Buscai sempre as coisas do alto

Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto

 

Pregação com Dunga - 269x329

Dunga – Foto: Arquivo cancaonova.com

Me deram um tema maravilhoso para desenvolver com vocês. Quando me deram este tema me lembrei do saudoso padre Léo que pregou aqui na Canção Nova, escreveu livros auxiliou muito a evangelização no Brasil. Digo isto porque minha pregação tem o tema: “Buscai sempre as coisas do alto”.

Precisamos ter como prática diária a experiência de buscar as coisas do alto. O que é preciso para fazer isto? A Palavra de Deus vai nos esclarecer, vai nos explicar.

Vamos recordar do tempo de criança. Quando éramos crianças havia coisas que estavam no alto e por isto não conseguíamos alcançar. Você se recorda quando era época de manga, ficávamos querendo aquela manga que tava lá em cima pegávamos a pedra, mediamos força, mirava e derrubava a manga.

Crianças buscam as coisas do alto

Quando somos criança tudo parece maior, mais alto. Tudo na época de nossa infância nos levava a olhar para o alto. Tínhamos como referência as coisas do alto.

A medida que fomos crescendo começamos olhar para baixo, com isto diminuímos nosso raio de visão. Veja que interessante! Deste modo, diminuímos o nosso raio de ação.

Fomos diminuindo nosso raio de ação. Diminuindo nosso mundo. Nos contentamos com aquilo que é pequeno, com o que está ao nosso alcance. Diminuímos nosso raio de ação porque deixamos de olhar para o alto.

Deus quando nos convida a olhar de novo para o alto, Ele está nos convidando a ampliarmos nosso raio de visão, ação, emoção, sonhos e projetos. Nossa visão é apenas até a esquina e nos contentamos com isto, tendo medo. Isto nos acomoda e não vamos além.

Criança não tem medo de ir depois da esquina. Nós já fomos criança e não podemos ter medo do que tem depois da esquina, precisamos voltar a ter o entusiasmo das crianças para buscarmos as cosias do alto.

“Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória.” (Colossenses 3 ,1-4)

Dunga prega durante Acampamento de Fim de Ano - Foto: cancaonova.com

Dunga prega durante Acampamento de Fim de Ano – Foto: cancaonova.com

Nossas lutas serão glória

A luta que travamos hoje aqui na terra podemos considerar uma graça. Segundo São Tiago a provação produz constância em nossa fé. Em nossa casa nos espera IPVA, IPTU, matrícula escolar, material escolar, porém devemos dar graças a Deus por isto. Há anos que temos vencido prova por prova, e quando elas vem precisamos agradecer ao Senhor porque sabemos que vamos superá-las.

Com os pés no chão precisamos voltar a olhar para o alto. Desejar o que fará ter sentido toda nossa luta, nossa batalha. Hoje temos a graça de Deus, daqui um tempo estaremos na glória com Ele.

“Afeiçoai-vos às coisas lá de cima e não aqui debaixo da terra”. A palavra afeição tem a ver com afeição, afetividade que significa capacidade de dar feições, ou ter feições. Quando nos afeiçoamos a uma pessoa passamos a parecer com ela. A capacidade de dar face ao outro vai se dando ao longo da vida, é isto que o Senhor quer nos dar. Quando o Senhor nos pede para ter afeição às cosias do alto é para que tenhamos valores do alto.

O que é nobre, louvável que Deus quer que vivamos?

O mundo não quer mais famílias, e esta é uma das coisas do alto. Para Deus se encarnar, ele quis precisar de uma célula chamada família. A família feita de pai e mãe, assim foi em toda a história da salvação.

Família é coisa do alto

Você sabia que na época dos Romanos, Gregos, Espartanos família era levada muito a sério? Homens quando eram pegos em adultério eram apedrejados, não só as mulheres.
Portanto, quando nos afeiçoamos às coisas do alto, tomamos afeições de grandes valores.

Amizade é coisa do alto

Sou missionário na Canção Nova há 24 anos, deixei uma fábrica em que meus pais e irmãos trabalharam grande parte da vida, e vim para a Canção Nova. Um dos maiores tesouros que tenho colecionado, sabe o que é? Amizade.
Não existe amizade no crime, no pecado. Ela acontece quando você está na pior, cometeu o maior erro, ou explodindo de felicidade e seu amigo está ali. O amigo de verdade chora com a dor do outro, mas também sorri com a alegria do outro.
O que me trouxe para a Canção Nova não foi o padre Jonas, a rádio, dentre outras coisas, mas o que me chamou atenção foram homens e mulheres vivendo em sadia convivência. A amizade entre os homens e as mulheres é possível, só pararmos de olhar para o outro como objeto. Quando agimos assim, Deus nos olha com alegria porque estamos nos tornando parecidos com ele.

Leia também
:: A Salve Rainha explicada – Padre Paulo Ricardo 
:: Viver a vida nova em Cristo – Felipe Aquino

Você tem buscado as coisas do alto?

As pessoas olham para você e veem aparência de céu?

A Palavra de Deus vai se explicando. “Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus”, a palavra escondido aqui tem sentido de proteção, sua vida está protegida nas mãos de Deus.
É com você mesmo que estou falando, você que já teve a capacidade de olhar paras as coisas do alto e foi parando, olhando para baixo. Mas o Senhor quer que você volte a olhar para o alto, porque estava contido em coisas pequenas, saia desta condição. A partir de hoje Deus quer que você olhe para cima.

Talvez você está assim, encurvado e perdeu a capacidade de sonhar, ter novos projetos e desejar coisas lindas, maravilhosas para sua vida. Deus quer que a partir de hoje seu casamento seja restaurado. É verdade!

Com todas as dificuldades próprias do começo do ano, é preciso buscar coisas que só o alto pode me dar. Assim voltaremos a ser imagem e semelhança do Senhor.

O Senhor te devolveu a capacidade de olhar para as coisas do alto. Tenho certeza que há em seu coração desejo de coisas novas, de levar Jesus Cristo para casa.

Ouça o testemunho do Dunga durante a pregação:

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair 

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo