Esperai do Senhor coisas boas

Ontem, ouvi muitas pessoas que me contaram que seus entes queridos morreram no ápice de sua vida e a gente começa a se perguntar a Deus: Por que ele? Por que ela? E, assim, vamos colocando nossas questões nas mãos do Senhor.

“O justo, porém, ainda que morra prematuramente, encontrará descanso. A velhice venerável não é a de uma longa duração e nem se mede pelo número de anos; o bom senso equivale aos cabelos brancos, uma vida sem mancha, à idade avançada. Agradando a Deus, o justo é amado por ele; vivendo entre pecadores, Deus o transferiu para outro lugar. Foi arrebatado para que a malícia não lhe pervertesse a inteligência, nem o engano seduzisse sua alma. Pois o fascínio da frivolidade obscurece os valores verdadeiros, e a inconstância das paixões transtorna a mente sem malícia. Tendo alcançado em pouco tempo a perfeição, completou uma longa carreira: sua alma era agradável ao Senhor, que por isso apressou-se em tirá-lo do meio da maldade. As pessoas vêem isso e não compreendem, e não refletem, em seu coração, que a graça e a misericórdia são para os eleitos do Senhor, e que ele intervém em favor dos seus santos. Mas o justo, morto, condena os ímpios vivos; e a juventude, cedo terminada, a prolongada velhice do injusto. Eles verão o fim do sábio e não compreenderão o desígnio de Deus sobre ele, nem porque o Senhor o pôs em segurança.” (Sabedoria 4,7-17)

Márcio Mendes Missionário da Canção Nova/ Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Márcio Mendes Missionário da Canção Nova/ Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Vida longa não significa nada

O inferno é a pessoa existir eternamente no mal. Pense em tudo que na sua vida te levou a se desesperar. Pense nisso sem fim, esse é um retrato do inferno. Uma vida longa e com sofrimentos não vale nada. Então, desejo para você, uma vida longa e feliz.

“O justo, porém, ainda que morra prematuramente, encontrará descanso.” (Sabedoria 4,7) Deus sonhou para você uma vida feliz, mesmo que seja breve. E, nós podemos adiantar o tempo da nossa morte, mesmo que não seja a vontade de Deus. Se você fumar, ou pular da ponte, você abreviará os seus dias.

E quando a pessoa é boa e morre de forma prematura? “Mesmo que o justo morra cedo, ele encontrará descanso”.

Você em algum momento da morte do seu ente querido, pensou que Deus estava o colocando em segurança?

Quando a morte entra, ela cura de todas as dores. Para a pessoa temente a Deus a morte que acontece antes do tempo, nunca é uma desgraça. O sofrimento é pior para quem fica do que para quem partiu. Essa pessoa da sua família que partiu conseguiu alcançar o que muita gente vivendo muito não conseguiu.

O que faz a vida de uma pessoa ser boa não é o tanto de anos que ela vive, mas o tanto de bondade que ela fez.

Por que você sente tanta falta dessa pessoa que partiu? Porque apesar de todos os erros dela, a bondade dela marcou a sua vida.

E o Senhor diz para você que quem é bom e temente a Deus não encontra a criatura medonha que vemos nos desenhos, uma caveira com a forca na mão. Até porque isso não existe.

Ao fim da sua vida, mesmo diante de morte trágica, essa pessoa encontra a Deus, pois Ele a preservou para que ela não se perdesse.

Quantas pessoas que conhecemos que eram boas, mas se tornaram cínicas ao conviverem com pessoas más. Deus para preservar muitos dos seus amados, os leva para junto de Si.

Márcio Mendes Missionário da Canção Nova/ Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
Sara viveu uma experiência terrível que chegou a pensar em se matar.

“No mesmo dia, sucedeu que Sara, filha de Ragüel, que morava em Ecbátana, na Média, também teve de ouvir insultos de uma das criadas de seu pai. 8 O motivo é que ela fora dada em casamento a sete homens, mas Asmodeu, o demônio malvado, matava-os antes de terem relações com ela. “De fato”, dizia-lhe a criada, “és tu que matas os teus maridos! Já foste casada com sete homens, e com nenhum deles tiveste prazer! 9 Por que nos maltratas por causa dos teus maridos, por terem morrido? Vai juntar-te a eles, e que nunca vejamos filho ou filha nascidos de ti!” 10 Naquele dia, quebrantada em seu íntimo, a moça debulhou-se em lágrimas e subiu ao aposento superior de seu pai, com a intenção de se enforcar. Pensando melhor, porém, disse: “Poderiam ainda censurar meu pai e dizer-lhe: ‘Tinhas uma só filha, muito querida, e ela veio a se enforcar por tantos infortúnios!’ E assim eu levaria a velhice de meu pai, cheio de tristeza, à morada dos mortos! É melhor para mim, em vez de enforcar-me, suplicar ao Senhor que me faça morrer, para eu não ter mais de ouvir esses insultos na minha vida!” (Tobias 3,7-10)

Sara enfrentava um mal tríplice. Enfrentava a perda dos seus maridos, ela era vítima de um mal emocional: a mágoa e humilhação. E o terceiro mal, havia uma opressão diabólica em sua família.

Sara só não se matou por amor ao pai. Ela não se matou, mas pediu a Deus que lhe tirasse a vida. Ela queria morrer para não ter que lidar com as perdas e os insultos.

Muitas vezes, além dos sofrimentos que vivemos, vemos as pessoas se alegrarem porque estamos vivendo aquilo.

E, Sara, nos dá uma grande lição, precisamos recorrer a Deus. Diante da dor das perdas, precisamos recorrer a Deus.

Nós precisamos chorar, precisamos viver o luto, mas depois precisamos deixar a pessoa descansar. Chega uma hora que precisamos nos despedir para descanso da pessoa que foi e para nossa alegria.

Você precisa se firmar em Deus e entender que tem coisas que não estão nas suas mãos.

O Senhor usa a própria enfermidade para livrar a pessoa. Tem gente que fumou a vida inteira, mas aí veio um câncer e a pessoa para de fumar. Quando você passa pela humilhação descobre quem são seus amigos e seus inimigos.

Deus não se compraz em nossos sofrimentos. Deus não tem prazer em nossas desgraças. Deus fica feliz em nos ver não reclamando dos nossos sofrimentos. Deus não fica feliz vendo o sofrimentos dos santos, Ele fica feliz vendo os santos vencendo os sofrimentos.

Precisamos encarar que a morte por doenças é uma coisa natural da vida. Todos nós vamos ficar velhos. E o nosso pulmão, coração ficarão fracos e virá uma hora que a doença nos pegará.

A tristeza mata, se você não cuidar da sua saúde, isso vai lhe impedir de cuidar de quem ficou. Por causa das pessoas que ficaram, levante a cabeça!

Sara foi buscar ajuda naquele que poderia curar o seu coração. Busque em Deus a cura do seu coração.

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto

Assista essa pregação pelo Canção Nova Play

Leia mais:
:: Cura dos traumas das perdas pela morte
:: O amor é mais forte que a morte
:: É preciso entregar quem você ama para Deus


Márcio Mendes


Missionário da Comunidade Canção Nova, teólogo e escritor

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo