O cristão verdadeiro é sempre missionário de Cristo

 Italo J. Passanezi Fasanella. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

Italo Fasanella. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

Acolhamos este convite de Deus em nossos corações: ser um discípulo missionário.

Um pouco antes de o Senhor partir deste mundo, deixou as últimas instruções para aqueles que, um dia, seriam Seus seguidores: “Ide e fazei discípulos meus entre todas as nações” (Mt 28,19). Deus nos garante Sua presença entre nós. Ele vai, mas promete estar sempre ao nosso lado. Precisamos ter essa presença viva junto de nós, principalmente nos tempos de hoje, quando muitos cristãos sofrem tantas perseguições.

De certa forma, cada um que aceita o seu batismo sofre perseguições. Se nós, que somos batizados, não entendermos isso, não conseguiremos entender a nossa missão! O discípulo é aquele que vai ao encontro do Mestre, que está aos pés d’Ele. É uma característica do discípulo ter essa proximidade com Jesus. Ele se torna missionário a partir do momento em que anuncia as palavras que escutou de Jesus. É um colaborador da vitória de Deus.

Precisamos ter essa consciência: quando somos convocados por Deus, precisamos estar aos Seus pés, ouvir Suas Palavras e anunciá-las aos demais. Quando nasce o discípulo, nasce também o missionário!

É impossível ser um missionário sem antes ser um discípulo. O encontro com Cristo e a cruz são sinais de que Ele derrama sobre nós o Espírito Santo, o dom do Alto. Homens e mulheres novos só passam a existir quando o Espírito é aceito para agir com Seu poder!

O Paráclito é o agente principal da evangelização, é Ele quem nos impele a anunciar o Evangelho. Precisamos nos render a essa força, não podemos ficar de braços cruzados, mas fazer aquilo que o Papa Francisco nos ensinou: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”.

“Ele tomou a palavra, dizendo a todos: Eu vos batizo na água, mas eis que vem outro mais poderoso do que eu, a quem não sou digno de lhe desatar a correia das sandálias; ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo” (Lucas 3, 16).

Você já empenhou todas as suas forças na evangelização? Vamos atender a este apelo da Igreja, o apelo vivo e presente que nos faz hoje o Papa Francisco, o apelo que Cristo nos fez! Às vezes, nem precisamos ir tão longe para evangelizar, pois o missionário que percorre mil quilômetros e o que dá um passo tem a mesma oportunidade de evangelização. O momento em que fomos mergulhados na água do batismo, foi o nosso primeiro encontro com o Espírito Santo.

“Porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias. Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel? Respondeu-lhes ele: Não vos pertence a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder, mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo” (Atos dos Apóstolos 1, 5-8).

Fico pensando: “Por que alguns cristãos são tão fraquinhos?”. Porque lhes falta a força do Alto! Papa Francisco deseja uma Igreja “em saída”, em Pentecostes. Estamos fechados em nós mesmos, precisamos ser uma Igreja em saída, aquela que abre portas, janelas, que rompe os traumas do passado.

"Precisamos de famílias que acolham, que testemunhem a alegria do Evangelho de Cristo!", ensina Italo. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

“Precisamos de famílias que acolham, que testemunhem a alegria do Evangelho de Cristo!”, ensina Ítalo. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

A Igreja nasce do coração aberto de Deus e nós cristãos não podemos estar fechados em nós mesmos! Como seguidores e missionários, devemos estar sempre abertos para essa força de Cristo que nos tira do medo.

Como dizia São Francisco: “Evangelizem muito e, se for preciso, usem palavras!”. O mundo está precisando de alegria e nós somos portadores dela. Quando conhecemos Jesus, a alegria brota dentro de nós! Ser discípulo não é uma roupa, uma fantasia, muito menos um papel que desempenhamos. Quem exerce a missão é um missionário!

O sacramento do crisma confirma aquilo que recebemos no batismo. Ele nos torna cristãos, discípulos, missionários e santos. A condição de cristão precisa ser despertada, pois enquanto não acordarmos, os discursos ficarão apenas no documento, no papel!

No coração do Evangelho está a verdade, e devemos transmitir ao mundo a beleza do amor de Deus, que envia Seu Filho para morrer pela nossa salvação. Nós devemos ser portadores dessa beleza do amor de Deus! Como é belo ser cristão, ser filho de Deus, ser amado e resgatado por Ele!

O mundo precisa formar novas famílias, e esta deve ser uma “fábrica” de missionários, de santos. Quando educamos nossos filhos na fé, estamos fazendo deles missionários. Precisamos de famílias que acolham, que testemunhem a alegria do Evangelho de Cristo!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida


Italo J. Passanezi Fasanella


Comunidade Sagrada Família

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo