O Senhor é o extremo amor

“Do coração atribulado está perto o Senhor” (Salmo 33)

Missa Padre Roger Luis - 269x329

Padre Roger Luis – Foto: Arquivo cancaonova.com

O Senhor reservou este fim de semana para estar perto de nós, assim Ele quer que cada vez mais o encontremos, percebamos e compreendamos o que Ele é e o que tem para cada um de nós.

Ao depararmos-me com a liturgia da Palavra vemos que Jesus não está em uma situação muito boa, tanto que ele vai para a festa oculto. O Cristo está próximo de ser condenado, crucificado e ressuscitar.

Porém, estando lá o Senhor não consegue conter-se porque existe uma missão dada pelo Pai que é salvar. Quando Jesus vai a sinagoga e abre o livro do profeta Ele diz de sua missão: “O espírito do Senhor está sobre mim”. O Cristo transpirava a missão que o Pai lhe havia dado, sabendo de todos os riscos que viveria, Ele não consegue se esconder por causa do amor que tem pela humanidade.

Assim como nos revela a imagem do Sagrado Coração de Jesus, o amor do Senhor está exposto por cada um de nós. Ele não consegue conter-se e começa a falar.

O Senhor vem nos encontrar, estar perto de nós, mas mesmo que esteja perto, fale e direcione não adianta se não estivermos de coração aberto.

Veja o que os habitantes de Jerusalém dizem: “Não é este a quem procuram matar? Eis que fala em público e nada lhe dizem. Será que, na verdade, as autoridades reconheceram que ele é o Messias? Mas este, nós sabemos donde é. O Cristo, quando vier, ninguém saberá donde ele é”.

O Messias estava diante deles, mas aquelas pessoas não abriam o coração. Estudavam os livros, sabiam dos profetas, mas não tinham sensibilidade espiritual para saber quem falava a eles. Eles projetavam um Messias que não existia, tinham um Messias criado na própria cabeça, negaram a profecia de Isaías que dizia do servo sofredor. Não O reconheceram porque eram orgulhosos, achavam-se sabedores de tudo, bastavam-se, eram senhores da Lei.

Jesus grita para tentar chamar a atenção do povo e mostrar o amor. Ele afirma: “Vós me conheceis e sabeis de onde sou; eu não vim por mim mesmo, mas o que me enviou é fidedigno. A esse, não o conheceis, mas eu o conheço, porque venho da parte dele, e ele foi quem me enviou”.

Esse amor é o amor apaixonado capaz de dar a vida. Queira experimentar a força deste amor.

O amor nos foi enviado e é Ele que precisamos encontrar, deixemos de lado nossa autossuficiência, e a partir da experiência deste amor que tenhamos a coragem de amar. Deixemo-nos ser absorvidos pelo amor do Senhor. Não fechemos o nosso coração.

Abramo-nos a este encontro, vamos deixar que o Senhor nos encontre para que O conheçamos e conhecendo-O nos afastemos de tudo o que não é Dele. Tenho certeza de que não vamos nos arrepender.

É necessários, talvez, reconhecermos que o Deus que seguimos até hoje não é o Deus verdadeiro. Pode ser que você veja Deus como aquele que lhe dá prosperidade, aquele que dá, dá, dá, o Deus somente dos milagres, mas não é isto, Ele é o amor extremo, misericórdia, salvação.

Missa Padre Roger Luis - 595x420

Padre Roger Luis preside Santa Missa que dá início ao acampamento “Encontramos o Cristo” – Foto: Arquivo cancaonova.com

Escancaremos as portas a Cristo, as portas do mundo, do coração, de nossa casa, família, vocação, chamado. Ele nos dá tudo, principalmente a salvação.

Peça ao Senhor abertura de coração, que Ele o ajude com o Espírito Santo e você O encontre.

A primeira leitura é a aplicação do que aquele povo que fechou o coração fez com o Senhor: “Armemos ciladas ao justo, porque sua presença nos incomoda: ele se opõe ao nosso modo de agir, repreende em nós as transgressões da lei e nos reprova as faltas contra a nossa disciplina. Ele declara possuir o conhecimento de Deus e chama-se ‘filho de Deus’.Tornou-se uma censura aos nossos pensamentos e só o vê-lo nos é insuportável; sua vida é muito diferente da dos outros, e seus caminhos são imutáveis. ”

Quando decidimos seguir ao Senhor nossas atitudes incomodam, as pessoas nos perseguem. O Cristo passou por tudo isto, mas ainda assim, no alto da cruz o Senhor pediu perdão por aqueles que o crucificavam. Precisamos como o Cristo, incomodar este mundo, é impossível encontrar o Cristo e continuar vivendo a mesma coisa.

O amor nos transforma, confundimos a misericórdia e o amor de Deus com aquele pai que passa a mão na cabeça. O pai que tem um filho nas drogas não oferece a ele mais um baseado, este pai o ama, mas o incentiva a sair de seu vício, assim é o Pai do céu. Ele quer que saiamos do pecado, da vida errada.

A palavra de Deus transforma nossas vidas.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo