Projeto Segunda Morada

Como faço para ir para a segunda morada?

 

Padre Paulo Ricardo - Foto: Arquivo cancaonova.com

Padre Paulo Ricardo – Foto: Arquivo cancaonova.com

Hoje uma grande santa do céu faria aniversário, seriam 143 anos de seu nascimento. Quero recordar Santa Teresinha não só pelo seu aniversário, mas porque no Natal deste ano celebraremos os 130 anos de conversão de Santa Teresinha.

Tudo em Deus era lido por Teresinha debaixo do prisma da misericórdia

Este é o ano da misericórdia e Santa Teresinha tem tudo a ver com a misericórdia de Deus. Ela fez da misericórdia a chave para sua vida espiritual. Se lermos o Livro História de uma Alma, a primeira palavra que ela pronuncia em seu primeiro manuscrito é sobre a misericórdia, “As misericórdias do Senhor eu cantarei”.  Assim também em seu último manuscrito, quando recorda a própria vida e a de Santa Maria Madalena ela fala da misericórdia.

Santa Teresinha jamais cometeu um pecado mortal. Ainda assim ela descobriu a misericórdia de Deus. Ela dizia que na verdade, Deus havia sido mais misericordioso com ela que com a pecadora, com Maria Madalena Deus permitiu pecar para depois perdoá-la, Teresinha Deus não permitiu cair em pecado, a misericórdia foi maior.

Papa Francisco é grande devoto de Santa Teresinha do Menino Jesus.

Teresinha é filha de Luis Martin e Zélia Martin, que tiveram 9 filhos. Quando Teresinha nasceu sua mãe tinha câncer de Mama que já tinha metástases.

Esta santa com dois anos de idade já dizia que seria uma religiosa, com quatro anos ela afirmava que seria uma religiosa de clausura. Esta menina tinha uma capacidade enorme de contemplar as coisas de Deus.

Seu pai ia pescar e a levava, nesta época ela tinha 4 anos de idade. Ela ficava na relva entre as margaridas, e anos mais tarde, se recordando deste fato ela dizia que ali já fazia profundas contemplações da natureza pensando nas coisas de Deus.

Um dia ela se lembra que quando o pai terminou de pescar e foi comer um sanduíche de marmelada, viu que o pão que mais cedo em casa estava novo, bonito quando haviam saído de casa, agora estava murcho, então aos quatro anos, compreendeu que as coisas desta terra passam muito rápido.

Acontece uma tragédia, a mãe de Teresinha morre, após o enterro ela “adota” Paulina sua segunda irmã mais velha como sua mãe.

Teresinha que era alegre e expansiva, após a morte da mãe, começa a ficar tristonha e fechada em si mesma. Aos nove anos de idade ela recebe a notícia de que Paulina, sua mãe adotiva vai entrar no carmelo. Aquela menina que tinha ficado tristonha por causa da morte da mãe começa a ficar com uma doença psíquica. Tinha uma doença, até então para o tempo misteriosa, qualquer coisa a fazia chorar, então a menina caiu doente na cama. Sua família ficou preocupadíssima, porque a garota dava sinais de que morreria.

Sua família fez uma novena a Nossa Senhora das vitórias. Certo dia ela no quarto olhando para a imagem de Nossa Senhora das Vitórias que é uma imagem séria, a Virgem sai da imagem e sorri para Teresinha, a menina fica curada parcialmente. Mais tarde fica totalmente curada da doença, mas começa a ficar doente de escrúpulos pensando que tinha inventado a doença, que tinha pecado inventando que Nossa Senhora tinha aparecido a ela e no Natal daquele ano, tem uma experiência com Deus que a cura de seus escrúpulos.

Senti, numa palavra, a caridade penetrar-me no coração, a necessidade de esquecer-me a mim mesma, para dar prazer e, desde então, fui feliz!” (Manuscrito de Santa Teresinha do Menino Jesus)

É necessário que você entenda o caminho de santidade que é marcado por três conversões. A primeira é sair dos pecados graves, esta Teresinha não precisou viver. Mas grandes pecadores a viveram, eles abandonam seus pecados e começam a servir a Deus e amá-lo.

Leia também
:: A Salve Rainha explicada – Padre Paulo Ricardo 
:: Viver a vida nova em Cristo – Felipe Aquino
:: Buscai sempre as coisas do alto – Dunga

99% dos cristãos não saem da primeira morada

Explico a você que 99% dos cristãos que morrem em estado de graça, estou falando dos salvos, não dos que vão para o inferno. Estas pessoas nunca saíram da primeira morada para progredir na vida espiritual. A maior parte dos cristãos entram na primeira morada, confessam seus pecados mortais entram no castelo, mas em seguida já pecam de novo e saem do castelo, nunca avançam no caminho espiritual.

Somos chamados a progredir em nossa fé, em nossos caminhos com Deus. Precisamos largar de sermos egoístas e correspondermos a misericórdia de Deus. A maioria dos Cristãos não sabem progredir na vida espiritual, não saem da primeira morada.

Estou convidando a você neste ano a ir para a segunda morada.

Como faço para ir para a segunda morada?

É preciso focar nos pecados veniais, tendo deixado os pecados mortais. Existem pessoas que apenas evitam os pecados mortais e continuam com os veniais.

O que é mais pecado matar sua mãe ou dar um tapa na cara dela? Matar, certo? Tem gente que pensa que não pode matar a mãe, mas pode dar um tapa na cara dela. Assim fazemos com Deus quando cometemos pecados veniais.

Santa Teresinha em tudo queria agradar a Deus, por isto tudo fazia para agradá-lo. Portanto, para entrar na segunda morada você deve preocupar em parar de ofender a Deus nas pequenas coisas, por amor a Ele. Esta foi a grande conversão de Teresinha. Antes ela estava preocupada consigo mesma se havia pecado ou não, o que acabou tornando-se uma neurose, porque só se preocupava com isto.

Santa Teresinha recebeu a graça do Natal que foi de querer sobretudo agradar a Deus passou para a segunda morada. Nós também podemos receber esta graça de Deus. Você pode parar, por exemplo, com aquela fofoquinha que você diz que todo mundo faz, parar de expor o pecado do outro, quem ama não age assim.

Teresinha foi nomeada formadora das noviças, uma das irmãs se irritava com o jeito calmo da santa, certa vez passou o dia todo querendo fazer com que ela perdesse a paciência, quando chegou ao final do dia ela viu que não ia conseguir disse a Teresinha que se irritava com o jeito e com a paciência dela, a santa respondeu que ela também já havia sido como a outra irmã, mas se agia daquela forma era por graça de Deus.

Outra prática para a segunda morada

Outro ponto para entrar na segunda morada: Oração. Existem pessoas que rezam, rezam, mas continuam egoístas porque rezam errado. Essas pessoas rezam para pressionar Deus, para dizer a Ele o que querem, rezam: “Seja feita a minha vontade”, isto é oração de pagão!

A nossa oração precisa ser para agradar a Deus. Rezamos para passar um tempo com Deus, para agradá-lo, por amor. Vou lá na confiança de que Ele me ver porque me ama e sou Seu filho. Rezo para agradar a Deus! Só por isto. Não preciso pedir nada.

Vou a casa dos meus pais, as vezes, rapidinho tomar um café com eles, comer uma comidinha que minha mãe preparou. Por que isto? Porque pai e mãe gostam de ver seus filhos. Se ele vê o filho já dá um agrado ao coração. Eu só vou lá e deixo meus pais me verem. É isto que Teresinha fazia quando ia rezar.

2016 precisa ser hashtag segunda morada (#segundamorada). Precisamos sair da “semvergoinhisse” só dos pecados mortais, precisamos lutar contra os veniais, pois, se chegarmos a este nível os mortais já os teremos vencido.

Existe um ponto negativo e outro positivo para alcançar a segunda morada, o negativo é a luta contra o pecado venial, o positivo é a vida de oração.

Vamos comparar a segunda morada a uma academia. Se um cara é marombado e carrega 20 kg na academia o músculo se acostuma com aquele peso e não cresce mais, com o passar do tempo é preciso aumentar o peso e dar tensão para o músculo crescer. Na primeira conversão você largou alguns pecados, parou de beber, fumar, começou a ler a Bíblia ir a Missa, conhecer a vida dos santos, mas parou aí e não cresce mais na vida espiritual. Agora é preciso sair disto, crescer na vida espiritual para isto é preciso exercícios mais intensos de amor.

Padre Paulo Ricardo prega na manhã de Sábado do acampamento de Ano Novo - Foto: Arquivo cancaonova.com

Padre Paulo Ricardo prega na manhã de sábado durante acampamento de Ano Novo – Foto: Arquivo cancaonova.com

Nosso objetivo precisa ser agradar a Deus

Se você acredita em um Deus de amor, você não pode ser egoísta, como você acredita que Deus é misericórdia e não quer mudar de vida? Isto não é cristianismo! Nosso objetivo precisa ser agradar a Deus. “Sento a caridade entrar em meu coração e me esquecer de mim para agradar a Deus”, antes ela era neurótica, ficava em si mesma como um cachorrinho lambendo suas próprias feridas, ao fazer sua experiência do Natal a fez sair de si mesma.

Muito concretamente Teresinha tempos depois viu a imagem do crucificado jorrando sangue, ela percebeu que o sangue de Jesus não poderia ser desperdiçado, mas sim aspergido nos pecadores. Ela soube de um prisioneiro que havia recebido a pena de morte, decidiu-se rezar por ele, mandava rezar missas, oferecia jejuns pela salvação deste pecador. Este condenado que havia negado a confissão, antes de ser guilhotinado beijou três vezes o crucifixo. Para Teresinha isto foi sinal que Deus ouviu sua oração e aquele rapaz era seu primeiro filho espiritual.

Entrou para o carmelo com a intenção de tirar almas de leigos das mãos do diabo e dá-las a Deus. Após sua viagem a Roma percebeu que precisava rezar, além de ser para os pecadores, mas também pela santificação do clero.

Santa Teresinha viveu a realidade de sua conversão no Natal,  era uma menina muito precoce. Depois da entrada de Paulina no Carmelo até a graça do Natal, ela viveu a noite escura dos sentidos. Isto pode acontecer com as pessoas de diversos modos como por doenças, aridez espiritual, perseguições, dentre outros. Com a graça de Deus podemos passar da primeira para a segunda, da segunda para a terceira, mas se Deus não intervir não passamos para a quarta morada. Aos 14 anos Teresinha já estava na quarta morada.

Mais tarde já no Carmelo, viveu a noite escura do Espírito o que a levou a viver a tentação dos grandes pecadores, isso permitiu que com 24 anos ela já tivesse vivido a sétima morada. Percebemos isto com a grandeza que foram os efeitos dos escritos de Teresinha após sua morte. Um ano depois de sua morte ela ficou muito conhecida e começaram acontecer milagres extraordinários.

Pela quantidade de milagres realizados por um santo é que sabemos o grau de santidade que ele alcançou na terra.

Podemos viver neste ano da misericordia a realidade de agradar a Deus fazendo atos intensos de amor.

Tinha uma freira no carmelo que era insuportável. Ninguém conseguia trabalhar com ela, porque tinha que segurar a agulha, dar o ponto, sentar do jeito que esta irmã pensava que tinha que ser. Teresinha pediu a superiora para ficar ao lado dela, Teresinha decidiu amar esta irmã com alegria. Quando Teresinha morreu foram perguntar a essa irmã que lembranças ela tinha de Teresinha, a irmã respondeu que havia feito Teresinha muito feliz, esta irmã não sabia a tortura que era para a santa conviver com ela, tamanho foi o amor de Teresinha por aquela pessoa ranzinza.

Para este ano #projetosegundamorada!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo