Maria sempre presente

Edilene Nascimento
Foto: Paula Dizaro/cancaonova.com

Não podemos ter medo de receber Maria, porque o que vem d’Ela é do Espírito Santo

É preciso experimentar a presença da Mãe Maria em nossa vida.

Partilha da Palavra: “Mas, no que lhe veio esse pensamento, apareceu-lhe em sonho um anjo do Senhor, que lhe disse: ‘José, Filho de Davi, não tenhas receio de receber Maria, tua esposa; o que Nela foi gerado vem do Espírito Santo’” (Mateus, 1;20).

Não tememos receber Maria como nossa Mãe

Aprendi com a minha família, a amar Nossa Senhora. Nós aprendíamos a amar Maria e não tínhamos medo de amá-La como Mãe. Não podemos ter medo de receber Maria, porque o que vem d’Ela é do Espírito Santo.

A presença de Maria em nossa casa

Precisamos acolhê-La em nossa casa, em nossa vida; porque em todos os momentos importantes da história cristã, Ela esteve presente. Temos de amadurecer a nossa fé como cristãos, e entender que a presença de Nossa Senhora no mundo é real. Nos momentos de maiores necessidades, Ela está ali. É possível perceber que em todos os momentos que a Igreja reconhece a Sua presença, eram também momentos de grandes necessidades de um povo. Devemos abrir o nosso coração, para vermos essa presença real em nossa vida.

Às vezes, nós temos receio, dificuldades de sermos íntimos de Nossa Senhora; mas contemos com Ela, porque nós temos uma Mãe; temos alguém que entende, que conhece a nossa vida, o nosso dia a dia e as nossas necessidades.

A verdadeira devoção à Virgem Maria

São Luiz de Montfort ensina que uma devoção a Nossa Senhora vem do interior. Diz de uma devoção verdadeira, sincera; porque quando se ama, é um amor de verdade. A devoção interior é quando se aceita de todo coração e de todo Espírito.

Uma devoção verdadeira a Nossa Senhora é, também, terna, carinhosa e cheia de ternura; porque refere-se a alguém que tem uma grande confiança na Mãe, independente do que Ela possa nos dar.

Confira as fotos do acampamento

A devoção a Nossa Senhora é uma devoção santa: “se não viver como Ela viveu, se não amar e viver como Ela, não há devoção verdadeira”, nos diz São Luiz. O devoto de Nossa Senhora imita as Suas virtudes e elimina o pecado de sua vida.

Devemos ter uma devoção constante, pois se não há uma devoção diária, se não há constância, não é devoto.

São Luiz também ensina que é uma devoção desinteressada, ou seja, não é uma relação de interesse, de estar com Ela somente nos bons momentos, mas em todos os momentos.

Peçamos a Deus que possamos tocar na presença de Maria em nossa vida.

Pregação: Edilene Nascimento

Assista um trecho da pregação:

Veja mais:

:: Como Maria foi sempre Virgem?
:: Maria, a mulher perfeita

 

Nós não seremos mais os mesmos… ‘Edilene Nascimento’ #ObraDeMaria #CancaoNova #Intercessao

Uma publicação compartilhada por Canção Nova (@cancaonova) em

 

Transcrição e adaptação: Thatiane Kedma

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo