podemos ter medo de assumirmos isso. Ele é o nosso Salvador. Não existe outro Salvador além de Jesus Cristo. Por isso, quando nós testemunhamos que Ele é o único Deus, também sofreremos as consequências do nosso testemunho. O caminho de Jesus Cristo é o caminho do calvário, mas também, o da Ressurreição.

Não nos preocupamos com as coisas terrenas, com aquilo que passa, nós não podemos ter medo de investir a nossa vida em busca da santidade. A Igreja nos diz no documento 105 da CNBB:

Os cristãos leigos, homens e mulheres, são chamados, antes de tudo, à santidade. São interpelados a viver a santidade no mundo. Para isso, são instados pelo Espírito Santo a cultivar com solicitude a vida interior e a relação pessoal com Cristo, de modo que, iluminados pelo Espírito Santo, em todas as circunstâncias, tudo façam para a glória de Deus, a salvação do mundo e bem de todos. A santidade de vida torna a Igreja atraente e convincente, pois os santos movem e abalam o mundo”.

Nós somos chamados a sermos santos, e na busca dessa santidade anunciarmos a vinda gloriosa do Senhor, pois, o Senhor quando vier quer encontrar aqui, homens e mulheres, que lutaram contra o pecado.

Anunciemos a vinda do Senhor com a nossa vida!

Assista a um trecho da pregação:

Veja mais:

:: O tempo está se cumprindo; aproxima-se o tempo de Deus
:: Caminho da santidade é simples, explica Francisco

 

Transcrito e adaptado por Nathane Rangel

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo