O Filho de Deus veio para servir e não para ser servido

Precisamos ir ao encontro de Nosso Senhor Jesus, nossa busca precisa ser constante

IdeaoencontrodeNossoSenhorJesus

Padre Bruno Costa. Foto: Arquivo Canção Nova

“Em verdade, em verdade vos digo: o servo não é maior do que o seu Senhor, nem o enviado é maior do que aquele que o enviou. Se compreenderdes estas coisas, sereis felizes, sob condição de as praticardes. Não digo isso de vós todos; conheço os que escolhi, mas é preciso que se cumpra esta palavra da Escritura: Aquele que come o pão comigo levantou contra mim o seu calcanhar (Sl 40,10). Desde já vo-lo digo, antes que aconteça, para que, quando acontecer, creiais e reconheçais quem sou eu. Em verdade, em verdade vos digo: quem recebe aquele que eu enviei recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou” (João 13, 16-20).

Estamos falando de Jesus, na nossa vida, na nossa história, é preciso que tenhamos essa disposição, de ir ao encontro do Cristo Senhor. Assim como nós falávamos na pregação desta tarde, quando Zaqueu foi ao encontro de Jesus, nossa busca precisa ser constante.

Amados, o Senhor vem nos ensinar. Humildemente, Ele se põe como servidor, Ele vem lavar os pés da humanidade, aí está o que o Senhor quer falar conosco neste tempo da Páscoa. Estamos na 4° semana da Páscoa, nós bem sabemos que muito mais foram os milagres, muito mais foram as conversões, quantas curas foram acontecendo.

Eles estavam tomados de uma alegria, uma certeza, é deste Jesus que nós estamos falando, o Jesus que se humilhou, lavou os pés dos Seus discípulos e disse: “O Filho do homem veio para servir e não para ser servido’’. Amados irmãos, essa é a atitude que falávamos na pregação. O Filho de Deus que veio, se humilhou até a morte, e morte de Cruz, fala nesta tarde para mim, Padre Bruno e para você, que Ele não veio para ser servido e sim para servir, aí está o essencial, a atitude. Quer uma vida nova, a restauração da sua família? Se lance na entrega para o outro, viva o amor verdadeiro que tudo supera e tudo suporta.

Para alcançarmos as graças que queremos, precisamos nos esvaziar de nós mesmos e servir ao próximo

O Cristo nos ensinou e nos ensina, a cada dia, com Sua palavra, com Seu direcionamento. Amados, Nosso Senhor chegou ao extremo de sua humildade, lavando os pés dos discípulos, Jesus chegou ao extremo do amor. Quer libertação? Quer curas? Milagres? Esvazie-se de você, sirva, e a graça acontece. Seja para o outro! Vamos buscar viver o amor, sim estamos longe de viver o amor incondicional, mas é preciso, no mundo que vivemos hoje, voltarmos a falar do amor que se entrega pelo outro, é um grande desafio que travamos no tempo em que vivemos. Somos convidados, Ele nos ensinou.

Amados, Ele é a nossa força, quando nós temos o foco em Jesus, quando eu não me deixo ser levado pelas situações que o mundo nos atinge. Quantas coisas nós travamos, quantas vontades humanas, mas eu não posso, porque eu vim para servir, e isso não é só uma missão Sacerdotal, nós temos que ser “pastor” uns dos outros, um cuidar do outro, um observar o outro, porque é muito fácil colocarmos a culpa em alguém. Muitas vezes, colocamos o peso no Padre: “O senhor é o pastor”, mas nós somos pastores uns dos outros, eu de vocês e vocês de mim.

Ide_aoencontrodeNossoSenhorJesus

“Se o foco é Jesus, se a gente vive a plenitude do amor, a gente vai suportar a dor, as batalhas e a graça vai acontecer”. (Padre Bruno) – Foto: Arquivo Canção Nova

Veja também:

.: Ele procurava ver quem era Jesus

.: Hoje, eu devo ficar na sua casa

Precisamos assumir a nossa paternidade, o mundo está carente de pais que assumam a missão do comprometimento com o outro

O grande problema é que, por muitas vezes, nossas atitudes não são vivenciadas porque não queremos compromissos. O que é mais fácil para mim, ser irmão de vocês ou pai? É muito mais fácil ser para vocês um irmão, irmão é muito mais fácil. Qual o compromisso que eu tenho com vocês? É muito fácil, eu não posso ser somente irmão, eu preciso ser pai, porque o pai se compromete, o pai exige, o pai pega no pé, dá cascudo, puxa a orelha. Então, o que é melhor ser do próximo? Um irmão, mas eu preciso ser pai.

Nós precisamos assumir a nossa paternidade, o mundo está carente de pais que assumam a missão, a gente só quer ser ‘brother, aê mano’ e não se compromete com o outro, não veste a camisa, cada um faz o que quer. Mas o pai, não, o pai puxa a orelha e, muitas vezes, eu quero ser o irmão, mas eu tenho que fazer o papel de Pai, de corrigir, é a missão, porque o pai é aquele que leva, que direciona. Muitas vezes, se fere, tira pedaço de si para os seus, mas o que faz viver uma paternidade verdadeira é não tirar os olhos de Jesus.

A própria Palavra diz, ‘‘o servo não está acima do seu senhor, e o mensageiro não é maior do que aquele que o enviou”. Quem quer a felicidade aqui? A Palavra diz, ”Se puserdes em prática, sereis felizes”. ‘Prática’, falar é fácil né? Falar de Jesus é fácil, quero ver na vida, é com nossa vida. Sabia que muita gente não vai ter contato com o Evangelho? Não terão a Bíblia na mão? Mas, você precisa ser o 5° Evangelho vivo, a missão é nossa, discípulos, missionários, a missão é de todo Brasil, é de todo o mundo, ”Ide pelo mundo e anunciai o Evangelho’’.

Pentecostes precisa ser uma atualização do Espírito Santo em minha vida

Em 2015, Deus me deu esta palavra ”foco em Jesus”. O nosso foco precisa ser Jesus, se o foco é Jesus, se a gente vive a plenitude do amor, a gente vai suportar a dor, as batalhas e a graça vai acontecer. Estamos vivendo um tempo maravilhoso, o tempo pós ressurreição, Cristo está vivo e ressuscitado no meio de nós, estamos nos preparando para Pentecostes, que não pode ser mais uma data celebrativa, precisa ser uma atualização do Espírito Santo em minha vida e, com a vida, eu proclamo aquilo que eu acredito, aquilo que eu sou, que creio e espero que é o céu.

Eu sei, amados, que não é fácil, mas não é impossível, é possível, mas o que nos cabe é ter ousadia, coragem, é não baixar a cabeça e não ter medo de proclamar, de dialogar. Deus fará na hora Dele, porque Ele sabe o que é melhor para mim e para você, o que cabe a nós é a perseverança.

Transcrição e adaptação: Priscilla Santos


Padre Bruno Costa


Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo