Vida de oração exige disciplina

Muitas vezes, não temos vontade de rezar, mas é preciso disciplina

Vidadeoracaoexigedisciplina

Padre João Marcos. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Nas últimas semanas, temos ouvido os Evangelhos que têm tratado da segunda vinda de Nosso Senhor. Sabemos que Ele virá! Ele veio uma vez, se encarnou no seio da Virgem Maria, morreu na cruz e ressuscitou. Os primeiros cristãos já esperavam a vinda de Jesus, diante de tantos sofrimentos, tantas realidades.

Mas, Jesus não veio. Não aconteceu ainda a segunda vinda de Nosso Senhor, e aquele povo foi se adaptando à uma maneira de viver, por isso precisamos aprender a viver com fé, sem perder o ânimo, sem desanimar. Mesmo que Jesus não venha agora, precisamos estar preparados. Não sabemos o momento, mas corremos o risco de nos acomodarmos diante do pensamento de que Jesus nunca chega.

E se Jesus chegasse hoje na sua vida, será que você estaria preparado? Será que estamos, pelo menos, lutando para corresponder à graça de Deus? Se eu não estiver colocando em prática a minha vida de oração, se eu não estiver me tornando uma pessoa melhor, alguma coisa está errada. Se a minha vida em Deus não me torna uma pessoa melhor, há algo errado.

Talvez, não vejamos a vinda de Jesus, mas um dia Ele vai nos chamar. É bom ser de Deus, porque Ele vai transformando a nossa vida, precisamos tomar posse deste Deus que nos ajuda a viver com esperança e fé. O segredo da Igreja é que há pessoas que permanecem firmes, que não desanimaram, que deram testemunho. A Igreja passou por muitas provações, por muitos sofrimentos, mas nada vai destruir essa Igreja, porque foi fundada sobre a rocha. E como está a sua fidelidade?

Diante de tantas realidades difíceis que temos visto e vivido, nós dizemos: “É agora que Jesus vai voltar!” Ele está voltando sim, mas isso não deve nos causar medo. Não podemos nos desanimar! Todas as vezes que Jesus se encontrou com as pessoas, que as curou, Ele perguntou: “O que você quer? Do que você precisa?” Ou seja, eu preciso dar o passo, preciso querer que a graça de Deus renove minha vida, transforme meu coração.

Muitas vezes, você passa a maior parte do seu tempo reclamando

E eu te pergunto: “Deus não fez nada de bom na sua vida?” Se você errou, não resolve nada ficar parado no erro, é preciso levantar, viver como uma pessoa nova. Viva com fé, como homem e mulher de Deus! Enquanto estamos nesta terra, muitas vezes seremos lançados na cova dos leões como Daniel foi. Daniel era um jovem exemplar, mas por causa da inveja, do ciúme, procuraram uma forma de caluniá-lo.

Em Mateus 5, 11-12 lemos: “Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós.”

Se você já foi perseguido, caluniado, por ser de Deus, como foi a sua resposta? Como tem sido sua resposta? Daniel continuou louvando, rezando, mesmo em meio às perseguições, às dificuldades. Precisamos, cada vez mais, consagrar os nossos a Deus, ao Espírito Santo, à Virgem Maria.

Desistimos muito fácil, temos dificuldade em sermos corrigidos, e até saímos da Igreja ou fechamos a cara. Pode até ter sido uma correção de forma injusta, mas paramos nas pessoas quando, na realidade, precisamos ter os olhos fixos em Jesus.

Qual dificuldade, hoje, você precisa enfrentar? Qual leão você precisa vencer? Talvez, seja uma doença, uma apatia na vida de oração. Muitas vezes, não temos vontade de rezar, mas é preciso disciplina. Exige dedicação, exige querer ter intimidade com Deus, rezar é combate. Ser de Deus não é para gente fraca, é para aqueles que querem, cada dia, se fortalecerem na Palavra. É preciso retomar para que você vença o leão do vício. E isso só é possível com a graça de Deus, com uma vida de oração. O mínimo que podemos fazer é nos colocar na presença do Senhor e dizer: “Eu preciso de Ti!”

Reze, peça ajuda ao Espírito Santo para vencer os leões a cada dia!

Padre João Marcos Polak – Comunidade Canção Nova

Transcrição e adaptação: Míriam Bernardes

contribuicaocn1

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo