O que fazer para chegar à eternidade?

Saiba a diferença entre a vida eterna e o existir para sempre

Marcio Mendes / Foto: ArquivoCN

Marcio Mendes / Foto: ArquivoCN

“E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o, e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?
E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.
E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso, e viverás.
Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?
E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.
E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.
E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo.
Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;
E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu animal, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;
E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar.
Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?” (
Lucas 10,25-36)

Esse homem da Palavra pergunta a Jesus: “O que faço para ter a vida eterna?”. Ter a vida eterna é mais do que existir para sempre. Deus nos deu a existência; o diabo também tem a existência, mas ele não tem a vida eterna. Ele está na morte eterna.

Esse mundo é uma passagem para outra vida; assim como o ventre de nossa mãe, no qual há um tempo para ficarmos lá. O bebê vive uma vida boa no ventre, mas, depois de nove meses, ele nasce. É uma violência, é uma nova etapa; e quando passamos pela violência do nascimento, às vezes choramos.

meu _presente

Aquele homem perguntou: “’Mestre, que farei para herdar a vida eterna?’ E Ele lhe disse: ‘Que está escrito na lei? Como lês?’ E, respondendo ao homem, Jesus disse: ‘Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo’.”

Quem é nosso próximo?

Muitas vezes, temos dificuldades de amar o próximo, porque para uma pessoa nos irritar, ela precisa estar próxima de nós. A Palavra de Deus nos ensina, no entanto, que temos de amá-lo, e o próximo não é só quem amamos, mas é todo aquele que está ao nosso alcance.

Quando Jesus respondeu à pergunta do mestre da Lei, Ele falou em parábolas: “Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto”. Jerusalém é o lugar do Templo de Deus; e Jericó era a cidade onde o pecado acontecia.

Pregação com Marcio Mende/ Foto: ArquivoCN

Pregação com Márcio Mendes/ Foto: Arquivo CN

Veja também:
:: Confira a homilia do padre Roger Luís
:: Adquira o novo livro do Márcio Mendes: “30 minutos para mudar o seu dia”

Esse homem, ao abrir mão da proteção de Deus, caiu na mão dos assaltantes que lhe tiraram tudo. Quantas vezes saímos na proteção de Deus e ficamos à mercê do demônio! Quantas vezes, em nossa vida, vivemos situações difíceis e parece que não vamos nos levantar!

Sensualismo e materialismo

Quando as pessoas se afastam de Deus, a tentação as assalta, para que elas percam a fé. O diabo nunca entra na vida de alguém para fazer o bem, mas para tirar sua fé. Atualmente, ele nos mandou dois assaltantes: o sensualismo, com uma vida desenfreada pelo poder; e o materialismo, fazendo com que as pessoas vivam atrás de dinheiro.

Ter dinheiro não é pecado, desde que você respeite sua vida e sua família, que não passe por cima de ninguém. É pecado, no entanto, deixar que o dinheiro se torne um ídolo, sacrificar-se e viver por ele.

Deus perdoa sempre. As pessoas perdoam às vezes. A natureza nunca perdoa. Se você fuma, pode ter câncer. Se você tem relação sexual fora do casamento, a natureza vai gerar um filho para você.

O demônio quer tirar de nós os nossos sonhos, alegrias e valores. Por isso há momentos da nossa vida que só Deus pode nos ajudar. Há um vazio em nosso coração que só Ele pode preencher.

Transcrição e adaptação: Elcka Torres

contribuicaocn1

 


Márcio Mendes


Missionário da Comunidade Canção Nova, teólogo e escritor

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo