Vencendo pecados através da vida no Espírito

Vencemos os nossos pecados quando assumimos o verdadeiro tamanho de Deus

Evandro Nunes. Foto: Paula Dizaró/cancaonova.com

A Palavra meditada está em São João 8.

Era o terceiro ano da vida pública de Jesus quando foi registrado esse fato narrado no Evangelho de São João. A Palavra nos conta que Jesus havia passado a madrugada com o Pai, e essa era uma ação muito recorrente na vida d’Ele, pois, pelos relatos dos Evangelhos, Jesus pouco dormia.

Quem tem vida no Espírito sabe o que uma madrugada pode produzir de frutos divinos, pois, é recorrente acordar de madrugada e buscar a Palavra. A vida no Espírito nos faz dar passos que outras pessoas não dão.

Depois de passar a madrugada conversando com o Pai, Jesus foi ao Templo para ensinar ao povo Sua doutrina. Entraram no Templo os fariseus e os escribas, levando com eles uma mulher. Eles eram conhecedores da Lei e queriam combater Jesus por meio desta.

A mulher que os escribas e os fariseus levaram ao Templo foi pega em adultério. Ela, provavelmente, estava sendo levada para a casa dos seus pais para ser apedrejada, porém, decidiram levá-la até o Senhor. Eles O indagaram, mas o Senhor não respondeu nada, apenas abaixou-se e começou a escrever no chão.

O grupo dos escribas precisavam de dois objetos para escrever: um papiro (uma folha da época) e um cálamo (uma caneta da época). Os grupos disseram a Jesus: “Essa mulher foi pega em adultério e, segundo a Lei de Moisés, precisamos apedrejá-la” (cf. João 8,4-5). Deus não usou o cálamo para escrever, Ele usou o dedo no chão.

O Espírito Santo tem diversos nomes, e um deles é “o dedo de Deus”. Jesus não abriu a boca antes de escrever, por isso Ele não disse que a mulher não pecou, mas Ele tinha a certeza de que os fariseus e os escribas também haviam pecado. Essa realidade faz com que olhemos para a nossa vida e para a nossa relação com o Céu.

Jesus levantou-se e o que saiu de seus lábios obrigou aqueles homens a deixarem cair as pedras que estavam em suas mãos.

Quem vence o pecado não é o Espírito Santo, somos nós mesmos! E para vencê-lo, o Espírito tem de falar mais alto que a carne.

Jesus ficou sozinho com aquela mulher, portanto, não existirá vida no Espírito se não tivermos a coragem de ficar a sós com Ele. Precisamos entender que a nossa espiritualidade é desenvolvida quando ficamos a sós com o Senhor.

Jesus disse à mulher adúltera: “Vai e não volte mais a pecar”. O tempo de escolhermos se vamos para o Céu é nesta vida aqui. Arrependamo-nos e voltemos para a vida no Espírito. Paremos de nos lamuriar por aquilo que perdemos e nos enchamos de esperança pelo Céu a que, um dia, pertenceremos.

Confira um trecho da pregação:

Leia mais:
.:Você sabe o que é um ato de reparação dos pecados?
.:Doenças espirituais causadas pelos pecados capitais

Transcrição e adaptação: Karina Silva


Evandro Nunes


Membro da RCC Santo Amaro – SP

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo